Fazendo negócios na Eritreia

EENI- Unviersidade e Escola de Negócios


Início EENI

Conteúdo programático da unidade curricular: o comércio exterior e os negócios na Eritreia. Asmara.

  1. Introdução ao Estado da Eritreia (África Oriental)
  2. Fazendo negócios em Asmara
  3. A economia da Eritreia
  4. O comércio exterior eritreu
  5. Introdução ao árabe
  6. O acesso ao mercado eritreu
  7. Plano de negócios para a Eritreia

Os objetivos da unidade curricular «Comércio exterior e fazendo negócios na Eritreia» são os seguintes:

  1. Analisar a economia e o comércio exterior eritreu
  2. Avaliar as oportunidades de negócio na Eritreia
  3. Analisar as relações comerciais da Eritreia com o país do estudante
  4. Conhecer os acordos de comércio livre (ACL) da Eritreia
A unidade curricular «Fazendo negócios na Eritreia» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior à distância da EENI (Escola de Negócios) e da Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais:
  1. Mestrados profissionais à distância: Negócios Internacionais, África Subsariana, Países Muçulmanos
  2. Doutoramentos profissionais (EaD): África, Mercados Muçulmanos
  3. Curso: África Oriental

Língua de estudo: Ensino superior em Português + Educação superior em Inglês Eritrea Cursos à distância EaD em Francês Érythrée Educação superior em Espanhol Eritrea.

Créditos da unidade curricular «Comércio exterior e fazendo negócios na Eritreia»: 0,5 ECTS

Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais
Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais

Descrição da unidade curricular: Comércio internacional e negócios na Eritreia.

O Estado da Eritreia (África):

A Eritreia: uma economia baseada na agricultura de subsistência. Um pais exportador de têxteis e prenda de vestir.

  1. Asmara é a capital do Estado da Eritreia (579.000 pessoas)
  2. O Tigrinya e o árabe são as línguas oficiais da Eritreia
  3. A Eritreia não tem uma língua oficial ("igualdade de todas as línguas da Eritreia")
    1. O Tigrinya  (2,5 milhões) é a língua mais falada.
    2.  As línguas de trabalho e do comércio são o tigrinya, o árabe e o inglês
  4. As fronteiras da Eritreia: o Sudão, a Etiópia e o Jibuti
  5. A população: 5 milhões de pessoas
  6. A área: 121,320 quilómetros quadrados
  7. O estado da Eritreia se tornou independente da Etiópia em 1993
  8. Governo: república unitária presidencial de partido único
  9. A moeda: o Nakfa (ERN)

A religião na Eritreia:

  1. Cristianismo (63%, principalmente Ortodoxos)
  2. Islão (37%, Sunitas)

A Eritreia pertence ao Espaço Económico da África Oriental da Civilização Africana.

Confiamos na África

Exemplo da unidade curricular - Comércio exterior e fazendo negócios na Eritreia:
Fazendo negócios na Eritreia

A economia do Estado da Eritreia baseia-se principalmente na agricultura de subsistência

  1. 80% da população da Eritreia é envolvida na agricultura e no pastoreio
  2. Os têxteis e as prendas de vestir, a carne processada, a cerveja, os sapatos e a cerâmica são os principais produtos industriais fabricados na Eritreia
  3. Os principais recursos minerais: granito, mármore, a prata, cobre, ouro, zinca

Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento (IGAD)

As instituições e os acordos (ACL) da Eritreia:

  1. A Comunidade dos Estados Sahelo-Saarianos (CEN-SAD)
  2. O Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA)
  3. O Acordo Tripartido COMESA-EAC-SADC
  4. O Acordo Marco de comércio e investimentos COMESA-Estados Unidos
  5. A Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento (IGAD)
  6. O Sistema de preferências generalizadas (SGP)
  7. A Parceria estratégica União Europeia-África (Cotonou)
  8. A Lei de Crescimento e Oportunidades para a África (AGOA)

Acordo Tripartido COMESA-EAC-SADC África

O Estado da Eritreia é membro...

  1. O Banco Africano de Desenvolvimento
  2. A Comissão Económica para a África
  3. A União Africana (UA)
  4. ...

Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA)

Comunidade dos Estados Sahel-Saarianos (CEN-SAD)



(c) EENI- Escola de Negócios & Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais (1995-2018)