Escola Negócios EENI Business School
Negócios na Guiné-Conacri



Conteúdo programático da unidade curricular: Comércio exterior e negócios na Guiné-Conacri

  1. Introdução à República da Guiné (África Ocidental)
    1. Djibril Tamsir Niane (historiador guineense)
  2. A economia guineense
  3. O comércio exterior (exportações, importações) da Guiné-Conacri
    1. As aduanas da Guiné-Conacri (*)
  4. As oportunidades de negócios e investimento
    1. Saúde
    2. Médio ambiente
    3. A energia
    4. As tecnologias de informação e comunicação
    5. A mineração
    6. A indústria
    7. A agricultura
  5. O Marco legal. O Código de investimentos
    1. A Agência de Promoção de investimentos da Guiné
  6. Caso de estudo: o setor mineiro guineense
  7. Negócios em Conacri, Kankan, Nzérékoré, Guéckédou
  8. Acesso ao mercado guineense
  9. Plano de negócios para a Guiné-Conacri

Transporte e logística na Guiné-Conacri

  1. Porto de Conacri
  2. Corredor Dakar-Lagos.

(*) Só disponível em francês.

Os objetivos da unidade curricular «Comércio exterior e negócios na Guiné-Conacri» são os seguintes:

  1. Analisar a economia e o comércio exterior (exportações, importações, investimentos IED) guineense
  2. Avaliar as oportunidades de negócio na Guiné-Conacri
  3. Analisar as relações comerciais da Guiné-Conacri com o país do estudante
  4. Conhecer os acordos de livre-comércio da Guiné-Conacri
  5. Desenvolver um plano de negócios para o mercado guineense
A unidade curricular «Negócios na Guiné-Conacri» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):
  1. Curso Superior: Negócios na África Ocidental
  2. Doutoramentos (Doutorados): Negócios Africanos, Comércio Mundial
  3. Mestrados: Negócios em África, Negócios Internacionais, Comércio Exterior

Estudante Doutoramento, Mestrado, Negócios Internacionais, Comércio Exterior

Línguas de estudo: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramentos) em Português + Estudar mestrado comércio exterior online em Inglês Guinea-Conacry ou Estudar mestrado negócios internacionais em Francês Guinée Conacry Mestrado negócios comércio EAD em Espanhol Guinea Conakry.

  1. Créditos da unidade curricular «Comércio exterior e negócios na Guiné-Conacri»: 1 ECTS
  2. Duração estimada: 1 semana

Exemplo do curso (unidade curricular, Fazendo negócios na Guiné-Conacri):

Curso Mestrado: Comércio Exterior e negócios na Guiné-Conacri





Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

Descrição da unidade curricular: comércio internacional e negócios na Guiné-Conacri.

A Guiné-Conacri: enormes jazigos de ferro e bauxite.

Acesso preferencial e acordos de livre-comércio da Guiné-Conacri:

  1. A Guiné-Conacri e o Espaço Económico da África Ocidental
  2. Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO)
  3. Área Monetária da África Ocidental (WAMZ)
  4. União do Rio Mano (URM)
  5. Autoridade da Bacia do Níger (NBI)
  6. Organização para o Desenvolvimento do Rio Senegal
  7. Comunidade dos Estados Sahelo-Saarianos (CEN-SAD)
  8. Área de livre-comércio Continental Africana (CFTA)
  9. Guiné-Conacri - União Europeia (UE)
    1. Parceria estratégica União Europeia-África (Acordo de Cotonou)
    2. Sistema de preferências generalizadas (SPG)
  10. AGOA - Lei de Crescimento e Oportunidades para a África (EUA)
  11. Organização para a Harmonização em África do Direito dos Negócios (OHADA)
  12. Sistema de Comércio Preferencial (TPS-OCI)

Facilitação do comércio exterior

  1. Organização Mundial do Comércio (OMC)
    1. Acordo Geral sobre o Comércio de Serviços (AGCS)
    2. Acordo de Facilitação do Comércio (AFC)
    3. Acordo de Aplicação de Medidas Sanitárias e Fitossanitárias (MSF)
    4. Acordo de Inspeção Pré-embarque (PSI)
    5. Acordo de Barreiras Técnicas ao Comércio (OTC)
    6. Acordo de Salvaguardas (SG)
  2. Organização Mundial das Alfândegas (OMA)
    1. Convenção de Quioto Revisada (CQR)
  3. Oficina Internacional de Contentores e Transporte Intermodal (BIC)
  4. Organização da Aviação Civil Internacional (Convenção de Chicago, OACI)
  5. Organização Marítima Internacional (IMO)
    1. Convenção Internacional relativa à Seguridade dos contentores (CSC)
    2. Convenção relativa à Admissão Temporária (Convenção de Istambul) - Não membro
  6. Convenção relativa ao Contrato de Transporte Marítimo de Mercadorias (Regras de Roterdão, NU)
  7. Convenção relativa ao Transporte Marítimo de Mercadorias (Regras de Hamburgo, NU)

Área Monetária da África Ocidental (ZMAO) Gâmbia, Gana, Guiné, Nigéria, Serra Leoa

