Fazendo negócios na França

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo Conteúdo programático da unidade curricular - comércio exterior e negócios na França. Paris

  1. Introdução à República Francesa (União Europeia)
  2. A economia francesa
  3. Negócios em Paris
  4. A França: um dos líderes políticos e económicos da União Europeia.
  5. O comércio exterior francês
  6. As relações políticas, económicas e culturais com os países francófonos africanos
  7. A Aliança Estratégica África-França
  8. As relações franco portuguesas
  9. Parceria Estratégica Brasil-França
  10. A importância estratégica da Francofonia
  11. O investimento direto estrangeiro (IDE) francês
  12. As principais empresas francesas
  13. As tecnologias da informação e comunicação
  14. O estilo de negociação francês
  15. Casos de estudo:
      - Grupo Michelin.
      - Alstom.
      - Essilor.
      - L’Oréal.
      - Danone.
      - Carrefour
  16. Introdução ao francês
  17. Acesso ao mercado francês
  18. Plano de negócios para França

Objetivos da unidade curricular «Comércio exterior e fazendo negócios na República Francesa»:

  1. Analisar as fortalezas da economia e do comércio exterior francês
  2. Avaliar as oportunidades de negócio no mercado francês
  3. Analisar as relações comerciais da França com o país do aluno
  4. Conhecer os acordos de comércio livre da França como um membro da União Europeia
  5. Entender a importância política e económica da França na UE.
  6. Analisar a Aliança Estratégica África-França
  7. Desenvolver um plano de negócios para o mercado francês

Exemplo da unidade curricular - Comércio exterior e negócios na França:
Negócios na França

Créditos

A unidade curricular «Comércio exterior e negócios na França» estuda-se...:
  1. Doutoramento: Europa
  2. Mestrados à distancia profissionais: União Europeia, Negócios Internacionais

Idioma de estudo: Português + Espanhol Francia Inglês France Francês France

  1. Créditos da unidade curricular «Comércio exterior e fazendo negócios na França»: 3 ECTS
  2. Duração: três semanas

Descrição Descrição da unidade curricular: Fazendo negócios na França:

A República Francesa (Europa)

  1. A capital: Paris
  2. Língua oficial: francês
  3. Área: 643.801 quilómetros quadrados
  4. A população: 67 milhões de pessoas
  5. Tipo de governo: República semipresidencialista
  6. As fronteiras da França: Mónaco, a Itália, a Espanha, Andorra, a Bélgica, Luxemburgo, a Alemanha e Suíça. Fronteira marítima com o Reino Unido (túnel submarino)
  7. A principal religião da França: Catolicismo (Cristianismo).
  8. A França pertence à civilização cristiana ocidental (espaço económico europeu).
  9. A abolição da escravatura na França: 1848 (Victor Schoelcher)

A economia da França.

  1. A República Francesa é um mercado altamente desenvolvido sendo a quinta maior economia mundial por produto interno bruto nominal e a oitava maior economia em poder de compra.
  2. A França é a terceira economia da União Europeia (por detrás da Alemanha e do Reino Unido)
  3. PIB (nominal): 1.944 biliões de euros
  4. PIB per capita: 27.100 euros
  5. A França é o país mais visitado do mundo (82 milhões de turistas por ano).
  6. A economia da República Francesa está profundamente baseada nos serviços (76% do produto interno bruto, 75% da população).

Sistema de preferências generalizadas (SPG)

O comércio exterior francês.

  1. A França ocupa o segundo lugar no mundo respeito a exportação de serviços e de produtos agrícolas
  2. A República Francesa efetua 70% do comércio exterior com os seus parceiros da União Europeia (UE).
  3. O comércio exterior francês tem um superavit na balança comercial de produtos de exportação e deficit na de serviços.
  4. A Alemanha importa 14% das exportações da França, seguida de Itália, da Espanha, do Reino Unido, da Bélgica, dos Estados Unidos, dos Países Baixos, da Suíça e da China
  5. Do total de produtos importados, o 16% eram originários da Alemanha seguido pela Bélgica, a Itália, a China, a Espanha, os Estados Unidos, o Reino Unido, os Países Baixos, a Rússia, a Suíça e o Japão.
  6. As principais exportações francesas: maquinaria, aparelhos mecânicos, veículos, navegação aérea e produtos farmacêuticos.
  7. A República Francesa é o segundo país europeu mais atrativo para o Investimento direto estrangeiro (IDE)
  8. Como um membro da União Europeia, a França é beneficiária dos acordos de comércio livre da UE com a Argélia, a Costa de Marfim, a África do Sul, a Coreia do Sul, a Índia, o México, o MERCOSUL, Chile, a Tunísia etc. além disso da União aduaneira com a Turquia
  9. Principal Porto francês: Le Havre

