Escola de Negócios EENI Business School

União Africana (UA)


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC) - União Africana (UA). Integração socioeconómica de África. Angola.

  1. Introdução à União Africana
    1. A Ata Constitutiva da União Africana;
    2. Os objetivos e os países membros;
    3. Os órgãos da União Africana;
    4. Excelentíssima senhora Doutora Nkosazana Dlamini-Zuma;
    5. O Parlamento Pan-africano;
    6. O Tribunal Africano dos direitos humanos e dos Povos.
  2. O Comités técnicos especializados;
  3. As instituições financeiras da União Africana
    1. O Banco Central Africano;
    2. O Fundo Monetário Africano;
    3. O Banco Africano de Investimentos;
    4. A Comissão da União Africana para o Direito Internacional.
  4. A Comissão da União Africana;
  5. O Departamento de comércio e indústria;
  6. A Divisão de Comércio
    1. O Plano de ação para o fomento do comércio intra-africano;
    2. O Mercado Comum Africano.
  7. A Divisão de Indústria;
  8. A Divisão de Aduanas;
  9. O Departamento de Agricultura e Economia Rural (*);
  10. O Departamento de Assuntos Económicos;
  11. A Divisão de Integração Económica e de Cooperação Regional
    1. A Situação da integração em África;
    2. O Programa de Integração mínima;
    3. As tecnologias de informação e a integração regional africana;
    4. A integração financeira em África;
    5. As infraestruturas em África;
    6. A Área de livre-comércio Continental africana.
  12. A Divisão de Políticas Económicas e de Investigação
    1. O desenvolvimento do setor privado, investimento e mobilização de recursos.
  13. Os programas especiais da União Africana
    1. A Conferência sobre a Segurança, a Estabilidade e o Desenvolvimento da Cooperação em África;
    2. A Agência de Desenvolvimento da União Africana (AUDA-NEPAD).
  14. As Comunidades Económicas Regionais:
    1. A Comunidade dos Estados do Sahel-Saara;
    2. A Comunidade Económica dos Estados da África Central;
    3. O Mercado comum da África Oriental e Austral;
    4. A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental;
    5. A Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento;
    6. A Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC);
    7. A União do Magrebe Árabe.
  15. O Conselho Consultivo da União Africana sobre a corrupção
    1. A Convenção sobre a Prevenção e Luta contra a corrupção.
  16. As associações da União Africana (UE, China, Japão, Estados Unidos, Coreia...).

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Instituições africanas (UA, AFDB, AUDA-NEPAD, UNECA)

(*) Somente disponíveis em inglês ou francês.

Os objetivos da UC «A União Africana (UA)» são os seguintes:

  1. Compreender os objetivos, as funções e as instituições filiadas da União Africana (UA): a instituição mais importante de África;
  2. Conhecer as instituições financeiras da UA (Fundo Monetário Africano...);
  3. Analisar a função do departamento de Comércio e Indústria e do Departamento de Alfândegas;
  4. Compreender a função da União Africana no desenvolvimento socioeconómico e na integração africana (para a Área de Livre-Comércio continental africana);
  5. Compreender o conceito de «mercado comum africano»;
  6. Avaliar a situação da integração em África e conhecer o Programa Mínimo de Integração;
  7. Compreender a relação entre a União Africana e as comunidades económicas regionais;
  8. Conhecer a Convenção da União Africana sobre a prevenção e a luta contra a corrupção.

Exemplo:
a União Africana (UA)
Departmento do comércio exterior da União Africana (Doutoramento Mestrado Curso)

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Integração regional africana

Estudante Mestrado / Doutoramento em negócios internacionais, Comércio Exterior

A UC «A União Africana (UA)» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):

Doutoramento (Doutorado DIB): Negócios Africanos, Comércio Mundial.

Doutorados (Doutoramentos) Profissionais em Negócios Internacionais - Formação online

Mestrados (MIB): Negócios Internacionais, África.

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais - Formação online

Curso: instituições que lideram a transformação de África.

Línguas: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramento) em Português, comércio exterior ou Estudar em Inglês online, curso mestrado doutoramento, comércio exterior, negócios internacionais African Union Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Union Africaine Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Unión Africana.

  1. Créditos da UC «A União Africana»: 1 ECTS;
  2. Duração: 1 semana.

Mestrados e Doutoramento em Negócios Internacionais adaptados para os estudantes de Angola estudar Mestrado Doutoramento em Negócios Internacionais, Comércio Exterior Angola, de Cabo Verde estudar Doutoramento Mestrado, Negócios Internacionais, Comércio Exterior Cabo Verde, da Guiné-Bissau, estudar Mestrado, Doutoramento, Negócios Internacionais, Comércio Exterior Guiné-Bissau, de Estudar Moçambique (Mestrados, Doutoramento, negócios internacionais, Comércio Exterior) Moçambique e de São Tomé e Príncipe, estudar mestrado doutoramento comércio exterior negócios internacionais São Tomé e Príncipe.

