Escola de Negócios EENI Business School

Facilitação do Comércio Exterior


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC): Programas de Facilitação do Comércio Exterior. Acordo AFC. Aduanas.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Facilitação do Comércio

  1. Introdução aos programas de Facilitação do Comércio Exterior;
  2. Acordo de Facilitação do Comércio (AFC) da Organização Mundial do Comércio (OMC);
  3. Ganhos potenciais da facilitação do comércio exterior;
  4. Os pilares da facilitação do comércio exterior (transparência, simplificação, harmonização e padronização);
  5. A Cadeia de fornecimento global e a facilitação do comércio exterior;
  6. Modelo Comprar-Enviar-Pagar (CEFACT/ONU);
  7. Principais áreas de atividade da facilitação do comércio exterior (compras, transporte, aduanas, pagamentos);
  8. A redução de custos do comércio nos países menos desenvolvidos;
  9. Guia de implementação de facilitação do comércio das Nações Unidas (NU);
  10. Transporte internacional e facilitação do comércio: Convenção CMR, Direito internacional do transporte ferroviário, Conhecimento aéreo eletrónico (e-AWB Airway Bill) e Marítimo (Bill of Lading), Convenção TIR, Documentos da Federação Internacional das Associações de Transitários (FIATA), União Internacional dos Transportes Rodoviários, União Internacional de Caminhos de Ferro (UIC), Organização da Aviação Civil Internacional (Convenção de Chicago)...;
  11. Administração de portos e facilitação do comércio
    1. Seguridade do Transporte e facilitação do comércio;
    2. Código Internacional de Seguridade de Buques e Instalações portuárias (ISPSC) da Organização Marítima Internacional (IMO)
      1. Convenção Internacional relativa à Seguridade dos contentores (CSC);
      2. Convenção relativa à Admissão Temporária (Convenção de Istambul);
      3. Convenção para facilitar o tráfico marítimo internacional (FAL);
      4. Comércio eletrónico aplicado à facilitação do transporte marítimo.
  12. Oficina Internacional de Contentores e Transporte Intermodal (BIC);
  13. Organização Marítima Internacional (IMO)
    1. Convenção Internacional relativa à Seguridade dos contentores (CSC);
    2. Convenção relativa à Admissão Temporária (Convenção de Istambul).
  14. Alfândegas / Aduanas e Administração de passagens de fronteira.
    1. Expedição do Comércio Internacional Transfronteiriço;
    2. Convenção Internacional para a Simplificação e Harmonização dos Regimes Aduaneiros (UNECE);
    3. Convenção Aduaneira relativa aos Contentores (CCC).
  15. Seguridade da Cadeia de fornecimento global e a facilitação do comércio exterior;
  16. Organização Mundial das Alfândegas (OMA)
    1. Convenção de Quioto Revisada (CQR);
    2. Quadro de Normas SAFE;
    3. Operador Económico Autorizado (OEA).
  17. Pagamento e facilitação do comércio (modelo Comprar-Enviar-Pagar).
    1. Pagamentos e Faturas Eletrónicas.
  18. Instrumentos de Financiamento do Comércio Exterior e da Cadeia de fornecimento e a facilitação do comércio (Créditos documentários, Garantias, cobranças, factoring);
  19. Soluciones de Comércio Eletrónico;
  20. Casos de estudo:
    1. Análise do Processo de Negócios no Camboja;
    2. Modernização da Aduana da Jordânia;
    3. Implementação da Janela Única em Moçambique.

Os objetivos da UC «Facilitação do Comércio Exterior» são os seguintes:

  1. Compreender os conceitos básicos e as áreas de ação (compras, transporte, aduanas, pagamentos) dos programas de facilitação do comércio exterior;
  2. Conhecer o Acordo de Facilitação do Comércio da OMC;
  3. Analisar o impacto dos programas de facilitação do comércio na Cadeia de fornecimento global e os programas relacionados das instituições principais;
  4. Analisar o Modelo Comprar-Enviar-Pagar (CEFACT/ONU).

