Fazendo negócios na Líbia

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da unidade curricular: comércio exterior e negócios na Líbia. Trípoli:

  1. Introdução a República da Líbia (Magrebe)
  2. Negócios em Trípoli e em Bengasi
  3. Economia Líbia
  4. Comércio exterior Líbio
  5. Oportunidades de negócios e de investimentos na Líbia
  6. Junta General de privatização e investimentos
  7. Caso de estudo:
      - Setor do petróleo
      - Zonas Francas Líbias
  8. Introdução ao árabe
  9. Acesso ao mercado líbio
  10. Plano de negócios para a Líbia

Objetivos da unidade curricular "Fazendo negócios na Líbia":

  1. Analisar a economia e o comércio exterior líbio
  2. Avaliar as oportunidades de negócio na Líbia
  3. Analisar as relações comerciais da Líbia com o país do aluno
A unidade curricular "Negócios na Líbia" estuda-se:
  1. Doutoramentos à distancia (EaD): Países islâmicos, África
  2. Curso: Magrebe
  3. Mestrados profissionais: Negócios Internacionais, Países Muçulmanos

Idioma de estudo: Pt + En Libya Fr Libie Es Libia.

Créditos da unidade curricular "Fazendo negócios na Líbia": 0,5 ECTS

Exemplo da unidade curricular (Negócios na Líbia):
Líbia Negócios

Descrição da unidade curricular (Fazendo negócios na Líbia).

Situação de Guerra Civil.

Devido à complexidade da situação política na Líbia, desaconselha-se viajar a Líbia, as oportunidades de negócios são pequenas além do setor da energia.

A República da Líbia:

A Líbia: a maior reserva provada de petróleo da África.

  1. Capital: Trípoli (1,1 milhões de pessoas)
  2. Segunda cidade: Bengasi
  3. Países vizinhos da Líbia: a Argélia, Chade, Egito, Níger, Sudão, a Tunísia
  4. Área: 1,8 milhões de quilómetros quadrados (Quarto maior país da África)
  5. População da Líbia: 6,2 milhões de pessoas
  6. Costa mediterrânea: 2.000 quilómetros
  7. Política: para uma transição democrática. Recente guerra civil na Líbia
  8. Ambiente político volátil
  9. Idioma oficial: o árabe e o tamazight

Religião na Líbia: Islão (97%).

  1. Rama principal: sunita
  2. Escola Fiqh al-Maliki

A Líbia pertence ao espaço económico magrebino da civilização islâmica e da civilização africana.

União do Magrebe Árabe

Economia da República da Líbia:

  1. Recuperação económica em 2012
  2. Crescimento real do PIB líbio: 4,3. Estima-se que seja de um 22% em 2015
  3. Principais recursos económicos líbios: o petróleo e o gás (95% dos ingressos do Governo líbio / 50% do PIB)
  4. Inflação: 7,5%
  5. Moeda: o Dinar líbio
  6. Grande projeto do Rio Manmade
  7. Zonas Francas de Zwara e Mesratha
  8. Feira Internacional de Trípoli

A Líbia tem acesso preferencial ao mercado...

  1. União do Magrebe Árabe (UMA)
  2. Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA)
  3. Acordo Tripartido COMESA-EAC-SADC
  4. Comunidade dos Estados Sahel-Saarianos (CENSAD)
  5. EUROMED
  6. Acordo de Agadir
  7. Grande Área de livre comércio árabe (GAFTA)
  8. Tratado de Livre Comércio (TLC) com a Jordânia

Corredores transafricanos:

  1. Corredor Trípoli-Windhoek
  2. Corredor Cairo-Dakar

A Líbia é membro...

  1. Organização para a Cooperação Islâmica (OCI)
  2. Liga dos Estados Árabes
  3. Banco Islâmico de Desenvolvimento
  4. Fórum África (Líbia) China
  5. Fórum África (Líbia) Índia
  6. Banco Africano de Desenvolvimento
  7. Comissão Económica para a África (CEA)
  8. Comissão Económica e Social para o Oeste Asiático (ESCWA)
  9. Diálogo Ásia-Líbia (AMED)
  10. Cooperação Afro-Árabe
  11. Política Europeia de Vizinhança
  12. Cúpula América do Sul-Líbia (ASA)
  13. Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD)
  14. União Africana (UA)
  15. Convenção sobre a Prevenção e Luta contra a corrupção
  16. Fundos Árabes para o Desenvolvimento
  17. OPEC
  18. Fundo Monetário Internacional (FMI)
  19. Organização Mundial das Aduanas (OMD)
  20. Banco Mundial (BM)
  21. Organização Mundial do Comércio (OMC)

Exemplos - Negócios na Líbia

Mercado Comum África Oriental COMESA

CEN-SAD Comunidade Estados Sahelo-Saarianos

Trípoli-Windhoek Corredor

Magrebe árabe

Corredor Cairo-Dakar



EENI Escola de Negócios