Doutoramento em Negócios na Europa

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Doutoramento Doutoramento profissional em Negócios Internacionais especialização na Europa (a distância)

Os objetivos do Doutoramento profissional em Negócios Internacionais (DIB) especialização na Europa (3 anos, 180 ECTS, Diploma próprio da EENI, educação a distância), são formar ao doutorando para que seja capaz de pesquisar sobre as questões relacionadas com os negócios na Europa: o comércio intra-europeu, a economia europeia, os processos de integração regional na Europa, a União Europeia, a Associação Europeia de Livre Comércio (AELC), o espaço económico europeu, o Acordo Centro-Europeu de Livre Comércio (CEFTA), o transporte e a logística na Europa, as características dos países europeus, os problemas existentes na economia do continente europeu... De forma que permita-lhe aplicar soluções criativas e tomar decisões relacionadas com os negócios na Europa.

O Doutoramento profissional em negócios na Europa (à distancia) lhe permite melhorar a sua carreira profissional e adaptar-se ao seu horário.

Todas as unidades curriculares ofertadas do Doutoramento estão em inglês. Aproximadamente 40% do resto das matérias estão em português Português (e em espanhol e em francês). Assim, dependendo das unidades curriculares selecionadas, o doutorando pode realizar este doutoramento integralmente em português (ou inglês, ou francês ou espanhol); os estudantes devem ter um nível suficiente para poder estudar as unidades curriculares nestes idiomas.

IInglês Doctorate in International Business Francês Doctorat  Espanhol Doctorado Europa

Info EENI Solicitar informação do Doutoramento Europa

Público-alvo: graduados e profissionais que trabalham e que desejem continuar a sua carreira no campo dos negócios internacionais com ênfase na Europa.

O Doutoramento em Negócios na Europa faz parte da categoria dos Doutoramentos Profissionais em Negócios, os quais têm o dobro objetivo de fazer uma contribuição tanto ao conhecimento como à prática.

Estrutura do Doutoramento profissional em Negócios Internacionais especialização na Europa

O programa do Doutoramento profissional em Negócios na África estrutura-se em três partes:

Estrutura Doutoramentos Negócios Europa

  1. Estudo das unidades curriculares (atividade formativa) do Doutorado
  2. Trabalhos de investigação e plano da tese do Doutoramento em Negócios na Europa
  3. Tese e defesa da tese

Estudo Estudo das unidades curriculares (Atividade Formativa) do Doutoramento profissional em Negócios na Europa: mínimo 20 ECTS, máximo 60 ECTS

O doutorando deve realizar uma atividade formativa (complemento formativo), composta por uma série de unidades curriculares definidas segundo os seus estudos precedentes e a linha de investigação eleita. A Direção do Doutoramento determina os complementos de formação que precisa em função da linha de investigação relacionada com a Europa, podendo o doutorando eleger as unidades curriculares entre as ofertadas pela EENI (Escola Superior de Negócios Internacionais) para a linha de investigação eleita com um mínimo de 20 créditos ECTS e um máximo de 60 ECTS.

Os candidatos graduados no Mestrado em Negócios na Europa da EENI estarão isentos de realizar complemento de formação algum, passando diretamente à fase da investigação do Doutoramento em Negócios na Europa.

Unidades curriculares relacionadas com a Europa oferecidas pela EENI

A EENI (Escola Superior de Negócios Internacionais) oferece ao doutorando uma série de unidades curriculares relacionadas com a Europa. O doutorando pode selecionar as unidades curriculares mais adequadas em função de tese a realizar. O mínimo dos ECTS a selecionar é de 20 e o máximo de 60. O doutorando seleciona as unidades curriculares uma vez formalizada a inscrição.

Para facilitar a seleção das unidades curriculares que deve estudar o doutorando, estruturam-se em vários blocos:

Doutoramento Negócios na Europa

  1. O espaço económico europeu [2], o ortodoxo [2] e o eurasiático [2]
  2. Cristianismo (catolicismo, protestantismo, ortodoxia) e negócios na Europa [6].
  3. A União Europeia (UE) [3]
  4. O Mercado Único da União Europeia [4]
  5. Negócios nos mercados da União Europeia [37]
  6. As relações internacionais da UE [8]
  7. Negócios na Rússia [12]
  8. Negócios nos países da Associação Europeia de Livre Comércio (AELC) [9]
  9. Negócios nos países do Acordo Centro-Europeu de Livre Comércio (CEFTA) [9]
  10. Negócios nos países da Europa Oriental e a Turquia [7]

Notas:

  1. Entre [] indicam-se o número de créditos ECTS
  2. Mais abaixo pode encontrar mais informação detalhada sobre as unidades curriculares disponíveis do Doutoramento profissional em Negócios na Europa.

