Curso Instituições africanas

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Curso «As instituições africanas que lideram a transformação económica da África» (educação à distância EaD, 5 ECTS, Português)

A África é um continente em plena transformação socioeconómica.

Estrutura do curso «As instituições africanas que lideram a transformação económica da África».

O curso «As instituições africanas que lideram a transformação económica da África» compõe-se de cinco unidades curriculares.

África transformação Instituições

  1. A União Africana (AU) (1 ECTS)
    1. A Convenção sobre a Prevenção e Luta contra a corrupção
  2. A Nova Aliança para o Desenvolvimento da África (NEPAD) (0,7 ECTS)
    1. O Programa Integrado para o Desenvolvimento Agrícola da África (CAADP)
  3. A Comissão Económica para a África (ECA) (1 ECTS)
  4. O Banco Africano de Desenvolvimento (1,3 ECTS)
  5. A Agenda 2063 «A África que queremos» (0,5 ECTS)

Informação EENI Solicitar informação do curso

Materiais de estudo: Português (ou Inglês África Transformation Institutions Francês Afrique Transformation Espanhol África Transformacion). O estudante tem livre aceso aos materiais nestas línguas.

Exemplo do curso: as instituições africanas que lideram a transformação económica da África
Departmento do comércio exterior da União Africana

Faça o download do programa do curso: «As instituições africanas...» (PDF)

Confiamos na África

Os objetivos do curso «As instituições africanas que lideram a transformação económica da África».

O objetivo principal do curso «As instituições africanas que lideram a transformação económica da África» é entender a função:

  1. Da União Africana (UA): a «visão política: Uma África Unida»
  2. Da Nova Aliança para o Desenvolvimento da África (NEPAD): o organismo executor da União Africana
  3. Da Comissão Económica para a África (CEPA): organiza toda a informação necessária para conseguir a integração da África
  4. Do Banco Africano de Desenvolvimento: o financiamento da visão da UA
  5. Por último, será estudada a «Agenda 2063: o futuro que queremos para a África», um documento finque para entender a visão dos líderes africanos

Público-alvo: este curso destina-se a todos aqueles que desejem compreender a profunda transformação socioeconómica da África.

  1. Créditos do curso «As instituições africanas que lideram a transformação económica da África»: 5 ECTS
  2. Preço total do curso: 195 Euros
  3. Desconto do 20% para os africanos e do 10% para os da diáspora africana
  4. Duração estimada: 1 mês

Universidade U-EENI
Projeto Universidade U-EENI: criação da Universidade U-EENI na África Ocidental

O curso «As instituições africanas que lideram a transformação económica da África» estuda-se:

  1. Doutoramento em Negócios na África
  2. Mestrados à distância: Negócios Internacionais, África Subsariana
  3. Licenciatura: Negócios Interafricanos

O curso tem os seus exercícios de modo evolutivo, assim ao terminar os exercícios e ao ser aprovados o estudante recebe o Diploma «As instituições africanas que lideram a transformação económica da África». O estudante que já realizou o curso poderá validá-los e matricular-se no Mestrado / Doutoramento da EENI (Escola Superior de Negócios Internacionais).

Susana Fernández, estudantes da África

Modalidade. O curso apresenta-se em formato de educação à distância (EaD).

Área de conhecimento: África.

Descrição do curso - As instituições africanas que lideram a transformação económica da África.

Desde a criação da Organização da Unidade africana (OUA), agora chamada União Africana (UA), os líderes políticos africanos avançam irreversivelmente para a sua plena integração económica (Espaço Económico da Civilização Africana), com o objetivo de criar uma Área de Livre Comércio Continental Africana (mil milhões de pessoas, PIB combinado: 1,2 triliões de dólares) formada pelos cinquenta e quatro países africanos.

Conquanto este objetivo seja muito complexo (por exemplo, o comércio intra-africano só representa 10% do total do comércio exterior africano) são necessários grandes investimentos (sobretudo nas infraestruturas), estão dando passos muito importantes para alcançá-lo.

Começa-se a falar da «África: o continente emergente», embora achemos que ainda é prematuro para considerar ao continente africano como tal (embora muitos países já sejam emergentes: a África do Sul é membro dos países BRICS), mais bem podemos falar de que a África é o próximo «Mercado Fronteiriço».

Para conseguir esta visão da uma África Unida, quatro instituições africanas estão desempenhando uma função fundamental.

  1. A visão política a estabelece a «União Africana (UA)», a NEPAD atua como a agência executora da União Africana.
  2. A Comissão Económica para a África das Nações Unidas encarrega-se, entre outras coisas, de organizar toda a informação necessária para conseguir a integração económica africana.
  3. O Banco Africano de Desenvolvimento encarrega-se principalmente de financiar e dar suporte para o desenvolvimento de projetos na África.

A União Africana tem acordado a «Agenda 2063: o futuro que queremos para a África», um documento imprescindível para conhecer a visão dos líderes africanos.

Conhecer estas instituições (*), o seu funcionamento, os seus programas e a informação que fornecem são de vital importância para entender a profunda transformação que está acontecendo na África.

(*) As Comunidades Económicas Regionais desempenham uma função fundamental e analisam-se em outro curso.

Área de Livre Comércio Africana

Estudantes da EENI na África
Estudantes da EENI África

Unidade curricular - Agenda 2063: «O futuro que queremos para a África»:

  1. A visão e as prioridades da Agenda 2063
  2. Aspirações africanas para 2063
  3. Uma África próspera (crescimento integrador e desenvolvimento sustentável)
  4. Um continente africano integrado
  5. Bom Governo, Democracia, direitos humanos, Justiça e Estado de Direito
  6. Uma África pacífica e segura: «No ano 2020 todas as armas serão silenciadas»
  7. Uma forte identidade cultural, um património comum, e uns valores e princípios éticos compartilhados
  8. Um desenvolvimento impulsionado pelo povo, libertar o potencial das mulheres e dos jovens
  9. A África como um ator global poderoso, unido e influente
  10. Plano de trabalho da Agenda 2063
  11. Os fatores para a transformação económica da África

    (*) Somente disponíveis em inglês ou francês.

Exemplos - a transformação económica da África

H.E. Doutor Nkosazana Dlamini-Zuma

União Africana Convenção contra a corrupção

Mecanismo Africano de Revisão entre Pares

Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD)

Banco Africano de Desenvolvimento

Fundo Africano de Desenvolvimento

Estratégia do Banco Africano de Desenvolvimento

Comissão Económica das Nações Unidas para a África (CEPA)

Universidade U-EENICatalunña es España