Organizações económicas e comerciais africanas

  1. União Africana (UA)
    1. Agência de Desenvolvimento da União Africana (AUDA-NEPAD)
    2. Convenção sobre a Prevenção e Luta contra a corrupção (UA)
    3. Programa integrado para o desenvolvimento da agricultura em África (CAADP)
  2. Comissão Económica das Nações Unidas para a África (CEA)
  3. Banco Africano de Desenvolvimento (BAfD)
  4. África-Países BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul)
  5. Fórum de Diálogo Índia-Brasil-África do Sul
  6. Cúpula América do Sul (Brasil)-África (ASA)
  7. Associação África-Turquia
  8. Nova Parceria Estratégica África-Ásia (NAASP)
  9. Fórum de Cooperação China-África (FOCAC)
  10. Acordo para a cooperação África-Índia
  11. Associação África-Coreia do Sul
  12. Relações África-Japão (TICAD)

Organizações islâmicas

  1. Cooperação África-Países árabes (ASA)
  2. Banco Árabe para o desenvolvimento económico de África (BADEA)
  3. Câmara de Comércio e Indústria Islâmica (ICCI)
  4. Comité para a Cooperação Económica e Comercial da OCI (COMCEC)
  5. Organização para a Cooperação Islâmica (OCI)
  6. Banco Islâmico de Desenvolvimento (BIsD)

Organizações económicas globais

  1. Nações Unidas (NU)
    1. Conferência sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD)
    2. Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI)
    3. Centro de Comércio Internacional (INTRACEN)
  2. Banco Mundial (BM)
  3. Organização Mundial do Comércio (OMC)
  4. Fundo Monetário Internacional (FMI)

República da Guiné-Conacri

  1. As fronteiras da República da Guiné-Conacri (África): a Guiné-Bissau, o Senegal, o Mali, a Costa do Marfim, a Libéria e a Serra Leoa
  2. A independência da Guiné-Conacri: 1958 (França)
  3. A população da Guiné-Conacri: 10 milhões de habitantes
  4. Área da Guiné-Conacri: 245.857 quilómetros quadrados
  5. A capital guineense: Conacri (2,7 milhões de habitantes)
  6. As maiores cidades guineenses: Conacri, Kankan, Nzérékoré, Guéckédou
  7. O Porto da Guiné
  8. A língua oficial guineense: o francês
  9. Presidente da Guiné-Conacri: Alpha Conde
  10. Crise do vírus do Ébola em 2014

Mais informação: Guiné (Portal Africano da EENI Global Business School)

Portal África (Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe), Escola de Negócios EENI

A religião da Guiné-Conacri:

  1. O Islão (85% da população guineense)
  2. As religiões tradicionais africanas

A Guiné-Conacri pertence ao Espaço Económico da África Ocidental da Civilização Africana.

União do Rio Mano (URM): a Serra Leoa, a Libéria, a Guiné e a Costa do Marfim

A economia guineense:

  1. 66% dos depósitos de bauxite do mundo
  2. Os maiores jazigos de mineral de ferro. Simandou: a maior mina de mineral de ferro sem desenvolver
  3. A moeda da Guiné-Conacri: Franco guineano (GNF)
  4. O crescimento do PIB guineense: 2%
    - Agricultura (13%)
    - Indústria (48%)
    - Serviços (39%)
  5. A inflação guineense: 9,9%
  6. Os setores mais dinâmicos guineenses: a agricultura e a construção
  7. Estabilização da economia da Guiné-Conacri
  8. A redução do deficit e da dívida externa
  9. Diminuição no setor de mineração (ouro, diamantes e alumínio)
  10. Débil meio empresarial
  11. As principais exportações guineenses: bauxite, alumínio, o ouro, os diamantes, o café, o pescado...
  12. Os principais parceiros comerciais da Guiné-Conacri: a Costa do Marfim, a França, a Coreia do Sul, a Rússia, a Espanha, a Irlanda, os Estados Unidos...

Exemplos - Negócios na Guiné

Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO): o Benim, o Burquina Faso, Cabo Verde, a Costa do Marfim, a Gâmbia, o Gana, a Guiné, a Guiné-Bissau, a Libéria, o Mali, o Níger, a Nigéria, o Senegal, a Serra Leoa e o Togo

Rio Senegal

Autoridade da Bacia do Níger (Benim, Burquin, Camarões, Guiné, Mali)

Área de livre-comércio da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO)

Corredor Dakar-Lagos (Rodovia Transafricana da Costa Oeste): a Mauritânia, o Senegal, a Gâmbia, a Guiné-Bissau, a Guiné, a Serra Leoa, a Libéria, a Costa do Marfim, o Gana, o Togo, o Benim e a Nigéria



(c) EENI Global Business School (Escola de Negócios, 1995-2021)
Devido à pandemia COVID, a EENI implementou o teletrabalho. Favor entrar em contato somente por e-mail, WhatsApp ou pelo formulário de solicitação de informações.
Não usamos cookies.
Voltar ao topo da página