Fiqh (Jurisprudência islâmica)

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Descrição da subunidade curricular - Fiqh (jurisprudência islâmica):

Fiqh (Jurisprudência islâmica) representa o desenvolvimento do direito islâmico a partir das diferentes interpretações que lha têm dado às fontes legais do Islão (o Alcorão, os Hádices, etc.)

Inclui categorias que regulam o comportamento humano tanto na sociedade como com respeito a Deus.

Exemplo da subunidade curricular - Fiqh (Jurisprudência da civilização islâmica):
Fiqh (Jurisprudência islâmica)

A subunidade curricular "Fiqh (Jurisprudência islâmica)" estuda-se:
  1. Mestrados profissionais: Negócios Internacionais, Países Muçulmanos, África, Ásia
  2. Doutoramentos à distancia: Ética Global, Religiões e Negócios Internacionais, Mercados muçulmanos, África
  3. Curso: Médio Oriente

Idioma de estudo: Português ou Espanhol Fiqh Jurisprudencia Inglês Islam Fiqh Francês Islam.

Assim o comportamento dos fiéis lhe pode ir desde o proibido (haram) até o obrigatório (Fard), passando pelo desaprovado (makruh), o neutro (mubah) ou o recomendado (tahabb).

Os Cinco Pilares do Islão (Profissão de Fé, oração, caridade (Zakat), jejum, peregrinação à Meca) marcam as obrigações (Fard) do muçulmano.

Segundo a Charia e o país, incumprir alguma destas obrigações pode ser delito legal.

O Fiqh ou jurisprudência é representado segundo os sunitas, em quatro escolas.

1- Fiqh al hanafi (Hanafi).

A Albânia, a Bósnia e Herzegovina, o Kosovo, a Turquia, o Líbano, a Síria, o Iraque, o Paquistão, Índia, a China e a Rússia. É a maior das escolas, estima-se que um 45% de todos os muçulmanos sunitas a seguem. Em general também é a mais aberta e flexível.

2- Fiqh al Maliquismo.

Marrocos, a Argélia, a Tunísia, a Mauritânia, a Líbia, o Sudão, os Emirados Árabes Unidos, o Omã, o Kuwait, o Barém e Egito.

3- Fiqh al Chafiy (Shafi'i).

O Egito, o sul da Península Arábica, a Tanzânia, o Quénia, Jibuti, a Somália, o Sri Lanka, a Indonésia e Filipinas. A escola Shafi'i é reconhecida como a escola de pensamento oficial dos governos do Brunei e do Malásia

4- Fiqh al Hamball (Hanbali).

É a escola mais puritana do Islão: Arábia Saudita, o Catar e o Iémen.

Há que assinalar que um muçulmano deve ser acolhido a só uma destas escolas, não pode pertencer a mais de uma, e também não poderá ser mudado de uma a outra.

Religiões e negócios - Charia - Direitos Humanos no Islão.

Universidade U-EENI