Exemplo:
Facilitação do Comércio Exterior:
Acordo de Facilitação do Comércio (AFC) da Organização Mundial do Comércio (OMC)

Estudante Doutoramento, Mestrado, Negócios Internacionais, Comércio Exterior

A UC «Facilitação do Comércio Exterior» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):

Cursos: Medidas não-tarifárias, Técnicas de comércio exterior, Assistente de Comércio Exterior.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento): Técnicas de comércio exterior

Cursos de Logística: Introdução ao transporte, transporte marítimo, multimodal, rodoviário, ferroviário, Transporte em África.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento): Transporte marítimo

Cursos Superiores: Comércio Exterior, Transporte Internacional.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento): Curso Superior de Especialização em Comércio Exterior

Mestrados (MIB): Negócios Internacionais, Comércio Exterior, Transporte Internacional, Transporte em África.

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais - Formação online

Doutoramento (Doutorado DIB): Comércio Mundial, Logística Global.

Doutorados (Doutoramentos) Profissionais em Negócios Internacionais - Formação online

Línguas: Cursos e Mestrados à distância em Português + Mestrado comércio exterior em Espanhol Facilitación del Comercio Mestrados e Doutoramento em Negócios Internacionais em inglês Trade Facilitation Mestrado comércio exterior em Francês Facilitation des échanges.

Área de conhecimento: comércio exterior.

Treinamento recomendado para os estudantes de Angola estudar Mestrado Doutoramento em Negócios Internacionais, Comércio Exterior Angola, Brasil (estudar mestrado, doutorado, Negócios Internacionais, Comércio Exterior) Brasil, Cabo Verde estudar Doutoramento Mestrado, Negócios Internacionais, Comércio Exterior Cabo Verde, Guiné-Bissau, estudar Mestrado, Doutoramento, Negócios Internacionais, Comércio Exterior Guiné-Bissau, Estudar Moçambique (Mestrados, Doutoramento, negócios internacionais, Comércio Exterior) Moçambique, Portugal, estudar, Doutoramento, Mestrado, Negócios Internacionais, Comércio Exterior Portugal e São Tomé e Príncipe, estudar mestrado doutoramento comércio exterior negócios internacionais São Tomé e Príncipe.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento): Medidas não-tarifárias no comércio exterior

Exemplo:
Organização Mundial das Alfândegas (OMA) Sistema Harmonizado. Convenção de Quioto

Exemplo:
Convenção Internacional sobre a Harmonização dos Controlos das Mercadorias nas Fronteiras. Comissão Econômica para a Europa

Facilitação do Comércio Exterior

Em uma economia altamente globalizada e competitiva, as empresas, os governos e os blocos comerciais buscam implementar medidas que simplifiquem as exportações e importações, ou seja, medidas que facilitem o comércio exterior.

Essas medidas devem facilitar a atração de investimentos estrangeiros, a competitividade de todos os agentes da cadeia de comércio exterior e a integração dos mercados.

Nos últimos anos, avanços significativos foram feitos na facilitação do comércio: redução do sistema de cotas e tarifas. No entanto, ainda há falta de transparência em muitos regulamentos, processos de desembaraço aduaneiro excessivamente burocráticos (lentos e caros), exigências documentais desproporcionais...

A Organização Mundial do Comércio incluiu a facilitação do comércio nas negociações comerciais multilaterais.

Praticamente todos os acordos de livre comércio incluem capítulos sobre facilitação do comércio exterior.

O principal objetivo dos programas de facilitação do comércio implementados pelos governos é melhorar o comércio transfronteiriço (tempo, custos, segurança).

Muitas instituições a nível global e regional desenvolveram programas de facilitação do comércio: Nações Unidas, Conferência das Nações Unidas sobre o comércio e Desenvolvimento, Organização Mundial das Alfândegas, IATA, UNECE (Comissão Económica para a Europa) e IMO.

Fontes: Comissão Económica para a Europa e Comissão das Nações Unidas para o Direito Comercial Internacional (CNUDCI)

Acordos da OMC relacionados com a facilitação do comércio:

  1. Acordo de Avaliação Aduaneira;
  2. Inspeção Pré-Embarque;
  3. Acordo de Inspeção Pré-embarque (PSI);
  4. Acordo sobre Normas de Origem.

Exemplo:
Convenção COTIF, Transporte Internacional ferroviário

Exemplo:
Convenção de Quioto Revisada.Simplificação e Harmonização dos procedimientos aduaneiros. Organização Mundial das Alfândegas (OMA)


(c) Escola de Negócios EENI Global Business School (1995-2022)
Não usamos cookies
Topo da página