Acordo de comércio União Europeia-África do Sul

As relações económicas internacionais da França

  1. União Europeia
  2. Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL)
  3. Comissão Económica para a Europa (CEPE)
  4. Câmara de Comércio internacional (CCI)
  5. Banco Interamericano de Desenvolvimento (no mutuário)
  6. Reunião Económica Ásia-Europa (ASEM)
  7. Banco Mundial
  8. Comissão do Oceano Índico (Ilhas Reunião)
  9. Organização Internacional da Francofonia
  10. Organização Mundial do Comércio (OMC)
  11. Comissão Económica e Social para a Ásia e o Pacífico (CESPAP)
  12. Fundo Monetário Internacional
  13. Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE)
  14. O Grupo de Estados do Conselho da Europa contra a corrupção (GRECO)
  15. Conselho de Cooperação Regional
  16. Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económicos (OCDE)
  17. União Africana
  18. ...

França é além disso um país associado / observador da:

  1. Associação dos Estados do Caribe (AEC)
  2. Organização para a Cooperação Económica do Mar Negro
  3. Conselho de Estados do Mar Báltico
  4. Associação da Bacia do Oceano Índico (IORA)
  5. Conselho de Cooperação Económica do Pacífico (PEEC)

África Bollore Logística

Pierre Teilhard de Chardin
Pierre Teilhard de Chardin

As estratégias de internacionalização de companhias francesas.

O Grupo Michelin é líder mundial de pneumáticos com 19,6% do mercado. É uma empresa de âmbito mundial e desempenha um papel da liderança nos seus mercados internacionais. O compromisso e as concorrências do Grupo refletem-se nos seus impressionantes cifras: 130.000 empregados no mundo, Representação nos cinco continentes, Aproximadamente oitenta fábricas em vinte países, setenta empresas de distribuição, quatro centros de pesquisa de tecnologia, filiais de distribuição repartidas por mais de 170 países, seis plantações de borracha em propriedade. Os mercados asiáticos experimentaram um rápido desenvolvimento nos últimos tempos. Michelin, que atua no mundo inteiro, não tem duvidado em aceitar os desafios locais. Desde suas bases na Ásia, Michelin está perfeitamente capacitado para satisfazer rapidamente a crescente demanda de pneumáticos na região.

Carrefour é o inventor da fórmula do hipermercado, cuja primeira abertura teve lugar em 1963 na França, concretamente em Geneviève- dê-bois. Hoje, quarenta e um anos depois de criar a fórmula do hipermercado, Carrefour é o primeiro grupo europeu de distribuição e o segundo grupo mundial. Conta com 9.632 estabelecimentos comerciais (hiper, super, discount, cash, lojas de proximidade e maxidiscount) e 400.000 trabalhadores em trinta países. Os seus centros acolhem, anualmente, a 2.000 milhões de clientes no mundo inteiro. Na Europa: Carrefour está presente em onze países, onde conta com mais de 230.000 empregados, dos que um de cada quatro trabalha na Espanha. Na América: Carrefour inaugurou em 1975 no Brasil seu primeiro centro no continente americano. Na atualidade está presente em cinco países, onde conta com mais de 55.000 empregados e quase 600 estabelecimentos. Na Ásia: Carrefour tem presença neste continente desde que inaugurasse seu primeiro centro em Taiwan no ano 1989. Na atualidade conta com mais de cem estabelecimentos em oito países, que dão emprego a 30.000 pessoas. Na África: Carrefour conta com estabelecimentos na Tunísia e Ilha Maurícia, entre outros países.

