Organização Marítima Internacional (Mestrado, Curso)

Escola de Negócios EENI & Universidade HA



Conteúdo programático da unidade curricular - Organização Marítima Internacional (OMI)

  1. Introdução à Organização Marítima Internacional (OMI)
  2. Seguridade marítima
    1. Transporte de mercadorias e contentores
    2. Asseguramento (estiva) da carga e embalagem
    3. Proteção contra incêndios
    4. Navegação
    5. Radiocomunicações, pesquisa e salvamento
    6. Estabilidade e compartimentado
    7. Regras de seguridade para os diferentes tipos de navios
    8. Risco cibernético marítimo
  3. Facilitação do transporte marítimo internacional
    1. Convenção para facilitar o tráfico marítimo internacional (FAL)
    2. Comércio eletrónico aplicado à facilitação do transporte marítimo
  4. Proteção marítima e pirataria
    1. Pirataria e assalto a mão armada perpetrados contra navios
    2. A luita contra a pirataria na África Ocidental
    3. Código de conduta de Jibuti
  5. Sistema mundial integrado de informação marítima da OMI (GISIS)
  6. Convenções da Organização Marítima Internacional (OMI)
  7. Códigos da Organização Marítima Internacional (OMI)

A unidade curricular «Organização Marítima Internacional (OMI)» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior à distância (EAD) da EENI Business School & HA University:
  1. Cursos de Transporte: Transporte marítimo, multimodal, Transporte na África
  2. Diplomas (Pós-Graduação): Transporte Internacional, Comércio Exterior
  3. Mestrados: Transporte Internacional, Transporte na África, Negócios Internacionais
  4. Doutoramentos: Logística Internacional, Comércio Exterior

Estudante Doutoramento à distância em Negócios Internacionais

Língua de estudo: Cursos e Mestrados à distância em Portugués + Mestrado negócios comércio EAD em Espanhol Organización Marítima Internacional Estudar mestrado comércio exterior em Inglês International Maritime Organisation (IMO) Estudar mestrado negócios internacionais em Francês Organisation maritime internationale.

Área de Conhecimento: comércio exterior - Incoterms.

Exemplo da unidade curricular online - Organização Marítima Internacional (OMI):
Organização Marítima Internacional (OMI), curso





Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

Descrição da unidade curricular (EAD) - Organização Marítima Internacional (OMI).

O organismo das Nações Unidas (NU) encarregado de garantir a segurança marítima e evitar a poluição marítima gerada pelos navios, é a Organização Marítima Internacional (OMI).

Para cumprir a sua missão, a Organização Marítima Internacional (IMO) estabelece uma série de regras justas e eficazes, aplicáveis em nível global, relacionadas com à segurança e a proteção do transporte marítimo.

A Organização Marítima Internacional (IMO) oferece aos principais agentes do transporte marítimo (armadores...) um quadro regulamentar setorial.

As regras e regulamentos da Organização Marítima Internacional (IMO) cobrem todos os setores relacionados ao transporte marítimo: concepção e construção de navios, tripulação, desmantelamento, armadores...

O transporte marítimo internacional:

  1. A Organização Marítima Internacional (OMI) estima que o 80% do transporte global seja realizado por via marítima.
  2. Atualmente, o transporte marítimo internacional é o meio mais eficiente, seguro e económico para a grande maioria dos produtos exportados.

Data de criação da Organização Marítima Internacional (OMI): 1958

O principal objetivo do Código Marítimo Internacional de Cargas a Granel Sólido (Código IMSBC), que substitui o Código de Práticas Seguras para Cargas Sólidas a Granel (Código BC), é facilitar a estiva e o embarque seguro de cargas sólidas a granel, fornecendo informações sobre os perigos associados ao transporte de determinados tipos de granéis sólidos e instruções sobre os procedimentos a serem adotados quando o transporte de granéis sólidos for contemplado.

