Escola Negócios EENI Business School
Negócios no Burquina Faso



Conteúdo programático da unidade curricular: Comércio exterior e negócios no Burquina Faso - Ouagadougou

  1. Introdução à República do Burquina Faso (África Ocidental): o país dos homens honestos
    1. Joseph Ki-Zerbo
  2. Fazendo negócios em Ouagadougou (Uagadugu)
  3. A economia burquinense
  4. Caso de estudo: a Feira Internacional de Artesanato (Ouagadougou)
  5. O comércio exterior (exportações, importações) do Burquina Faso
  6. As oportunidades de negócios no Burquina Faso
    1. A agricultura
    2. A mineração
    3. A indústria
    4. O turismo
    5. O setor serviços
    6. A construção e infraestruturas
  7. Acesso ao mercado burquinense
  8. Plano de negócios para o Burquina Faso

Transporte e logística no Burquina Faso

  1. Rodovia Transaheliana
  2. Os portos mais próximos.
    1. Porto de Lomé (Togo) - Terminal do Sahel
    2. Porto de Takoradi (Gana)
    3. Porto de Abidjã (Costa do Marfim)
    4. Porto de Cotonou (Benim) (Rodovia)

Os objetivos da unidade curricular «Comércio exterior e negócios no Burquina Faso» são os seguintes:

  1. Analisar a economia e o comércio exterior (exportações, importações, investimentos IED) burquinense
  2. Avaliar as oportunidades de negócio no Burquina Faso
  3. Analisar as relações comerciais de Burquina Faso com o país do estudante
  4. Conhecer os acordos de livre-comércio do Burquina Faso
  5. Desenvolver um plano de negócios para o mercado burquinense
A unidade curricular «Negócios no Burquina Faso» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):
  1. Curso Superior: Negócios na África Ocidental
  2. Doutoramentos (Doutorados): Negócios Africanos, Comércio Mundial
  3. Mestrados: Negócios em África, Negócios Internacionais, Comércio Exterior, Países Muçulmanos

Estudante Mestrado / Doutoramento em negócios, Comércio Exterior

Línguas de estudo: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramentos) em Português + Estudar mestrado comércio exterior online em Inglês Burkina Faso ou Estudar mestrado negócios internacionais em Francês Burkina Faso Mestrado negócios comércio EAD em Espanhol Burkina Faso.

  1. Créditos da unidade curricular «Comércio exterior e negócios no Burquina Faso»: 1 ECTS
  2. Duração estimada: 1 semana

Portal Africano da EENI Global Business School

Portal África (Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe), Escola de Negócios EENI

Exemplo da unidade curricular - Comércio exterior e negócios no Burquina Faso

Curso Mestrado: Comércio Exterior e negócios no Burquina Faso





Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

Abdoul Karim estudante EENI
Ouandaogo Abdoul Karim ganhador do prémio regional UEMOA

Descrição da unidade curricular: o comércio internacional e os negócios no Burquina Faso.

O Burquina Faso: uma das economias regionais que mais reformas implantaram.

Os acordos comerciais e o acesso preferencial do Burquina Faso

  1. O Burquina Faso e o Espaço Económico da África Ocidental
  2. Comunidade dos Estados do Sahel-Saara (CEN-SAD)
  3. Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO)
  4. Área de livre-comércio Continental Africana (CFTA)
  5. União Económica e Monetária do Oeste Africano (UEMOA)
    1. Acordo Comercial com os EUA
  6. Organização para a Harmonização em África do Direito dos Negócios (OHADA)
  7. G5 Sahel
  8. Autoridade da Bacia do Níger (NBI)
  9. Burquina-União Europeia
    1. Parceria estratégica União Europeia-África (Cotonou)
    2. Sistema de preferências generalizadas (SGP)
  10. Lei de Crescimento e Oportunidades para a África (AGOA)
  11. Sistema de Comércio Preferencial (TPS-OCI)

