Fazendo negócios no Chile

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da unidade curricular - comércio exterior e negócios no Chile. Economia chilena. Santiago

  1. Introdução a República do Chile (América do Sul)
  2. Economia chilena
  3. Perfil económico das regiões do Chile
  4. Comércio exterior chileno
  5. Fazendo negócios no Valparaíso
  6. Negócios em Santiago do Chile
  7. Investimento direto estrangeiro (IDE) no Chile
  8. Caso de estudo: Cencosud
  9. Introdução ao espanhol
  10. Acesso ao mercado chileno
  11. Plano de negócios para o Chile

Objetivos da unidade curricular "Fazendo negócios no Chile":

  1. Analisar a economia e o comércio exterior chileno
  2. Avaliar as oportunidades de negócio no Chile
  3. Analisar as relações comerciais do Chile com o país do aluno
  4. Conhecer os tratados de livre comércio (TLC) do Chile
  5. Desenvolver um plano de negócios para o mercado chileno
  6. Analisar o perfil de empresas chilenas
A unidade curricular "Fazendo negócios no Chile" faz parte do:
  1. Mestrados profissionais à distancia (EaD): América, Mercados Fronteiriços, Negócios Internacionais
  2. Doutoramento Profissional Negócios na América (EaD)

Idioma de estudo: Pt ou Es Chile US Chile Fr Chili.

  1. Créditos da unidade curricular "Negócios no Chile": 2 ECTS
  2. Duração estimada: 2 semanas

Exemplo da unidade curricular - Comércio internacional e negócios no Chile:
Chile Negócios Cencosud

Descrição da unidade curricular: Negócios no Chile.

A República do Chile.

  1. O Chile tem fronteiras com o Peru (160 quilómetros, Linha da Concórdia), a Argentina e a Bolívia
  2. O Chile tem uma população estimada de 17,6 milhões de pessoas
  3. Capital: Santiago de Chile
  4. A superfície de Chile é de 756.102 quilómetros quadrados
  5. Moeda: o Peso chileno
  6. Idioma oficial chileno: o espanhol
  7. Religião do Chile: Catolicismo (Cristianismo) (15 milhões). O Chile tem 2 milhões de metodistas
  8. Independência chilena: 1810 (da Espanha)
  9. Abolição da escravatura no Chile: 1823
  10. O Chile pertence ao espaço económico latino-americano da civilização cristã ocidental

A cidade de Santiago tem os principais organismos administrativos, comerciais, culturais, financeiros e governamentais do Chile, a exceção do Congresso Nacional, localizado em Valparaíso.

  1. Santiago do Chile, ademais, é sede da Comissão Económica para a América Latina e o Caribe (CEPAL)
  2. É considerada como a terceira cidade Latino-Americana com melhor qualidade de vida, depois de Montevidéu e Buenos Aires e como uma cidade global de classe alfa, à altura de Amesterdão, Estocolmo ou Roma, e superando a grandes urbes como Berlim, Los Angeles e Manila.
  3. Santiago do Chile é considerada como a 53ª cidade com maiores rendimentos do mundo, com um PIB (Paridade de Poder Aquisitivo) de 91.000 milhões de dólares (160.000 milhões para 2020)

Economia chilena.

  1. A economia chilena é reconhecida pela sua trajetória de crescimento sustentado.
  2. Desde 1990, a economia cresceu a uma taxa anual média de 5,79%, o que a situa entre as trinta economias mais dinâmicas do mundo, usando como base as cifras do Fundo Monetário Internacional (FMI)
  3. Segundo o Fórum Económico Mundial, o Chile ocupou o ocupou o primeiro lugar na América Latina entre os países mais competitivos em Tecnologias da informação e comunicação
  4. De acordo ao Ranking sobre Ambiente de negócios elaborado por "O Economista", o Chile é classificado no lugar quinze dos países mais atrativos para fazer negócios e investir nos próximos cinco anos, com 7,69 pontos de um total no Índice de Competitividade Global, publicado pelo Fórum Económico Mundial, o Chile ocupou o lugar vinte e oito na classificação geral entre 134 economias, ficando na frente da Espanha (29) e da República Checa (33), entre outros

Uma economia orientada a os serviços.

  1. Nos últimos quinze anos, a indústria de serviços gerou mais da metade do PIB do Chile.
  2. O setor na sua totalidade representou 43,5% do Produto.
  3. As exportações de serviços aumentaram de maneira sustenida. Estas alcançaram um crescimento de 10,8%, destacando especialmente os serviços de transportes, chegando em representar mais de 50% do total

Comércio exterior chileno.

  1. Dos produtos de exportação mais importantes do Chile foram o cobre, concentrar de molibdénio e ferromolibdénio; celulose, salmão e vinho, os que em conjunto representaram 64% das exportações totais.
  2. As exportações geraram retornos de dólares 66.455,5 milhões, o que implica uma pequena míngua considerando o difícil panorama económico mundial que começou o ano 2008. Esse ano, os retornos do cobre diminuíram 12,7%, para somar 32.807,4 milhões, enquanto o valor das exportações minerarias não relacionadas com o cobre caiu 3,2%, devido à queda nos preços das commodities relevantes para as exportações chilenas.

Tratados de livre comércio (TLC) do Chile

  1. O Chile é um estado associado ao MERCOSUL
  2. Tratados de livre comércio (TLC) do Chile: Comunidade Andina, Peru, Equador, Colômbia, México, América Central, Estados Unidos, Panamá, Canadá, China, Índia, Coreia do Sul, Austrália, União Europeia, Associação Europeia de Livre Comércio (AELC), Turquia
  3. Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC)
  4. Acordo Estratégico Transpacífico (TPP)
  5. Acordo de Parceria Económica Estratégica Japão-Chile
  6. Associação Latino-Americana de Integração (ALADI)
  7. Aliança do Pacífico

Exemplos

Porto Antofogasta Chile

ALADI Associação Latino-Americana de Integração

Negócios no Chile

MERCOSUL tratados de livre comércio

União de Nações Sul-Americanas UNASUL

Chile-MERCOSUL Acordo

Chile-Estados Unidos Acordo

Chile regiões

Valparaiso Negócios

Cencosud é um dos maiores e prestigiosos conglomerados de retail na América Latina. Tem operações ativas na Argentina, Brasil, o Chile e o Peru, onde desenvolve uma bem-sucedida estratégia multiformato que hoje dá trabalho a quase 100 mil pessoas. Suas operações estendem-se aos negócios de supermercados, homecenters, lojas por departamento, shoppings e os serviços financeiros, sendo a companhia de capitais latino-americanos mais diversificada do Cone Sul e com a maior oferta de metros quadrados.



EENI Escola de Negócios