Mercados analisados no Doutoramento profissional em Negócios Internacionais especialização na Europa:
Europa acordos comerciais

Duração: máximo de três anos naturais a contar desde a inscrição da matrícula no programa até o depósito da tese. Se decorrido o prazo de três anos naturais não depositou-se a tese, a Direção do Doutoramento do programa pode autorizar uma prorrogação de até dois anos.

  1. Preço do Doutoramento profissional em Negócios na Europa: 5.220 Euros
  2. Bolsas de estudo da EENI (Escola Superior de Negócios Internacionais). Desconto de até 40 % para os alunos (as) de Angola, do Brasil, de Cabo Verde, da Guiné-Bissau, de Macau, de Moçambique, de São Tomé e Príncipe, de Timor-Leste e da diáspora africana. Preço do Doutoramento para estes alunos: 3.132 Euros

Educação para todos

Linhas de investigação do Doutoramento profissional em Negócios Internacionais (DIB) especialização na Europa.

  1. O mínimo dos ECTS a selecionar é de 20 e o máximo de 60
  2. O doutorando pode utilizar qualquer combinação possível de matérias
  3. O doutorando deve selecionar as unidades curriculares mais adequadas pela sua tese

Banco Central Europeu (BCE)

Os espaços económicos europeus (6 ECTS)

  1. O espaço económico europeu da civilização ocidental [2]
  2. O espaço económico ortodoxo [2]
  3. O espaço económico eurasiático [2]

Instituições europeias

  1. A Comissão Económica para a Europa (UNECE)
  2. O Conselho de Cooperação Regional
  3. A Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE)

O Cristianismo (catolicismo, protestantismo, ortodoxia) e os negócios na Europa [6]

  1. Cristianismo e Negócios
  2. Catolicismo
  3. Igreja Anglicana
  4. Protestantismo
  5. Ortodoxia
  6. Cristianismo na Europa

Cristianismo Ética e Negócios

Catolicismo Negócios

Protestantes Negócios

Ortodoxos Negócios

A União Europeia (UE) (3 ECTS).

Introdução à União Europeia e as suas instituições.

Curso União Europeia e instituições

1- Introdução à União Europeia

  1. Objetivos, organização e funcionamento da União Europeia
  2. Princípios do direito comunitário
  3. Economia da União Europeia.
  4. O impacto económico do BREXIT
  5. Fundos estruturais da UE

As instituições da UE

  1. Conselho Europeu
  2. Comissão Europeia
  3. Parlamento Europeu
  4. Banco Europeu de Investimento
  5. Comité Económico e Social Europeu
  6. Agências descentralizadas
  7. Tribunal de Contas
  8. Tribunal de Justiça
  9. Comité Europeu das Regiões

O Mercado Único da União Europeia (4 ECTS).

O Mercado Único da União Europeia

Curso Mercado Único da UE

  1. Mercado Único Europeu
  2. Directiva de serviços
  3. Mercado único digital
  4. Fiscalidade no mercado único da UE
  5. União Económica e Monetaria
  6. Banco Central Europeu
  7. União Aduaneira

Negócios nos mercados da União Europeia (37 ECTS).

Nota: é possível selecionar qualquer combinação dos países da UE.

1. Perfil económico dos países membros da UE

2. As cinco grandes economias da União Europeia

  1. A Alemanha: a principal economia europeia e o líder político da União Europeia [3]
  2. O Reino Unido: como afetará o BREXIT à segunda economia da UE? [3]
  3. A França: a terceira economia da UE, as relações económicas com os países francófonos africanos [3]
  4. A Itália: a quarta economia da UE [2]
  5. A Espanha: a quinta economia europeia e a ponte natural com a América Latina [2]

3. Os países escandinavos da UE

  1. A Suécia: uma economia de serviços baseada na inovação tecnológica [1]
  2. A Finlândia: um dos mais elevados estados do bem-estar do mundo [1]