Facilitação do comércio exterior

  1. Organização Mundial do Comércio (OMC)
    1. Acordo Geral sobre o Comércio de Serviços (AGCS)
    2. Acordo de Facilitação do Comércio (AFC)
    3. Acordo de Aplicação de Medidas Sanitárias e Fitossanitárias (MSF)
    4. Acordo de Inspeção Pré-embarque (PSI)
    5. Acordo de Barreiras Técnicas ao Comércio (OTC)
    6. Acordo de Salvaguardas (SG)
  2. Organização Mundial das Alfândegas (OMA)
    1. Convenção de Quioto Revisada (CQR)
  3. Oficina Internacional de Contentores e Transporte Intermodal (BIC)
  4. Organização da Aviação Civil Internacional (Convenção de Chicago, OACI)
  5. Organização Marítima Internacional (IMO)
    1. Convenção Internacional relativa à Seguridade dos contentores (CSC)
    2. Convenção relativa à Admissão Temporária (Convenção de Istambul) - Não membro
  6. Convenção relativa ao Transporte Marítimo de Mercadorias (Regras de Hamburgo, NU)

Autoridade da Bacia do Níger (Benim, Burquin, Camarões, Guiné, Mali)

Organizações económicas e comerciais africanas

  1. União Africana (UA)
    1. Agência de Desenvolvimento da União Africana (AUDA-NEPAD)
    2. Convenção sobre a Prevenção e Luta contra a corrupção (UA)
    3. Programa integrado para o desenvolvimento da agricultura em África (CAADP)
  2. Comissão Económica das Nações Unidas para a África (CEA)
  3. Banco Africano de Desenvolvimento (BAfD)
  4. África-Países BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul)
  5. Fórum de Diálogo Índia-Brasil-África do Sul
  6. Cúpula América do Sul (Brasil)-África (ASA)
  7. Relações África-Japão (TICAD)
  8. Fórum de Cooperação China-África (FOCAC)
  9. Acordo para a cooperação África-Índia
  10. Associação África-Turquia
  11. Nova Parceria Estratégica África-Ásia (NAASP)
  12. Associação África-Coreia do Sul

Organizações islâmicas

  1. Organização para a Cooperação Islâmica (OCI)
    1. Centro de Investigação Económica - Social e de Ensino para os Países Islâmicos
    2. Centro Islâmico para o Desenvolvimento do Comércio Exterior
    3. Câmara de Comércio e Indústria Islâmica
    4. Comité para a Cooperação Económica e Comercial da OCI
  2. Cooperação África-Países árabes (ASA)
  3. Banco Árabe para o desenvolvimento económico de África (BADEA)

Organizações económicas globais

  1. Nações Unidas (NU)
    1. Conferência sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD)
    2. Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI)
    3. Centro de Comércio Internacional (INTRACEN)
  2. Banco Mundial (BM)
  3. Organização Mundial do Comércio (OMC)
  4. Fundo Monetário Internacional (FMI)

A República do Burquina Faso:

  1. O Burquina Faso (África Ocidental) baseou a sua estratégia de desenvolvimento para os próximos anos com vistas à abertura aos mercados regionais e mundiais.
  2. O Governo do Burquina procura «converter-se em um centro de desenvolvimento na África ocidental.».
  3. Um país encravado de África
  4. O Burquina Faso compartilha fronteiras com o Mali, o Níger, o Benim, o Togo, o Gana e a Costa do Marfim
  5. A área do Burquina Faso é de 274.200 quilómetros quadrados
  6. A população burquinense: 16 milhões de habitantes
  7. A independência do Burquina Faso: 1960 (da França)
  8. O Burquina Faso é um dos países mais pobres do mundo
  9. A capital burquinense: Ouagadougou (1,5 milhões de habitantes)
  10. A língua oficial burquinense: o francês
  11. As línguas locais do Burquina Faso: o moore, o fulfulde, o dioula

Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO): o Benim, o Burquina Faso, Cabo Verde, a Costa do Marfim, a Gâmbia, o Gana, a Guiné, a Guiné-Bissau, a Libéria, o Mali, o Níger, a Nigéria, o Senegal, a Serra Leoa e o Togo

A religião do Burquina Faso:

  1. O Islão (65% da população, 8 milhões de habitantes)
  2. O cristianismo
  3. As religiões tradicionais africanas

O Burquina Faso pertence ao Espaço Económico da África Ocidental da Civilização Africana.

