Parceira Euro-Mediterrânica (EUROMED)

Escola de Negócios EENI & Universidade HA

Conteúdo programático da unidade curricular: A Parceira Euro-Mediterrânica (EUROMED) - União Europeia, Curso.

  1. Introdução à Parceira Euro-Mediterrânica (EUROMED) - Política externa da UE
  2. O Processo de Barcelona
  3. A União para o Mediterrâneo (UPM)
  4. O sistema Pan-Euro-Mediterrânico de acumulação de origem.
  5. O comércio exterior União Europeia-Países do Mediterrâneo
  6. A Área de livre-comércio Euro-Mediterrânica
  7. O Acordo de Agadir
  8. Os acordos de associação com o Egito, a Argélia e a Jordânia

Os objetivos da unidade curricular «A Parceira Euro-Mediterrânica (EUROMED)» são os seguintes:

  1. Conhecer os fundamentos da Parceria Euro-Mediterrânica
  2. Analisar as relações comerciais e os acordos de parceria da UE com os países do Sul do Mediterrâneo

A unidade curricular «A Parceira Euro-Mediterrânica» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior à distância (EAD) da Escola de Negócios EENI & Universidade HA:
  1. Doutoramentos: Negócios Europeus, Negócios Africanos, Negócios Islâmicos, Comércio Mundial
  2. Mestrados: Negócios na Europa, Negócios Internacionais, Comércio Exterior, África Subsariana
  3. Cursos: Negócios no Magrebe, Relações internacionais de África, Relações da UE, Turquia e Europa Oriental

Créditos da unidade curricular «A Parceria Euro-Mediterrânica»: 0,5 ECTS

Portugal Mestrados e Doutoramentos em Negócios Internacionais adaptados para os estudantes de Portugal

Estudante Mestrado e Doutoramento Online em negócios internacionais

Língua de estudo: Ensino superior à distância em Português + Estudar mestrado comércio exterior em Inglês Euro-Mediterranean Partnership EUROMED Mestrado negócios comércio EAD em Espanhol EUROMED Estudar mestrado negócios internacionais em Francês EUROMED.

Curso Mestrado: Acordo de Associação UE-Argélia





Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

Descrição da unidade curricular (EAD) - Parceira Euro-Mediterrânica:

O objetivo da Declaração de Barcelona foi a criação de uma Parceira Euro-Mediterrânica procurando transformar ao Mediterrâneo em um espaço comum de paz, estabilidade e prosperidade, procurando o diálogo político entre os países. Também buscava-se uma Associação Económica e financeira, além de potenciar aspetos de tipo social, cultural e humano.

O comércio exterior de mercadorias:

  1. As exportações da União Europeia para a região do sul do Mediterrâneo: 119 bilhões de euros
  2. As importações comunitárias da região do sul do Mediterrâneo: 105 bilhões de euros
  3. O comércio internacional total da União Europeia com os países do sul do Mediterrâneo foi de 224 bilhões de euros; 10% do total do comércio exterior da União Europeia (UE)

Os países terceiros mediterrâneos (TPM): a Argélia, a Autoridade Palestina, o Egito, o Israel, a Jordânia, o Líbano, o Marrocos, a Síria, a Tunísia e a Turquia.

Convidou-se à Liga dos Estados Árabes e a União do Magrebe árabe (UMA), assim como a Mauritânia (em qualidade de membro da UMA).

A União Europeia e os seus parceiros mediterrâneos acordaram desenvolver uma Associação Económica e financeira baseada em:

  1. A formação progressiva de uma área de livre-comércio;
  2. A elaboração de uma cooperação e de um acordo económico;
  3. O aumento significativo da assistência financeira da União Europeia aos seus parceiros

A área de livre-comércio Euro-Mediterrânica deve conseguisse através dos acordos Euro mediterrâneos e dos Acordos de Livre-Comércio (ALC) entre os países terceiros mediterrâneos. Fixou-se o 2010 como prazo para instaurar progressivamente a área de livre-comércio Euro-Mediterrânica, que deve incluir a parte essencial do Comércio exterior, respeitando as obrigações derivadas da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Curso Mestrado: Acordo de Associação União Europeia-Egito

As barreiras técnicas tarifárias e não-tarifárias ao comércio exterior de mercadorias vão ser removidos conforme a uns calendários. Prevê-se também a liberalização progressiva do comércio exterior dos produtos agroalimentares e dos serviços.

Para facilitar a formação da área de livre-comércio Euro-Mediterrânica, a União Europeia e os países terceiros mediterrâneos definiram:

  1. A adoção de disposições idôneas nas normas de origem (conceito de Acumulação de origem), o certificado de origem, a proteção dos direitos de propriedade intelectual (DPI), o setor industrial e a concorrência
  2. A pesquisa e o desenvolvimento de políticas baseadas nos princípios de economia de mercado e a integração de suas economias;
  3. O ajuste e a modernização das estruturas económicas e sociais

Os países-membros africanos da União pelo Mediterrâneo: a Argélia, a República árabe do Egito, a Mauritânia, o Marrocos e a Tunísia.

Países da União Europeia: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Dinamarca, França, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Polónia, Portugal, Reino Unido (BREXIT), República Checa, Roménia, Suécia.

Curso Mestrado: Acordo de Associação União Europeia-Jordânia

Curso Mestrado: Acordo de Associação União Europeia-Líbano

Curso Mestrado: Acordo de Associação União Europeia-Marrocos

A União pelo Mediterrâneo pertence ao Espaço Económico europeu da civilização ocidental.

Exemplo da unidade curricular online - Parceira Euro-Mediterrânica (EUROMED)
Parceira Euro-Mediterrânica (EUROMED) Curso

Política Europeia de Vizinhança.



(c) Escola de Negócios EENI & Universidade HA (1995-2019). Não usamos cookies.