Escola Negócios EENI Business School
Cooperação África-BRICS

Conteúdo programático da unidade curricular (UC): a Cooperação África-BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul)

  1. Introdução à Cooperação África-Países BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul)
  2. Comércio exterior África-países BRICS
  3. Oportunidades e desafios
  4. Investimento estrangeiro direto (IED) África-BRICS
  5. Principais tendências na Cooperação África-BRICS
  6. Ajuda ao desenvolvimento (*)
  7. Consequências para a África: crescimento, emprego e transformação estrutural (*)
  8. Acordo para a cooperação África-Índia
  9. Fórum China-África

(*) Só disponível em inglês.

Os objetivos da UC «Cooperação África-BRICS» são os seguintes:

  1. Compreender os objetivos e as funções da Cooperação África-BRICS
  2. Analisar o comércio exterior (exportações, importações) e o investimento entre a África e os países BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul)
  3. Avaliar as tendências da cooperação África-BRICS

Exemplo - A Cooperação África-Países BRICS
Cooperação África-BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul)

A UC «A Cooperação África-Países BRICS» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):
  1. Curso: Relações internacionais africanas
  2. Mestrados: Negócios em África, Ásia, Negócios Internacionais, Comércio Exterior
  3. Doutoramentos (Doutorados): Negócios Africanos, Negócios Asiáticos, Negócios Europeus, Comércio Mundial

Estudante Doutoramento, Mestrado, Negócios Internacionais, Comércio Exterior

Línguas: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramentos) em Português ou Estudar mestrado comércio exterior online em Inglês Africa-BRICS Estudar mestrado negócios internacionais em Francês Afrique-BRICS Mestrado negócios comércio exterior EAD em Espanhol África-BRICS.

Corredor Internacional de Transporte Norte-Sul (Índia-Rússia) Azerbaijão, Arménia, Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão...





Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / contatar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

Descrição: A Cooperação África-Países BRICS.

A cooperação entre a África e os BRICS adquiriu um novo impulso e gerou muito interesse nos últimos anos, porque estes países -Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul- estão desempenhando uma função cada vez mais destacada no comércio mundial, no investimento, nas finanças e na governança.

  1. A África aprofundou o seu compromisso com estes países, não só no comércio exterior, investimento e financiamento do desenvolvimento, senão também nas relações diplomáticas e culturais
  2. O maior impacto dos BRICS em África emanará através de três canais principais: comércio exterior, investimento e ajuda ao desenvolvimento
  3. O impacto dos BRICS observa-se com força, embora de forma variável, em África (Civilização Africana)
  4. O comércio exterior de África com os BRICS, por exemplo, cresceu mais rápido que o comércio exterior do continente com qualquer outra região do mundo, duplicando-se desde 2007 a 2012 (340 mil milhões de dólares), e estima-se que foi 500 mil milhões de dólares no ano 2015.
  5. O Brasil diferencia-se da China (e da Índia) na prestação de muito poucos empréstimos, fazendo ênfase no seu lugar em uma espécie de assistência técnica, e subsidia as operações das suas multinacionais estatais e privadas em África. A Rússia é o parceiro menor entre os BRICS.
  6. Embora a UE continue sendo o maior parceiro comercial de África (34 por cento das exportações totais), os países BRICS combinados (24 por cento) superaram aos Estados Unidos (17 por cento) como o segundo maior parceiro comercial de África
  7. Patrice Motsepe foi o Diretor do Conselho Empresarial BRICS

Países africanos da Cooperação África-Países BRICS: a África do Sul, a Argélia, Angola, o Benim, o Botsuana, o Burquina Faso, Burúndi, os Camarões, Cabo Verde, o Chade, as Comores, o Congo, a Costa do Marfim, Jibuti, Egito, a Eritreia, o Essuatíni (Suazilândia), a Etiópia, a Guiné Equatorial, o Gabão, a Gâmbia, o Gana, a Guiné, a Guiné-Bissau, o Quénia, o Lesoto, a Libéria, a Líbia, Madagáscar, o Maláui, o Mali, a Mauritânia, Maurícia, Moçambique, a Namíbia, o Níger, a Nigéria, Ruanda, a República Árabe Saharaui Democrática, a República Centro-Africana, a República Democrática do Congo, São Tomé e Príncipe, o Senegal, as Seicheles, a Serra Leoa, a Somália, o Sudão, o Sudão do Sul, a Tanzânia, o Togo, a Tunísia, o Uganda, a Zâmbia e o Zimbábue.

Portal Africano da EENI

Mestrados e Doutoramentos em Negócios Internacionais adaptados para os estudantes de Angola estudar Mestrado Doutoramento em Negócios, Comércio Exterior Angola, de Cabo Verde estudar Doutoramento Mestrado, Negócios, Comércio Exterior Cabo Verde, da Guiné-Bissau, estudar Mestrado, Doutoramento, Negócios, Comércio Exterior Guiné-Bissau, de Estudar Moçambique (Mestrados, Doutoramentos, negócios, Comércio Exterior) Moçambique e de São Tomé e Príncipe, estudar mestrado doutoramento comércio exterior negócios São Tomé e Príncipe.

  1. Acordos de Livre-Comércio (ALC) da Rússia: APEC, Organização para a Cooperação de Xangai, Comunidade Económica Euro-Asiática, União Económica Eurasiática, Comunidade dos Estados Independentes, União Europeia, Brasil-BRICS, Comunidade Andina, Organização para a Cooperação Económica do Mar Negro, ASEAN, Conselho de Estados do Mar Báltico...
  2. Acordos de Livre-Comércio (ALC) da China: Brasil-BRICS, África-China, União Europeia, Chile, Peru, Costa Rica, ASEAN, Paquistão, Nova Zelândia, Singapura, APEC, Organização para a Cooperação de Xangai, Acordo Comercial Ásia-Pacífico, Comunidade Andina, Sub-região do Grande Mekong, União Económica Eurasiática...

Corredores de transporte:

  1. Corredor Internacional de Transporte Norte-Sul (Índia-Rússia)
  2. Caminho de ferro Transiberiano (Rússia, Mongólia, China, Coreia do Norte)

Confiamos em África (Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe), EENI Escola de Negócios



(c) EENI Global Business School (Escola de Negócios, 1995-2021)
Devido à pandemia COVID, a EENI implementou o teletrabalho. Favor entrar em contato somente por e-mail, WhatsApp ou pelo formulário de solicitação de informações.
Não usamos cookies.
Voltar ao topo da página