Negócios em Moçambique

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da unidade: comércio exterior e negócios em Moçambique. Maputo. Economia moçambicana.

  1. Introdução a República de Moçambique (África Oriental)
  2. Fazendo negócios em Maputo
  3. Economia moçambicana
  4. Comércio exterior moçambicano
  5. Portos de Beira, Nacala e Maputo
  6. Caso de estudo: corredor de desenvolvimento de Maputo
  7. Investimento direto estrangeiro (IDE)
  8. Legislação sobre investimentos
  9. Agência de investimentos de Moçambique
  10. Zonas francas industriais
  11. Casos de estudo:
      - Orgulho Moçambicano Made in Moçambique.
      - Telecomunicações de Moçambique.
      - Turismo
  12. Introdução ao suaíli
  13. Acesso ao mercado moçambicano
  14. Plano de negócios para o Moçambique

Objetivos da unidade curricular "Fazendo negócios na República de Moçambique":

  1. Analisar a economia e o comércio exterior moçambicano
  2. Avaliar as oportunidades de negócio em Moçambique
  3. Analisar as relações comerciais de Moçambique com o país do aluno
  4. Conhecer os tratados de livre comércio (TLC) de Moçambique
  5. Desenvolver um plano de negócios para o mercado moçambicano
A unidade curricular "Os negócios em Moçambique" faz parte do:
  1. Mestrados profissionais: Negócios Internacionais, África Subsariana, Países CPLP
  2. Curso: África Oriental
  3. Doutoramento Negócios na África (EaD)

Recomendações para alunos e alunas do Moçambique

Idioma de estudo: Pt ou En Mozambique Fr Mozambique Es Mozambique.

  1. Créditos da unidade curricular "Fazendo negócios em Moçambique": 2 ECTS
  2. Duração estimada: 2 semanas

Exemplo da unidade curricular - Comércio internacional e negócios em Moçambique:
Negócios Moçambique

Confiamos na África

Descrição da unidade curricular: comércio exterior e negócios em Moçambique:

A República de Moçambique:

Moçambique: uma das economias africanas mais dinâmicas e um dos países mais pobres do mundo.

A República de Moçambique é um dos países mais pobres do mundo, estava na posição 172 (de 177) no Índice de Desenvolvimento Humano das Nações Unidas (NU). O relatório nacional do progresso dos objetivos de Desenvolvimento do Milénio mostrou que as onze metas dos objetivos de Desenvolvimento do Milénio, apenas cinco têm o potencial de serem alcançados.

  1. População moçambicana: 23,5 milhões de pessoas
  2. Capital: Cidade de Maputo
  3. Moçambique compartilha fronteiras com a Zâmbia, Maláui, Tanzânia, África do Sul, Suazilândia e Zimbábue
  4. 2.700 quilómetros ao longo da costa oriental da África
  5. Idioma oficial do Moçambique: o português
  6. Moçambique tornou-se independente de Portugal em 1975
  7. Moeda moçambicana: o Metical (Mt)
  8. Moçambique é dividido em onze províncias: Niassa, Cabo Delgado, Nampula, Zambézia, Tete, Manica, Sofala, Gaza, Inhambane e Maputo, e a cidade de Maputo que tem estatuto de província

Comunidade Desenvolvimento África Austral

Religião do Moçambique:

  1. Cristianismo (56%) - Protestantes e Católicos
  2. Islão (18%)
  3. Animismo (7%)

O Moçambique pertence ao espaço económico da África Oriental da civilização africana.

Economia moçambicana:

  1. Crescimento do PIB  moçambicano (2013): 7%
  2. Setor agricultura: 70% da população
  3. Inflação moçambicana: 2,3
  4. Recursos naturais: a energia hidrelétrica, o gás, o carvão, os minerais (titânio, grafite, a madeira, alumínio), os produtos pesqueiros
  5. Enormes reservas de recursos minerais
  6. Os setores mais dinâmicos moçambicanos: a produção de carvão, o setor financeiro, os grandes projetos da infraestrutura, a construção, os serviços, o transporte, a comunicação, as indústrias extrativas, o setor energético...
  7. O produto interno bruto da República de Moçambique cresceu em termos reais um 6,5%.
  8. A agricultura (24% no produto interno bruto), é o setor que mais contribuiu na economia da República de Moçambique.
  9. A República de Moçambique é o um dos países da África beneficiários de maior assistência de desenvolvimento. O 50% das despesas anuais do governo moçambicano são financiados pela ajuda externa (Fundos Árabes para o Desenvolvimento).
  10. A República de Moçambique subiu cinco lugares, no ranking internacional do "Fazer Negócios", do Banco Mundial (BM).
  11. Os dados disponíveis no Balanço do PES indicam que o total de exportações na da República de Moçambique se situou em 1,953 milhões de dólares.
  12. Organismo responsável captação de investimentos: a Agência de Investimentos de Moçambique (CPI).

Comércio exterior moçambicano:

  1. Principais produtos de exportação moçambicanos: os camarões, o algodão, o açúcar, chá, os lingotes de alumínio, titânio, o tabaco, a madeira, os têxteis, baiano...
  2. Principais destinos de exportação: Bélgica, África do Sul, Espanha, Portugal, Reino Unido, Itália, Países Baixos, Zimbábue, Suazilândia, Japão, Estados Unidos, Brasil, Índia...
  3. Principais mercados de importação: África do Sul, Austrália, Estados Unidos, Índia, Portugal, China, Alemanha...
  4. As zonas económicas especiais e zonas francas industriais são gerenciadas pela empresa pública GAZEDA

Maputo, a capital da República de Moçambique, tem um papel estratégico, é a cidade que tem as melhores Infraestruturas e os serviços na República de Moçambique.

Porto de Maputo

Associação Oceano Índico

Corredores transafricanos:

  1. Corredor Beira-Lobito (282 quilómetros)
  2. Corredor Norte-Sul

Acordos de Moçambique.

  1. Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC)
  2. Acordo Tripartido COMESA-EAC-SADC
  3. Associação da Bacia do Oceano Índico (IORA)
  4. Sistema de Comércio Preferencial (TPS-OCI)
  5. ...

Acordo Tripartido COMESA-EAC-SADC

  1. Câmara de Comércio e Indústria Islâmica (ICCI)
  2. Comité para a Cooperação Económica e Comercial da OCI (COMCEC)
  3. Centro de Investigação Económica - Social para os Países Islâmicos

Acordo Cotonou África-UE

Telecomunicações de Moçambique E.P. Foi criada pelo decreto em 1981, na sequência da extinção dos Correios, Telégrafos e Telefones e transformada em companhia pública em 1992.

UTPPRON (Unidade Técnica para a promoção de produtos de exportação Nacionais) foi criada em 2006. É uma Unidade funcional criada junto do Gabinete do Ministro da Indústria e do comércio exterior e que administra a marca "Orgulho Moçambicano. Made in Moçambique".

Fórum África-Índia

Porto de Maputo


EENI Escola de Negócios