O Grupo Zannier é líder mundial em roupa para as crianças, graças à sua equilibrada presença das suas marcas em todos os segmentos do mercado e em todos os circuitos de distribuição. O grupo baseia-se no conceito de federalismo. As «equipas» se concentram exclusivamente na conceção e na comercialização dos seus produtos enquanto a gestão é fornecida pelo próprio Grupo. Além disso, uma forte cultura empresarial ajuda a reforçar a identidade das suas marcas, um elemento essencial que garante a personalidade das marcas. O grupo está presente em 120 países, 41% do faturamento exporta-se.

Schneider contribui no mundo inteiro soluções inovadoras para a Distribuição Elétrica, o controlo industrial e a Automatização. A experiência de Schneider baseia-se nas concorrências das suas quatro marcas internacionais: Merlin Gerin, Telemecanique, Modicon e Square D acumuladas nos seus cem anos de experiência em mundo da eletricidade. Dados de Negócio Schneider Elétrico: Cifra de negócio de 8.780 milhões de euros. 74.276 trabalhadores repartidos por 130 países.

O Grupo Danone é um dos líderes mundiais da indústria alimentícia (em volume): n°1 mundial de Produtos Lácteos Frescos, n°1 mundial da água mineral, n°2 mundial de bolachas e cereais. A cifra de negócios foi de 13.555 milhões de euros. Tem presencial comercial em 120 países. Desde 1998 o Grupo intensifica a extensão das suas marcas e das suas atividades de internacionalização, além disso realizou quase quarenta aquisições em empresas da Ásia, a América Latina, a Europa Central e a África e o Médio Oriente. Com 31% das suas vendas realizadas nos países emergentes, o grupo se aproxima ao seu objetivo estratégico da uma distribuição geográfica das vendas: 60% nos países desenvolvidos e 40% nos países em vias de desenvolvimento.

Usinor é um grupo industrial internacional privado que cota em sacola. É o primeiro produtor de aço na Europa e figura entre os primeiros do mundo. É especialista na produção e distribuição de aços de alto valor acrescentado. Usinor compartilha com Arbed e Aceralia o objetivo de formar um grupo líder mundial. Usinor adquiriu uma dimensão internacional tomando o controlo de empresas como J&L (Estados Unidos) e Thaïnox (Tailândia), tomando participações em Acesita e CST (Brasil) e criando uma joint venture com Dofasco no Canadá.

Saint-Gobain. A produção de vidro é a principal atividade do Grupo SAINT-GOBAIN. Este Grupo, criado em 1665 sob iniciativa de Colbert para organizar a produção de espelhos na França, tornou-se em um dos cem primeiros grupos industriais de todo o mundo. Com uma sólida implantação internacional, o Grupo conta com mais de 170.000 empregados repartidos em quarenta e seis países. Além da sua implantação no setor do vidro, a sua liderança se consolida em nível mundial ou europeu em todas as suas atividades restantes: isolamento, os materiais de construção, canalização, embalagens, fibra de reforços, a cerâmica industrial, abrasivos, distribuição especializada...

VALEO. É um grupo industrial independente especializado na criação, a fabricação e distribuição de componentes, sistemas integrados e módulos para a indústria de automação. Emprega a 69.000 pessoas nas 134 fábricas, cinquenta e quatro centros de I+D e os seus nove centros de distribuição repartidos na Europa, a Ásia, a América do Norte e do Sul. Cifra de vendas por áreas geográficas: 67% na Europa, 24% na América do Norte, 6% na Ásia e a África e 3% na América do Sul.

Lafarge, é líder mundial em materiais de construção (cimento, granulados, etc.). Em uma economia globalizada e de aumento da exigência e da concorrência, a empresa reafirma seus valores de converter-se no líder mundial de materiais de construção («Leader for Tomorrow»). 75.000 trabalhadores em 75 países.

L«Oréal está presente em quase todos os países do mundo, hoje em dia é o grupo cosmético mais internacional. A cifra de negócios do grupo é de 3,68 bilhões de euros. A América do Norte (os Estados Unidos, o Canadá) é o segundo mercado do grupo depois da Europa. Na América Latina está presente em quase todos os países através das suas filiais e distribuidores. Além disso, o grupo tem três filiais no Marrocos, na África do Sul e no Gana; uma fábrica na África e três filiais no Médio Oriente (o Líbano, Israel e Dubai). A Ásia é para o grupo o mercado do futuro e em onde estão canalizando importantes esforços.

Universidade U-EENI