Escola de Negócios EENI Business School

Comércio e Negócios em Moçambique, Maputo


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade: comércio exterior e negócios em Moçambique. Maputo. A economia moçambicana.

  1. Introdução à República de Moçambique (África Oriental);
  2. Negócios em Maputo, Nampula, Quelimane, e Beira;
  3. A economia moçambicana;
  4. O comércio exterior moçambicano;
  5. O investimento estrangeiro direto (IED) em Moçambique
    1. A legislação sobre investimentos;
    2. A Agência de Investimentos de Moçambique;
    3. As zonas francas industriais.
  6. Casos de estudo:
    1. Orgulho Moçambicano / Made in Moçambique;
    2. As telecomunicações de Moçambique;
    3. O turismo.
  7. Acesso ao mercado moçambicano;
  8. Plano de negócios para Moçambique.

Os objetivos da UC «Comércio exterior e negócios na República de Moçambique» são os seguintes:

  1. Analisar a economia e o comércio exterior (exportações, importações, investimentos IED) moçambicano;
  2. Avaliar as oportunidades de negócio em Moçambique;
  3. Analisar as relações comerciais de Moçambique com o país do estudante;
  4. Conhecer os Acordos de Livre-Comércio (ALC) de Moçambique;
  5. Desenvolver um plano de negócios para o mercado moçambicano.

Exemplo:
Comércio exterior e negócios em Moçambique:
Curso Mestrado: Comércio exterior e negócios em Moçambique

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Negócios na África Oriental

Estudante mestrado em comércio exterior e negócios internacionais

A UC «Os negócios em Moçambique» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):

Mestrados (MIB): Negócios em África, Negócios Internacionais, Comércio Exterior.

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais - Formação online

Curso Superior: Negócios na África Oriental.

Doutoramento (Doutorado DIB): Negócios Africanos, Comércio Mundial.

Doutorados (Doutoramentos) Profissionais em Negócios Internacionais - Formação online

Línguas: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramento) em Português, comércio exterior ou Estudar em Inglês online, curso mestrado doutoramento, comércio exterior, negócios internacionais Mozambique Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Mozambique Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Mozambique.

  1. Créditos da UC «Comércio exterior e negócios em Moçambique»: 2 ECTS;
  2. Duração: 2 semanas.

Confiamos em áfrica. Ensino superior a preços acessíveis para os africanos. Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé

Mestrados e Doutoramento em Negócios Internacionais Online da EENI para os estudantes de Moçambique.

Comércio exterior e negócios em Moçambique.

Moçambique: uma das economias africanas mais dinâmicas e um dos países mais pobres do mundo.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Transporte e logística em África

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Integração regional africana

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento): Acesso preferencial / Acordos comerciais

Acesso preferencial e acordos de livre-comércio de Moçambique.

  1. Moçambique e o Espaço Económico da África Oriental;
  2. Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC)
    1. Acordo de Livre-Comércio União Europeia-SADC.
  3. União Aduaneira da África Austral e Moçambique (SACUM);
  4. Acordo de Livre Comércio Reino Unido-SACU e Moçambique;
  5. Acordo Tripartido COMESA-EAC-SADC;
  6. Área de livre-comércio Continental Africana (CFTA);
  7. Associação da Bacia do Oceano Índico (IORA);
  8. Sistema de Comércio Preferencial (TPS-OCI);
  9. Acordo de Parceria Económica (aplicado previsionalmente) com a UE;
  10. Sistema Global de Preferências Comerciais entre os Países em Desenvolvimento (GSTP);
  11. Conferência Internacional sobre a região dos Grandes Lagos (ICGLR) - país convidado.

Exemplo:
Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) Angola, Botsuana, o Lesoto, Madagáscar, o Maláui, Maurícia, Moçambique, a Namíbia...

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Facilitação do Comércio

Exemplo:
Acordo Tripartido COMESA-EAC-SADC África, facilitação do comércio, do transporte (corredores...), da eliminação de barreiras técnicas ao comércio não-tarifárias

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Instituições africanas (UA, AFDB, AUDA-NEPAD, UNECA)

Organizações económicas e comerciais africanas.

  1. União Africana (UA)
    1. Agência de Desenvolvimento da União Africana (AUDA-NEPAD);
    2. Convenção sobre a Prevenção e Luta contra a corrupção (UA).
  2. Comissão Económica das Nações Unidas para a África (CEA);
  3. Banco Africano de Desenvolvimento (BAfD);
  4. África-Países BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul);
  5. Fórum de Diálogo Índia-Brasil-África do Sul;
  6. Cúpula América do Sul (Brasil)-África (ASA);
  7. Associação África-Turquia;
  8. Nova Parceria Estratégica África-Ásia (NAASP);
  9. Associação África-Coreia do Sul;
  10. Relações África-Japão (TICAD);
  11. Fórum de Cooperação China-África (FOCAC);
  12. Acordo para a cooperação África-Índia.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Organizações islâmicas

Organizações islâmicas.

  1. Organização para a Cooperação Islâmica
    1. Comité para a Cooperação Económica e Comercial da OCI (COMCEC);
    2. Centro de Investigação Económica - Social para os Países Islâmicos;
    3. Centro de Investigação Económica - Social e de Formação para os Países Islâmicos (SESRIC);
    4. Câmara de Comércio e Indústria Islâmica (ICCI).
  2. Cooperação África-Países árabes (ASA);
  3. Banco Islâmico de Desenvolvimento (BIsD);
  4. Banco Árabe para o desenvolvimento económico de África (BADEA);
  5. Fundos Árabes para o Desenvolvimento.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Globalização e organizações

Organizações económicas globais.