4. Outros países continentais da União Europeia

  1. A Áustria: um dos países mais ricos do mundo [1]
  2. A Bélgica: Bruxelas, o centro político da União Europeia [1]
  3. A Dinamarca: um dos países menos corruptos do mundo [1]
  4. Os Países Baixos: Roterdão, o maior porto da UE [1]
  5. Luxemburgo: um dos centros financeiros mais importantes da Europa [1]

5. O caso de Portugal: uma economia orientada aos serviços, a conexão com a Lusofonia [1]

6. O caso da Grécia: a maior marina mercante do mundo [1]

7. Os países insulares da União Europeia

  1. A Irlanda: o tigre celta [1]
  2. O Chipre: a quarta frota marítima mundial [1]
  3. Malta: uma posição estratégica entre a Europa e a região MENA (Norte da África e o Oriente Médio) [1]

8. Os países da União Europeia que pertenceram à União Soviética

  1. A Bulgária: uma economia baseada no setor metalúrgico [1]
  2. A Eslováquia: una potencia automobilística [1]
  3. A Hungria: o maior produtor de telefones celulares da UE [1]
  4. A República Checa: um país centro-europeu altamente exportador [1]
  5. A Polónia: o maior mercado centro-europeu [1]
  6. A Roménia: um dos maiores exportadores de produtos agrícolas da UE [1]

9. Os países da União Europeia da ex-Jugoslávia:

  1. A Croácia: o último país a aderir à UE [1]
  2. A Eslovénia: exportador de produtos de esportes de inverno [1]

10. Os Tigres Bálticos da União Europeia

  1. A Estónia: o país mais digital da União Europeia [1]
  2. A Letónia: um país de muito alto desenvolvimento humano [1]
  3. A Lituânia: um dos países da UE com o maior crescimento económico [1]

As relações internacionais da UE (16 ECTS)

As relações económicas internacionais da UE

Curso Política Exterior da UE

  1. A Política Exterior Europeia
  2. O Serviço Europeu para a Ação Externa (SEAE)
  3. A Política de Alargamento
  4. A Política de Vizinhança da UE
  5. A Parceria Euro-Mediterrânica (EUROMED)
  6. A Parceria Oriental
  7. A UE e o Sul do Cáucaso
  8. A UE e os Balcãs Ocidentais
  9. Sinergia do Mar Negro
  10. O Sistema de Preferências Generalizadas (SPG)
  11. O comércio Internacional da UE
  12. ...

Os acordos comerciais da União Europeia

Acordos da UE (Curso)

  1. Relações da UE com os seus parceiros estratégicos: os Estados Unidos, Canadá, Índia, China, Coreia
  2. Acordos com a África: Parceria Estratégica UE-África, Argélia, Marrocos, Tunísia, Egito, África do Sul, Costa de Marfim, acordo de Agadir...
  3. Acordos com a América: América Central, Chile, MERCOSUR, México, Países andinos, CARIFORUM
  4. Acordos com os Países árabes: Jordânia, Líbano, Conselho de Cooperação do Golfo...
  5. Acordos com a Ásia: ASEAN, Singapura, Vietname, Cazaquistão, Papua...
  6. Acordos com a Europa: Associação Europeia de Livre Comércio, Moldávia, Rússia, Ucrânia, Geórgia, Turquia (União Aduaneira)...

Negócios na Rússia (12 ECTS)

Fazendo negócios na Rússia

Curso Negócios Rússia

  1. A Federação Russa
  2. A economia russa
  3. O investimento direto estrangeiro na Rússia
  4. O sistema de pagos russo
  5. Os portos da Rússia
  6. Análise de empresas e empresários russos: Vladimir Potanin, Elena Baturina, Alexander Lebedev

Relações Internacionais da Rússia

  1. Estado da União Bielorrússia-Rússia
  2. Comunidade Económica Euroasiática (EurAsEC)
  3. União Económica Euroasiática
  4. Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC)
  5. Organização para a Cooperação de Xangai (SCO)
  6. Comunidade dos Estados Independentes (CEI)
  7. Relações UE-Rússia
  8. Comunidade Andina-Rússia
  9. África-Países BRICS (a Rússia é membro dos BRICS)
  10. A Rússia tem acordos de comércio livre com a Arménia, a Bielorrússia, o Azerbaijão, a Geórgia, o Quirguistão, a Sérvia, a Moldávia, a Ucrânia e a Nova Zelândia assim como um acordo comercial com os Camarões
  11. Acordo Rússia-Bielorrússia-Cazaquistão
  12. União Aduaneira Rússia-Vietname
  13. Foro de negócios ASEAN-Rússia

