Escola de Negócios EENI Business School

Acordo de Livre-Comércio México-Chile


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC) - O Acordo de Livre-Comércio (ALC) México-Chile

  1. Introdução ao Acordo de Livre-Comércio México-Chile
  2. O comércio exterior (exportações, importações) México-Chile
  3. Os fluxos de investimento entre o Chile e o México
A UC «O Acordo de Livre-Comércio (ALC) Chile-México» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):
  1. Doutoramentos (Doutorados): Negócios Americanos, Comércio Mundial
  2. Cursos: Negócios no México, América do Sul
  3. Mestrados: Negócios na América, Negócios Internacionais, Comércio Exterior

Estudante Mestrado e Doutoramento Online em negócios internacionais

Línguas: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramentos) em Português, comércio exterior + Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Chile México Estudar em Inglês online, curso mestrado doutoramento, comércio exterior, negócios internacionais Mexico-Chile Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Mexique.

Descrição - O Acordo de Livre-Comércio México-Chile:

O Acordo de Livre-Comércio (ALC) entre o Chile e o México entrou em vigor em Agosto de 1999.

O acordo inclui todos os temas relativos ao comércio exterior e ao investimento estrangeiro direto (IED).

O Acordo de Livre-Comércio (ALC) entre o Chile e o México cria uma área de livre-comércio, já que atualmente 99,7% das operações estão totalmente libertadas.

Todos os produtos do universo alfandegário estão liberalizados com exceção de 94 partidas que estão sujeitas ao regime de importação geral do México, e devem pagar a tarifa correspondente (58 correspondem a produtos alimentares).

Os principais objetivos do Acordo de Livre-Comércio México-Chile são:

  1. Estimular a expansão e a diversificação do comércio exterior entre o Chile e o México
  2. Eliminar as barreiras técnicas ao comércio internacional e facilitar a circulação de produtos e serviços na área de livre-comércio
  3. Promover as condições de concorrência leal
  4. Aumentar substancialmente as oportunidades de investimento (IED)
  5. Proteger e fazer valer, de maneira adequada e efetiva, os direitos de propriedade intelectual na área de livre-comércio
  6. Estabelecer os alinhamentos para a ulterior cooperação entre as partes, bem no âmbito regional e multilateral encaminhados a ampliar e a melhorar os benefícios do Acordo de Livre-Comércio México-Chile
  7. Criar os procedimentos eficazes para a aplicação e o cumprimento do Acordo de Livre-Comércio México-Chile, pela sua administração conjunta e para a solução de controvérsias

O México constituiu-se como o sétimo parceiro comercial do Chile, com um comércio internacional que ascendeu a 3.864 milhões de dólares.

  1. As exportações do Chile para o México totalizaram 1.844 milhões de dólares com uma alça anual de 26,1%
  2. As maiores exportações explicam-se pelo reponte nos envios de cobre, com um crescimento anual de 58,8%
  3. 985 empresas chilenas exportaram para o México 1.240 produtos, uma parte importante encontram-se isentos de pagamento das tarifas aduaneiras produto do acordo
  4. Acordos de Livre-Comércio do México: União Europeia, MERCOSUL, TLCAN, Comunidade Andina, Triângulo do norte, Costa Rica, Nicarágua, Colômbia, Uruguai, Acordo Abrangente e Progressivo para a Parceria Transpacífica, SELA, APEC, ALADI, Associação dos Estados das Caraíbas, Israel, Japão, AELC...
  5. Acordos de Livre-Comércio (ALC) do Chile: MERCOSUL, ALADI, UNASUL, SELA, Comunidade Andina, Peru, Equador, Colômbia, América Central, Estados Unidos, Panamá, Canadá, China, Índia, Coreia do Sul, Japão, Austrália, União Europeia, Associação Europeia de Livre-Comércio (AELC), Turquia, APEC...