Mestrado em Comércio, Marketing e internacionalização, Universidade Ouaga II e a EENI

Mestrado à distância online em Comércio Exterior Burkina Faso

O perfil económico do Burquina Faso.

  1. A moeda burquinense: o Franco CFA da África Ocidental
  2. A agricultura: 90% da população burquinense
  3. Principal cultivo comercial: o algodão
  4. Principais exportações do Burquina Faso: o algodão e o ouro (68%)
  5. Os principais produtos básicos exportados pelo Burquina Faso: algodão, nozes, ouro, vacas, cabras, ovelhas, sementes de sésamo, frutas e verduras
  6. Os portos mais próximos: a Costa do Marfim, o Togo e o Gana (1000 quilómetros)
  7. O crescimento do PIB burquinense: 7%
  8. A composição do PIB: a agricultura 35%, a indústria 23%, os serviços 42%
  9. Os principais setores: a agricultura, o comércio e a mineração
  10. A inflação do Burquina Faso: 3%
  11. O comércio exterior (exportações, importações) com os outros países da ECOWAS e da WAEMU (UEMOA) é muito pequeno, limitado a produtos agrícolas
  12. O Índice Fazendo negócios (Banco Mundial): 154
  13. Uma positiva liberalização da economia
  14. Aberto aos investidores estrangeiros
  15. Eventos:
    - Feira de Artesanato Internacional (SIAO)
    - Festival Pan-africano de Cinema e Televisão de Ouagadougou

Os estudantes Clément Lonfo e Christelle Yameogo do Burkina Faso recebendo o diploma de Mestrado em Negócios Internacionais

Certificado de conclusão EENI (Curso Mestrado Doutoramento)

ONAC (Escritório Nacional Comercial). Uma das principais tarefas da ONAC é promover o comércio internacional entre o Burquina Faso e o resto do mundo.

Grupo Soyaf (Burquina Faso). Criado em 1982 por M. Salif Yameogo Président-Directeur Général, o Grupo Soyaf tornou-se hoje em dia em um dos maiores conglomerados na África do Oeste, e especialmente no Burquina Faso. Multinacionais como o Grupo Telecel Internacional (telecomunicações) ou o Grupo Framlington (investidores), contrataram a esta empresa para implantar se em África. Administram investimentos no valor de 14 milhões de dólares.

TELECEL (Burquina). Criada em 1987 por Miko Rwayitaré e pertencendo em 80% a Orascom Telecom (Egito) desde 2000, Telecel internacional é um grupo multinacional baseado na África do Sul e Genebra. Com ampla experiência em África, Telecel desenvolveu uma experiência muito importante na pesquisa de projetos e explorações de redes celulares no continente africano. Em todas as suas operações, Telecel Internacional procura parceiros investidores para o desenvolvimento de novos negócios.

Comunidade dos Estados Sahelo-Saarianos (CENSAD) o Benim, o Burquina Faso, a República Centro-Africana, o Chade, as Comores, a Costa do Marfim, Jibuti, do Egito, a Eritreia, a Gâmbia o Gana, a Guiné-Bissau...

Mercado Comum da União Económica e Monetária do Oeste Africano

Rodovia Transaheliana Dakar-Jamena: Senegal, Mali, Burquina Faso, Níger, Nigéria, Camarões, Chade. Curso transporte rodoviário



(c) EENI Global Business School (Escola de Negócios, 1995-2021)
Devido à pandemia COVID, a EENI implementou o teletrabalho. Favor entrar em contato somente por e-mail, WhatsApp ou pelo formulário de solicitação de informações.
Não usamos cookies.
Voltar ao topo da página