A Câmara Internacional de Navegação é associada à Organização Marítima Internacional (IMO)

Convenções da Organização Marítima Internacional (OMI)

  1. Convenção Internacional para a Segurança da Vida Humana no Mar (Convenção SOLAS)
  2. Acordo internacional sobre as linhas de carga
  3. Convenção Internacional relativa à Seguridade dos contentores
  4. Convenção Internacional para a Prevenção da Poluição por Navios (Convenção MARPOL)

Organização Marítima Internacional - Mestrado

Códigos da Organização Marítima Internacional (OMI)

  1. Código Internacional de Segurança para Instalações Portuárias e Portuárias (ISPS)
  2. Código de Boas Práticas de Armazenamento e Segurança de Cargas (Código CSS)
  3. Código de Boas Práticas OMI / OIT / UNECE sobre o empacotamento de unidades de transporte (Código CTU)
  4. Código internacional para a proteção de navios e instalações portuárias (Código ISPS)
  5. Código marítimo internacional para granéis sólidos (código IMSBC)
  6. Código Marítimo Internacional de Mercadorias Perigosas (Código IMDG)
  7. Código internacional para a proteção de navios e instalações portuárias (Código ISPS)

A Oficina Internacional de Contentores e Transporte Intermodal (BIC) é membro observador na Organização Marítima Internacional.

Contentores e Transporte Internacional, curso

Países membros da Organização Marítima Internacional (OMI): Albânia, Angola, Antígua e Barbuda, Arábia Saudita, Argélia, Argentina, Arménia, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahamas, Bahrein, Bangladesh, Barbados, Bielorussia, Bélgica, Belize, Benin, Bolívia (Estado Plurinacional da), Bósnia Herzegovina, Brasil, Brunei, Bulgária, Cabo Verde, Camboja, Camarões, Canadá, Chile, China, Chipre, Colômbia, Comores, Congo, Costa Rica, Costa do Marfim, Croácia, Cuba, Dinamarca, Djibouti, Dominica, Equador, Egito, El Salvador, Emirados Árabes Unidos, a Eritreia, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estados Unidos, Estónia, Etiópia, Federação Russa, Fiji, Finlândia, França, Gabão, Gâmbia, Geórgia, Gana, Granada, Grécia, Guatemala , Guiné, Guiné Equatorial, Guiné-Bissau, Guiana, Haiti, Honduras, Hungria, Índia, Indonésia, Irão, Iraque, Irlanda, Islândia, Ilhas Cook, Ilhas Marshall, Ilhas Salomão, Israel, Itália, Jamaica, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Quénia, Kiribati, Kuwait, Letónia, Líbano, Libéria, Líbia, Lituânia, Luxemburgo, Macedónia, Madagáscar, Malawi, Malásia, Maldivas, Malta, Marrocos, Mauritânia, Maurícias, México, Mónaco, Mongólia, Montenegro, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Nicarágua, Nigéria, Noruega, Nova Zelândia, Omã, Holanda, Paquistão, Palau, Panamá, Papua Nova Guiné, Paraguai, Peru, Polónia, Portugal, Qatar, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, Síria, República Checa, República da Coreia, República da Moldávia, República Democrática do Congo, República Dominicana, República Popular Democrática da Coreia, República Unida da Tanzânia, Roménia, São Cristóvão e Nevis, Samoa, São Marino, São Vicente e Granadinas como, Santa Lúcia, São Tomé e Príncipe, Senegal, Sérvia, Seychelles, Serra Leoa, Singapura, Somália, Sri Lanka, Sudão, Suécia, Suíça, Suriname, Tailândia, Timor-Leste, Togo, Tonga, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turcomenistão, Turquia, Tuvalu, Ucrânia, Uganda, Uruguai, Vanuatu, Venezuela, Vietnã, Yemen, Zâmbia, Zimbabwe, Hong Kong (China), Ilhas Faroé, Macau (China)

Documentos da FIATA para o transporte marítimo:

  1. Conhecimento de Embarque Multimodal Negociável (FIATA FBL)
  2. Conhecimento de Embarque Multimodal não-negociável (FIATA FWB)
  3. Conhecimento de embarque eletrónico FIATA (eFBL Bill of Lading)


(c) Escola de Negócios EENI & Universidade HA (1995-2019). Não usamos cookies.