Escola de Negócios EENI Business School

Acordo de Livre-Comércio Chile-Panamá



Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC) - Acordo de Livre-Comércio (ALC) Chile-Panamá.

  1. Introdução ao Acordo de Livre-Comércio Chile-Panamá;
  2. Os benefícios do acordo;
  3. A certificação de origem;
  4. O comércio exterior Chile-Panamá.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Negócios na América do Sul

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento): Acesso preferencial / Acordos comerciais

Estudante doutoramento / mestrado, negócios internacionais, comércio exterior

A UC «Acordo de Livre-Comércio (ALC) Chile-Panamá» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):

Mestrados (MIB): Negócios Internacionais, Comércio Exterior.

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais - Formação online

Doutoramento (Doutorado DIB): Negócios Americanos, Comércio Mundial.

Doutorados (Doutoramentos) Profissionais em Negócios Internacionais - Formação online

Línguas: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramento) em Português, comércio exterior + Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Chile-Panamá Estudar em Inglês online, curso mestrado doutoramento, comércio exterior, negócios internacionais Chile-Panama Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Chili.

  1. Acordo de Complementação Económica Chile-MERCOSUL;
  2. Acordo União Europeia-Chile.

Curso Mestrado: Negócios na América Central

Acordo de Livre-Comércio Panamá-Chile.

O Acordo de Livre-Comércio Chile-Panamá entrou em vigor em 7 de Março de 2008.

O objetivo principal é o estabelecimento de uma área de livre-comércio.

Os objetivos específicos do Acordo de Livre-Comércio Chile-Panamá são:

  1. Estimular a expansão e a diversificação do comércio exterior Chile-Panamá;
  2. Eliminar as barreiras ao comércio e facilitar a circulação transfronteiriça de produtos e de serviços entre o Chile e o Panamá;
  3. Promover as condições de concorrência leal na área de livre-comércio;
  4. Aumentar substancialmente as oportunidades de investimento estrangeiro direto (IED) nos territórios das partes;
  5. Criar os procedimentos eficazes para a aplicação e o cumprimento deste tratado, pela sua administração conjunta, e para prevenir e resolver as controvérsias.

O Panamá concedeu ao Chile uma redução imediata ao 64,5% do total das exportações chilenas a esse mercado e um 9,4% se realizará em mais de cinco anos.

O Chile abriu o seu mercado baixando as suas tarifas aduaneiras ao 92,5% das exportações provenientes do Panamá, enquanto a redução de 5,8% negociou-se em cinco anos e um 1,3% em dez anos.

93% de linhas alfandegárias compreendidas no Acordo de Livre-Comércio Chile-Panamá encontram-se desagravadas a 0% de tarifa aduaneira para a exportação de mercadorias do Panamá para o Chile, o qual representa um 40% do total das exportações panamenhas para o Chile.

Comércio Exterior (exportações, importações) Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento)

O comércio exterior Chile-Panamá.

  1. A relação comercial entre Panamá e o Chile tem sido deficitária desde a perspetiva da economia panamenha;
  2. O valor do défice incrementou-se um 60%, no entanto, a participação do Panamá no comércio exterior com este parceiro comercial aumentou de forma significativa de um 3% a um 19% no mesmo período;
  3. As exportações panamenhas somam 4,1 milhões de dólares e as importações do Chile 31,9 milhões de dólares.

Acordos de Livre-Comércio (ALC) do Chile: MERCOSUL, ALADI, UNASUL, SELA, Comunidade Andina, Peru, Equador, Colômbia, México, América Central, Estados Unidos, Canadá, China, Índia, Coreia do Sul, Japão, Austrália, União Europeia, Associação Europeia de Livre-Comércio (AELC), Turquia, APEC, Acordo Abrangente e Progressivo para a Parceria Transpacífica...


(c) Escola de Negócios EENI Global Business School (1995-2022)
Não usamos cookies
Topo da página