  1. Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP);
  2. Nações Unidas (NU)
    1. Conferência sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD);
    2. Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI);
    3. Centro de Comércio Internacional (INTRACEN);
    4. Comissão para o Direito Comercial Internacional (CNUDCI) - não membro.
  3. Banco Mundial (BM);
  4. Organização Mundial do Comércio (OMC);
  5. Fundo Monetário Internacional (FMI).

Exemplo:
Associação da Bacia do Oceano Índico (IORA) Moçambique, Bangladeche, Índia...

A República de Moçambique é um dos países mais pobres do mundo, estava na posição 172 (de 177) no Índice de Desenvolvimento Humano das Nações Unidas (NU).

O relatório nacional do progresso dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio mostrou que as onze metas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, apenas cinco têm o potencial de serem alcançados.

  1. A população moçambicana: 29 milhões de habitantes;
  2. A área de Moçambique é de 801.590 quilómetros quadrados;
  3. A capital moçambicana: Cidade de Maputo;
  4. Cidades: Maputo, Beira, Nampula, Quelimane;
  5. Moçambique compartilha fronteiras com a Zâmbia, o Maláui, a Tanzânia, a África do Sul, o Essuatíni (Suazilândia) e o Zimbábue;
  6. 2.700 quilómetros ao longo da costa oriental de África;
  7. A língua oficial de Moçambique: o português
    1. O suaíli.
  8. Moçambique tornou-se independente de Portugal em 1975;
  9. A moeda moçambicana: o Metical (Mt);
  10. Moçambique é dividido em onze províncias: Niassa, Cabo Delgado, Nampula, Zambézia, Tete, Manica, Sofala, Gaza, Inhambane e Maputo, e a cidade de Maputo que tem estatuto de província.

Mais informação: Moçambique (Portal Negócios em África da EENI).

A religião de Moçambique:

  1. Cristianismo (56%) - Protestantes e Católicos;
  2. O Islão (18%);
  3. As religiões tradicionais africanas (7%).

Moçambique pertence ao Espaço Económico da África Oriental da Civilização Africana.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Cristianismo e Negócios (catolicismo, protestantismo)

Exemplo:
Portos de Moçambique, Maputo, Nacala, Beira. Curso Transporte Marítimo

A economia moçambicana:

  1. O setor agricultura: 70% da população;
  2. A inflação moçambicana: 2,3;
  3. Os recursos naturais de Moçambique: a energia hidrelétrica, o gás, o carvão, os minerais (titânio, grafite, a madeira, alumínio), os produtos pesqueiros;
  4. Enormes reservas de recursos minerais;
  5. Os setores mais dinâmicos moçambicanos: a produção de carvão, o setor financeiro, os grandes projetos de infraestrutura, a construção, os serviços, o transporte, a comunicação, as indústrias extrativas, o setor energético...;
  6. O produto interno bruto da República de Moçambique cresceu em termos reais um 6,5%;
  7. A agricultura (24% no produto interno bruto), é o setor que mais contribuiu à economia da República de Moçambique;
  8. A República de Moçambique é o um dos países de África beneficiários da maior assistência ao desenvolvimento. 50% das despesas anuais do governo moçambicano são financiados pela ajuda externa (Fundos Árabes para o Desenvolvimento);
  9. A República de Moçambique subiu cinco lugares, na classificação internacional de «Fazer Negócios», do Banco Mundial (BM);
  10. O total de exportações na da República de Moçambique situou-se em 1,953 milhões de dólares;
  11. Organismo responsável captação de investimentos: a Agência de Investimentos de Moçambique (CPI).

Maputo, a capital da República de Moçambique, tem uma função estratégico, é a cidade que tem as melhores infraestruturas e os serviços na República de Moçambique.

Telecomunicações de Moçambique E.P. Foi criada pelo decreto em 1981, na sequência da extinção de Correios, Telégrafos e Telefones e transformada em companhia pública em 1992.

Exemplo:
Portos de Moçambique, Maputo, Nacala, Beira. Curso Transporte Marítimo

Comércio Exterior (exportações, importações) Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento)

O comércio exterior moçambicano:

  1. Os principais produtos de exportação moçambicanos: os camarões, o algodão, o açúcar, chá, os lingotes de alumínio, titânio, o tabaco, a madeira, os têxteis, baiano...;
  2. Os principais destinos de exportação de Moçambique: a Bélgica, a África do Sul, a Espanha, Portugal, o Reino Unido, a Itália, os Países Baixos, Zimbábue, o Essuatíni (Suazilândia), o Japão, os Estados Unidos, o Brasil, a Índia...;
  3. Os principais mercados de importação de Moçambique: a África do Sul, a Austrália, os Estados Unidos, a Índia, Portugal, a China, a Alemanha...;
  4. As zonas económicas especiais e zonas francas industriais são gerenciadas pela empresa pública GAZEDA.

UTPPRON (Unidade Técnica para a promoção de mercadorias de exportação Nacionais) foi criada em 2006. É uma unidade funcional criada junto do Gabinete do Ministro de Indústria e comércio exterior e que administra a marca «Orgulho Moçambicano. Made in Moçambique».


(c) Escola de Negócios EENI Global Business School (1995-2022)
Não usamos cookies
Topo da página