Acordo de Comércio Livre Chile-AELC

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da subunidade curricular - O Acordo de Comércio Livre Chile-Associação Europeia de Livre Comércio (AELC)

  1. Introdução ao Acordo de Comércio Livre Chile-Associação Europeia de Livre Comércio (AELC)
  2. O certificado e regras de origem
  3. O comércio exterior e fluxos do investimento Chile países da Associação Europeia de Livre Comércio (AELC)
A subunidade curricular «O Acordo de Comércio Livre (ACL) Chile-Associação Europeia de Livre Comércio» estuda-se:
  1. Mestrados à distância: Negócios Internacionais, América, Mercados Fronteiriços, Europa
  2. Doutoramento: Europa, América
  3. Curso: países da AELC, América do Sul

Língua de estudo: Português + Espanhol Chile Inglês EFTA Francês Chili

Descrição da subunidade curricular - O Acordo de Comércio Livre Chile-Associação Europeia de Livre Comércio.

O Acordo de Comércio Livre Chile-Associação Europeia de Livre Comércio (AELC) entrou em vigor em dezembro de 2004.

A Islândia, o Liechtenstein, a Noruega, a Suíça e o Chile estabelecem uma área de livre comércio através do presente tratado e dos acordos complementares sobre o comércio exterior de mercadorias agrícolas, celebrados de maneira simultânea entre o Chile e cada um dos estados da Associação Europeia de Livre Comércio considerados individualmente.

Os objetivos do presente tratado, desenvolvidos de maneira mais específica através dos seus princípios e das suas normas, são os seguintes:

  1. Conseguir a liberalização progressiva e recíproca do comércio exterior de bens, em conformidade com o Artigo XXIV do Acordo Geral de Tarifas e Comércio («GATT de 1994»)
  2. Conseguir a liberalização do comércio de serviços, em conformidade com o Artigo V do Acordo Geral sobre o Comércio de Serviços
  3. Abrir os mercados de contratação pública
  4. Promover as condições da concorrência leal na área de livre comércio
  5. Aumentar substancialmente as oportunidades de investimento direto estrangeiro (IDE) na área de livre comércio
  6. Fornecer uma adequada e efetiva proteção e o cumprimento dos direitos da propriedade intelectual
  7. Estabelecer um quadro para a ulterior cooperação bilateral e multilateral com o fim de ampliar e melhorar os benefícios do presente tratado

O comércio exterior AELC-Chile

  1. O comércio internacional entre o Chile e os países da Associação Europeia de Livre Comércio totalizou mais de 660 milhões de dólares, implicando uma taxa de crescimento médio anual de 16,4%; mais do duplo do crescimento médio para os anos prévios ao tratado, o qual foi de 7% para o período 1998-2004.
  2. As exportações das vinte principais empresas para os mercados integrantes da Associação Europeia de Livre Comércio obtiveram uma participação de 91,5% do total exportado
  3. A nível dos países, os envios para o bloco da Associação Europeia de Livre Comércio (AELC) concentram-se para a Noruega e a Suíça, países que representam mais de 99% do valor exportado ao bloco, e mais de 98% das importações
  4. A Suíça é o país com um maior predomínio, representando mais de 69% do total comerciado

Exemplo da subunidade curricular - O Acordo de Comércio Livre (ACL) Chile-Associação Europeia de Livre Comércio (AELC):
Acordo de Comércio Livre Chile-AELC

Acordos de comércio livre do Chile.

Universidade U-EENICatalunña es España