União Africana (UA)

EENI - Escola de Negócios

Conteúdo programático da unidade curricular - A UNIÃO AFRICANA (UA). A Integração socioeconômica da África. Angola.

  1. Introdução à União Africana
  2. Os objetivos e membros. Os Órgãos
  3. Excelentíssima Senhora Doutora Nkosazana Dlamini Zuma
  4. O Parlamento Pan-africano
  5. O Tribunal Africano dos Direitos Humanos e dos Povos
  6. Os Comitês Técnicos Especializados
  7. As Instituições Financeiras da União Africana
       - O Banco Central Africano
       - O Fundo Monetário Africano
       - O Banco Africano de Investimentos
       - A Comissão da União Africana para o Direito Internacional
  8. A Comissão da União Africana
  9. O Departamento de Comércio e Indústria
  10. A Divisão de Comércio
          - O Plano de ação para o fomento do comércio intra-africano
          - O Mercado Comum Africano
  11. A Divisão de Indústria
  12. A Divisão de Aduanas
  13. O Departamento de Agricultura e Economia Rural (*)
  14. O Departamento de Assuntos Econômicos
  15. A Divisão de Integração Econômica e de Cooperação Regional
       - A Situação da integração na África
       - O Programa de Integração mínima
       - As Tecnologias da informação e a Integração Regional na África
       - A Integração financeira na África
       - As Infraestruturas na África
       - A Zona de Livre Comércio Continental Africana
  16. A Divisão de Políticas Econômicas e de Investigação
       - O Desenvolvimento do Setor privado, o Investimento e Mobilização de Recursos
  17. Os Programas especiais da União Africana
       - A Conferência sobre a Segurança, Estabilidade e Desenvolvimento da Cooperação na África
       - A Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD)
  18. As comunidades econômicas regionais:
       - A Comunidade dos Estados Sahel-Saarianos
       - A Comunidade Econômica dos Estados da África Central
       - O Mercado Comum da África Oriental e Austral
       - A Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental
       - Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento
       - A Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC)
       - A União do Magrebe Árabe
  19. O Conselho Consultivo da União Africana sobre a corrupção
       - Convenção sobre a Prevenção e Luta contra a Corrupção
  20. As Associações da União Africana (UE, a China, o Japão, os Estados Unidos, a Coreia...)
  21. A Ata Constitutiva da União Africana

(*) Somente disponíveis em inglês ou francês.

Exemplos da unidade: A União Africana:
Departmento Comércio União Africana

A unidade curricular "A União Africana (UA)" faz parte do:
  1. Doutorado DIB África
  2. Mestrado em Negócios na África Subsaariana
  3. Curso: Instituições que lideram a transformação da África
  4. Mestrado em Comércio Exterior especialização África
  5. Pós-Graduação Instituições Multilaterais

Idioma de estudo: Português ou En African Union Fr Union Africaine Es Union Africana.

Resumo da unidade curricular - A União Africana:

A iniciativa continental africana mais importante foi à transformação da Organização da Unidade Africana na União Africana, procurando encontrar um modelo próprio de desenvolvimento.

As Metas da União Africana:

  1. Obter una maior unidade e solidariedade entre os países e os povos da África
  2. Respeitar a soberania, a integridade territorial e a independência dos seus Estados Membros
  3. Acelerar a integração política e socioeconômica da África
  4. Promover uma posições africanas comuns
  5. Encorajar a cooperação internacional
  6. Promover a paz, a segurança e a estabilidade da África
  7. Promover os princípios e as instituições democráticas
  8. Promover e proteger os direitos do homem
  9. Criar as condições que permitam a África desempenhar o papel que lhe compete na economia mundial
  10. Promover o desenvolvimento sustentável e a integração das economias africanas
  11. Coordenar e harmonizar as políticas entre as Comunidades Econômicas Regionais existentes e futuras, para a gradual realização dos objetivos da União
  12. Trabalhar em cooperação com os parceiros internacionais

