Fazendo negócios no Burundi

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da unidade curricular: comércio exterior e negócios no Burundi.

  1. Introdução a República do Burundi (África Central)
  2. Fazendo negócios em Bujumbura
  3. Economia burundiana
  4. Comércio exterior do Burundi
  5. Oportunidades de negócios e de investimento no Burundi
      - Infraestrutura e logística
      - Agricultura
      - Turismo
      - Setor de mineração
      - Comidas e bebidas
      - Indústria e fabricação
      - Energia
      - Serviços financeiros
      - Saúde
      - TIC
      - Bens imobiliários
  6. Autoridade de Promoção de Investimentos do Burundi (API)
  7. Caso de estudo: Inter Café Burundi
  8. Introdução ao francês e ao suaíli
  9. Acesso ao mercado burundiano
  10. Plano de negócios para o Burundi

Objetivos da unidade curricular "Fazendo negócios no Burundi":

  1. Analisar a economia e o comércio exterior burundiano
  2. Avaliar as oportunidades de negócio em Burundi
  3. Analisar as relações comerciais de Burundi com o país do aluno
  4. Conhecer os tratados de livre comércio de Burundi
  5. Desenvolver um plano de negócios para o mercado burundiano
A unidade curricular "Negócios no Burundi" estuda-se:
  1. Doutoramento profissional Negócios na África (EaD)
  2. Mestrados profissionais à distancia (EaD): Negócios Internacionais, África Subsariana
  3. Cursos: Negócios na África Oriental, África Central

Idioma de estudo: Pt + En Burundi Fr Burundi Es Burundi.

  1. Créditos da unidade curricular "Fazendo negócios no Burundi": 1 ECTS
  2. Duração estimada: 1 semana

Exemplo da unidade curricular - Fazendo negócios no Burundi:
Burundi Negócios

Confiamos na África

Descrição da unidade curricular (Comércio exterior e negócios no Burundi).

A República do Burundi:

Burundi: exportação de cobalto, cobre e café. Um país sem litoral.
Um dos dez países mais pobres do mundo.

A República do Burundi encontra-se na África Central e é um dos dez países mais pobres do mundo.

O Burundi é um país agrícola (mais de 90% da população vive em áreas rurais).

  1. Área: 27,834 quilómetros quadrados
  2. População burundiana: 9,8 milhões de pessoas
  3. Idiomas oficiais do Burundi: o kirundi e o francês
  4. Capital do Burundi: Bujumbura (340.000)
  5. Outras cidades: Gitega, Muyinga, Ngozi
  6. Independência do Burundi: 1962 (Bélgica)
  7. Governo do Burundi: República democrática representativa presidencial
  8. Fronteiras da República do Burundi: Ruanda, Tanzânia e a República Democrática do Congo

Religião no Burundi: cristianismo (Catolicismo: 3,9 milhões de pessoas).

O Burundi pertence à civilização africana.

  1. Espaço económico da África Central
  2. Espaço económico da África Oriental

Comunidade África Oriental

O Burundi tem acesso preferencial:

  1. Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA)
  2. Comunidade da África Oriental (EAC)
  3. Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC)
  4. Tratado de Livre Comércio Tripartido COMESA-EAC-SADC
  5. Acordo Marco de comércio e investimentos COMESA-Estados Unidos
  6. Acordo de Cotonou (Europa)
  7. Sistema de Preferências Generalizadas (SGP)
  8. Lei de Crescimento e Oportunidades para a África (AGOA)
  9. Acordo Comercial Comunidade da África Oriental-EUA

A economia burundesa:

A estrutura da economia do Burundi é marcada por uma estreita base produtiva claramente dominada pelo setor primário, que incluí principalmente a agricultura, a pecuária e a pesca.

  1. Principais recursos naturais do Burundi são o cobalto e o cobre
  2. Principais exportações do Burundi são o café e o açúcar
  3. O setor industrial burundiano é muito pequeno (exploração de petróleo, o níquel, cobre e outros recursos naturais)
  4. O setor agrícola da República do Burundi continua sendo o pilar da economia burundiana
  5. Os cultivos comerciais principais do Burundi (o chá e o café) são os principais motores do crescimento económico e constituem uma proporção importante das exportações do Burundi
  6. A produção de café burundiano alcançou 31.000 toneladas. O acréscimo da produção deveu-se à resposta favorável dos agricultores após que o "Escritório do Café do Burundi" aumentasse o preço que paga aos agricultores em um 44%
  7. Crescimento do PIB burundiano: 4,6%
  8. A agricultura: 27% do PIB. 60% das exportações burundianas
  9. Serviços públicos: 25% do PIB
  10. Setor industrial burundiano: 12%
  11. Inflação: 7,8%

Portos mais próximos:

  1. Porto de Dar es Salaam (Tanzânia)
  2. Porto de Mombaça (Quénia)

Corredores transafricanos:

  1. Corredor do norte
  2. Corredor Central

Corredor Africano do norte

O Burundi é membro...

  1. Comunidade Económica na região dos Grandes Lagos
  2. Conferência Internacional sobre a região dos Grandes Lagos
  3. Banco Africano de Desenvolvimento
  4. Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD)
  5. Iniciativa da Bacia do Nilo
  6. Comissão Económica para a África (CEA)
  7. Fórum África-China
  8. União Africana (UA)
  9. Convenção sobre a Prevenção e Luta contra a corrupção
  10. Organização Mundial do Comércio (OMC), países África, Caribe e o Pacífico, a FAO, G-77, Banco Internacional para a Reconstrução e o Desenvolvimento, Fundo Monetário Internacional (FMI), Nações Unidas (NU), Conferência sobre o comércio e Desenvolvimento, UNESCO, OMS...

Comunidade Económica dos Estados da África Central

CAFÉ BURUNDI. Localizada no coração da África, o Burundi tem um clima tropical ideal para o cultivo do café arábico doce. As sociedades de gestão (SOGESTAL) se ocupam da compra e preparação do produto. Neste caso será analisada a estratégia do marketing aplicada para chegar nos mercados exteriores.

Exemplos

Comunidade Económica Grandes Lagos

Mercado Comum África Oriental COMESA

Banco de Desenvolvimento da África Oriental

Iniciativa da Bacia do Nilo

Grandes Lagos África

Francês Português



EENI Escola de Negócios