Área de livre-comércio Continental (CFTA)
Área de livre-comércio Continental Africana CFTA. 1 bilhão de pessoas. 1,2 trilhão de dólares

União Africana (UA).

A iniciativa continental africana mais importante foi à transformação da Organização da Unidade africana na União Africana, procurando encontrar um modelo próprio de desenvolvimento.

As metas da União Africana (UA):

  1. Obter uma maior unidade e solidariedade entre os países e os povos de África;
  2. Respeitar a soberania, a integridade territorial e a independência dos seus Estados-membros;
  3. Acelerar a integração política e socioeconómica de África;
  4. Promover umas posições africanas comuns;
  5. Encorajar a cooperação internacional;
  6. Promover a paz, a segurança e a estabilidade de África;
  7. Promover os princípios e as instituições democráticas;
  8. Promover e proteger os direitos do homem;
  9. Criar as condições que permitam à África desempenhar a função que lhe compete na economia mundial;
  10. Promover o desenvolvimento sustentável e a integração das economias africanas;
  11. Coordenar e harmonizar as políticas entre as Comunidades Económicas Regionais, existentes e futuras, para a gradual realização dos objetivos da União Africana;
  12. Trabalhar em cooperação com os parceiros internacionais.

A União Africana pertence ao Espaço Económico da África Ocidental da Civilização Africana.

  1. Sede da União Africana (UA): Adis Abeba (Etiópia);
  2. São línguas de trabalho de todas as suas instituições, se possível: o árabe, o francês, o inglês e o português;
  3. Strive Masiyiwa pertence ao Conselho da União Africana.

Objetivos da área de livre-comércio Continental Africana (CFTA).

  1. Criar um mercado único continental africano de bens e de serviços, com a livre circulação de pessoas e de investimentos, facilitando o caminho para acelerar o estabelecimento da União Aduaneira Continental e a União Aduaneira de África;
  2. Aumentar o comércio intra-africano através de uma melhor harmonização e coordenação dos regimes e dos instrumentos de liberalização e a facilitação do comércio através das comunidades económicas regionais em África;
  3. Resolver os desafios das múltiplas e superpostas pertences as diferentes comunidades económicas regionais e agilizar os processos de integração regional e continental;
  4. Melhorar a competitividade industrial através de exploração das oportunidades para a produção em escala, o acesso ao mercado continental e uma melhor partilha dos recursos.

Comunidades económicas regionais:

  1. A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental;
  2. A Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC);
  3. A Comunidade dos Estados do Sahel-Saara;
  4. O Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA);
  5. A Comunidade da África Oriental;
  6. A Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento;
  7. A Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC);
  8. A União Económica e Monetária do Oeste Africano;
  9. A União do Magrebe Árabe.

A União Africana é dotada das seguintes instituições financeiras:

  1. O Banco Central Africano;
  2. O Fundo Monetário Africano;
  3. O Banco Africano do investimento.

Estados-membros da União Africana: a África do Sul, a Argélia, Angola, o Benim, o Botsuana, o Burquina Faso, Burúndi, os Camarões, Cabo Verde, o Chade, as Comores, o Congo, a Costa do Marfim, Jibuti, Egito, a Eritreia, o Essuatíni (Suazilândia), a Etiópia, a Guiné Equatorial, o Gabão, a Gâmbia, o Gana, a Guiné, a Guiné-Bissau, o Lesoto, a Libéria, a Líbia, Madagáscar, o Maláui, o Mali, o Marrocos, a Mauritânia, Maurícia, Moçambique, a Namíbia, o Níger, a Nigéria, o Quénia, Ruanda, a República Árabe Saaraui Democrática, a República Centro-Africana, a República Democrática do Congo, São Tomé e Príncipe, o Senegal, as Seicheles, a Serra Leoa, a Somália, o Sudão, o Sudão do Sul, a Tanzânia, o Togo, a Tunísia, o Uganda, a Zâmbia e o Zimbábue.

  1. A República Centro-Africana foi suspensa em 2013 (golpe de Estado);
  2. O Marrocos é o mais novo estado membro, tendo aderido em janeiro de 2017
    1. O Marrocos retirou-se em 1984 por causa do conflito da República Árabe Saaraui Democrática.

População africana - Centro Africano de género.

Portal Negócios em África da EENI.

Confiamos em áfrica. Ensino superior a preços acessíveis para os africanos. Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé

Exemplo:
Nkosazana Dlamini-Zuma (Presidenta da Comissão da União Africana)

Fundo Monetário Africano
Fundo Monetário Africano (Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe...)

Plano de ação para encorajar o comércio intra-africano:
Encorajar o comércio intra-africano, barreiras comerciais em África

Exemplo:
Programa de Desenvolvimento das Infra-estruturas em África PIDA

Exemplo:
Convenção da União africana (UA) sobre a Prevenção e Luta contra a corrupção

Exemplo:
Cooperação África-Países Árabes. Área de comércio preferencial afro-árabe. Angola, Moçambique, Cabo Verde...


(c) Escola de Negócios EENI Global Business School (1995-2022)
Não usamos cookies
Topo da página