A Zona de Livre Comércio Continental (CFTA)
Zona de Livre Comércio Continental

  1. A Sede da União Africana: Adis Abeba (Etiópia)
  2. São idiomas de trabalho de todas as suas instituições, se possível, os idiomas: o Árabe, o Francês, o Inglês e o Português
  3. Strive Masiyiwa pertence ao Conselho da União Africana

Os Objetivos da Zona de Livre Comércio Continental Africana (CFTA)

  1. Criar um mercado único continental africano de bens e os serviços, com a livre circulação de pessoas e dos investimentos, facilitando o caminho para acelerar o estabelecimento da União Alfandegária Continental e a União Alfandegária da África
  2. Aumentar o comércio intra-africano través de uma melhor harmonização e coordenação dos regimes e instrumentos de liberalização e facilitação do comércio através das comunidades econômicas regionais na África
  3. Resolver os desafios das múltiplas e superpostos pertences a diferentes comunidades econômicas regionais e agilizar os processos de integração regional e continental
  4. Melhorar a competitividade industrial através da exploração de oportunidades para a produção de escala, o acesso ao mercado continental e uma melhor partilha dos recursos

As comunidades econômicas regionais:

  1. A Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental
  2. A Comunidade Econômica dos Estados da África Central
  3. A Comunidade dos Estados Sahel-Saarianos
  4. O Mercado Comum da África Oriental e Austral
  5. A Comunidade da África Oriental
  6. A Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento
  7. A Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral
  8. A União Econômica e Monetária do Oeste Africano
  9. A União do Magrebe Árabe
A União Africana é dotada das seguintes instituições financeiras:

a) O Banco Central Africano
b) O Fundo Monetário Africano
c) O Banco Africano de Investimento


Os Estados Membros da União Africana:
República Popular e Democrática da Argélia, Angola, o Benim, o Botsuana, o Burkina Faso, o Burundi, a República dos Camarões, Cabo Verde, a República Centro-Africana, o Chade, a República Federal Islâmica das Comores, Congo, a Costa do Marfim, a República Democrática do Congo, Djibuti, República Árabe do Egito, Estado da Eritréia, a Etiópia, a Guiné Equatorial, o Gabão, a Gâmbia, o Gana, a Guiné, Guiné Bissau, o Quênia, o Reino do Lesoto, a Libéria, a Líbia, Madagáscar, o Maláui, o Mali, a República Islâmica da Mauritânia, Maurício, Moçambique, a Namíbia, o Níger, a Nigéria, o Ruanda, a República Árabe Saaraoui Democrática, São Tomé e Príncipe, o Senegal, as Seicheles, a Serra Leoa, a Somália, a África do Sul, o Sudão, o Sudão do Sul, o Reino da Suazilândia, a República Unida da Tanzânia, o Togo, a Tunísia, o Uganda, a Zâmbia, o Zimbábue

A República Centro-Africana foi suspensa em 2013 (golpe de Estado)
Marrocos retirou-se em 1984 por causa do conflito da República Árabe Saharaui Democrática

Nkosazana Dlamini Zuma

O Fundo Monetário Africano
Fundo Monetário Africano

O Plano de ação para fomentar o comércio intra-africano:
fomentar o comércio intra-africano

Desenvolvimento Infraestruturas África PIDA

União Africana Convenção contra a Corrupção

As Associações da União Africana com...

  1. A Cooperação África - Países Árabes - Banco Árabe para o desenvolvimento econômico da África
  2. A União Européia (UE)
  3. A Cimeira África - América do Sul
  4. A Nova Parceria Estratégica África - Ásia (NAASP)
  5. Índia
  6. O Fórum de Cooperação China-África (FOCAC)
  7. A Associação África - Turquia
  8. Estados Unidos: Lei de Crescimento e Oportunidade na África (AGOA)
  9. África - Japão Processo (TICAD)
  10. África - Países BRICS
  11. França
  12. A Associação África - Coreia

Cooperação Afro-Árabe

União Africana

A população Africana - Centro Africano de Gênero


EENI Escola de Negócios