Fazendo negócios na Síria

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo Conteúdo programático da unidade curricular - comércio exterior e negócios na Síria. Damasco

  1. Introdução à República Árabe da Síria (Médio Oriente)
  2. Fazendo negócios em Damasco
  3. A economia da Síria
  4. As oportunidades de negócios na Síria
  5. O comércio exterior sírio
  6. O Investimento direto estrangeiro (IDE) na Síria
  7. Acesso ao mercado sírio
  8. Introdução ao árabe
  9. Plano de negócios para a Síria

Os objetivos da unidade curricular "Comércio exterior e fazendo negócios na Síria" são:

  1. Avaliar as oportunidades de negócio na Síria
  2. Conhecer os tratados de livre comércio (TLC) Síria

Créditos

A unidade curricular "Fazendo negócios na Síria" estuda-se:
  1. Mestrados: Negócios Internacionais, Países Muçulmanos
  2. Doutoramento Profissional Negócios nos Mercados Muçulmanos (EaD)

Idioma de estudo: Espanhol Siria ou Inglês Syria Francês Syrie

Créditos da unidade curricular "Comércio exterior e fazendo negócios na Síria": 0,5 ECTS

NOTA importante: a região experimenta profundas mudanças, muitos países estão a mudar rapidamente, algumas para economias mais abertas e outros não. No caso da Síria a situação de guerra civil faz com que seja extraordinariamente complexo fazer negócios na Síria. Além disso, é difícil refletir estas mudanças sociopolíticos nos conteúdos do curso.

Situação de guerra civil na Síria.

Descrição Descrição da unidade curricular: Fazendo negócios na Síria.

A República Árabe da Síria.

  1. A Síria tem uma população de 20 milhões de pessoas
  2. O árabe é o idioma do 90% da população, bem como a língua oficial da Síria.
  3. As fronteiras da Síria: a Turquia, o Iraque, a Jordânia, Israel e o Líbano
  4. Capital da Síria: Damasco
  5. Maior cidade: Alepo
  6. Área: 185.180 quilómetros quadrados

Religião na Síria: Islão.

  1. 70% dos sírios são muçulmanos sunitas
  2. Escola Fiqh (Jurisprudência islâmica): Hanafi
  3. 15% são xiitas
  4. 10% são cristãos

A Síria pertence ao espaço económico árabe da civilização islâmica.

Cooperação Afro-Árabe

A economia da Síria.

  1. Graças ao aumento dos preços do petróleo, o PIB da Síria foi aumentado para 40,1 bilhões de dólares.
  2. A indústria do petróleo representou 23,2% do PIB e contribuiu com 50%, para sustentar a receita.
  3. A indústria de transformação contribui para o PIB da Síria, com um peso específico de 6%, empregando 11% da força de trabalho.
  4. Em médio e longo prazo, além do setor de petróleo e o gás, poderá abrir oportunidades para o investimento estrangeiro na indústria de alimentos.
  5. Dadas as políticas protecionistas perseguidas pelo governo, a importação de produtos de consumo é proibida. Todas as importações do setor privado exigem uma licença do Ministério da Economia e Comércio.
  6. Na Síria, não há Imposto sobre Valor Agregado (IVA).
  7. Os produtos devem ser identificados, marcados e rotulados para indicar o país de origem. Ele aceita o uso do inglês. Recomendamos o bilíngues (árabe e o inglês) para a rotulagem, especialmente se um produto de consumo.
  8. O Direito Comercial da Síria reconhece todas as formas de empresa comum no mundo ocidental, incluindo sociedades de responsabilidade limitada, sociedades e parcerias.

Comércio exterior sírio.

  1. Principais fornecedores da Síria: Itália, a China, a Rússia, a Alemanha, a França, a Turquia, a Ucrânia, a Arábia Saudita e os Estados Unidos.
  2. Principais mercados de exportação: a Alemanha, a Itália, a França, a Arábia Saudita, o Iraque e a Turquia.
  3. A Síria não é membro da Organização Mundial do Comércio e os direitos de importação são geralmente elevados.
  4. Na Síria, a Lei n º 51 da aquisição regulamentam as importações feitas pelo Estado.
  5. As empresas públicas tendem a comprar bens no exterior.

A Síria é membro...

  1. Organização para a Cooperação Islâmica (OCI)
  2. Associação Euro-Mediterrânica (EUROMED)
  3. Política Europeia de Vizinhança
  4. Liga dos Estados Árabes
  5. Banco Islâmico de Desenvolvimento
  6. Comissão Económica e Social para a Ásia Ocidental
  7. Nações Unidas (NU), Fundo Monetário Internacional (FMI), Grupo do Banco Mundial (BM)...
  8. Grande Área de livre comércio árabe
  9. Cooperação Afro-Árabe
  10. Tratado de Livre Comércio (TLC) com o MERCOSUL
  11. Fundos Árabes para o Desenvolvimento

A República Árabe Síria tem acordos de comércio com a Arábia Saudita (1972), o Egito (1990), o Kuwait (1991), o Líbano (1998), os Emirados Árabes Unidos (2000), o Catar (2000), o Iraque (2001) e a Jordânia (2002). Desde janeiro de 2007, regula o acordo comercial com a Turquia levará a uma área de livre comércio.

Exemplo da unidade curricular - Comércio exterior e negócios na Síria:
Comércio exterior e negócios na Síria

Grande Área de livre comércio árabe (GAFTA)

Universidade U-EENI