Negócios nos países da Associação Europeia de Livre Comércio (AELC) (9 ECTS)

Negócios nos países da AELC / EFTA

Negócios países AELC EFTA

  1. A Associação Europeia de Livre Comércio (AELC)
  2. Islândia: a recuperação da economia pós-crise
  3. Liechtenstein: um paraíso fiscal
  4. Noruega: o terceiro exportador mundial de petróleo
  5. Suíça: a segunda economia mais competitiva do mundo
  6. O Espaço Económico Europeu com a UE
  7. Os acordos de comércio livre da AELC com a Colômbia, o Chile, o México, a Índia, o Peru...

Negócios nos países do Acordo Centro-Europeu de Livre Comércio (CEFTA) (9 ECTS)

Negócios nos países CEFTA

Negócios países CEFTA

  1. Acordo Centro-Europeu de Livre Comércio (CEFTA)
  2. Albânia: o terceiro produtor de cromo do mundo
  3. Bósnia e Herzegovina: para uma economia de mercado
  4. Kosovo
  5. Macedónia: importante crescimento económico
  6. Moldávia: um dos países europeus mais pobres
  7. Montenegro: a importância do alumínio.
  8. Sérvia: um país emergente da Europa Central
  9. As relações económicas dos países do Acordo Centro-Europeu de Livre Comércio com a União Europeia
  10. Os acordos de comércio livre relacionados com os países CEFTA

Negócios nos países da Europa Oriental e a Turquia (7 ECTS)

Negócios nos países da Europa Oriental e a Turquia

Negócios na Europa Oriental e a Turquia

  1. Arménia: importantes reformas económicas
  2. Azerbaijão: uma economia baseada no petróleo
  3. Bielorrússia: a importância estratégica do Estado da União com a Rússia.
  4. Geórgia: importante crescimento económico.
  5. Ucrânia: um país emergente, conflito com a Rússia.
  6. Turquia: a União Aduaneira com a União Europeia. Um jogador-chave na região
  7. Relações internacionais dos países da Europa Oriental com a União Europeia

Organizações económicas e acordos comerciais na região:

  1. Os acordos de comércio livre dos países da Europa Oriental e de Turquia
  2. Organização para a Cooperação Económica (OCE)
  3. Organização Regional para a Democracia e o Desenvolvimento Económico (GUAM)
  4. Comunidade dos Estados Independentes (CEI)
  5. Cooperação Económica do Mar Negro (BSEC)
  6. União Económica Euroasiática
  7. Comunidade Económica Euroasiática (EurAsEC)
  8. Conselho de Cooperação dos Estados de Língua Túrquica
  9. Conselho de Estados do Mar Báltico

Universidade U-EENI
Projeto: Universidade U-EENI

Educação para todos

Créditos

Exemplos do Doutoramento profissional em Negócios na Europa

Requisitos. Para ser admitido no Doutoramento profissional em Negócios Internacionais especialização na Europa os estudantes devem ter obtido um título do Mestrado ou ter um mínimo de três anos de experiência laboral em postos de relevância no âmbito dos negócios internacionais.

Os estudantes graduados no Mestrado em Negócios na União Europeia da EENI (Escola Superior de Negócios Internacionais) poderão aceder ao Doutoramento profissional em Negócios Internacionais especialização na Europa validando todas as matérias do doutoramento já estudadas no mestrado.

Diploma de Doutoramento profissional em Negócios na Europa

O diploma de Doutoramento concede-se após avaliar:

  1. O grau de participação do doutorando nas unidades curriculares do Doutorado DIB Europa.
  2. A investigação realizada
  3. A defesa da tese.

Uma vez defendida e superada a tese do doutorado, os doutorandos obterão o título próprio de «Doutoramento profissional em Negócios Internacionais (DIB) especialização na Europa” emitido pela EENI (Escola Superior de Negócios Internacionais).

O sistema da inscrição contínua da EENI permite aos alunos inscrever-se em qualquer momento e estudar desde qualquer lugar do mundo.

Professores da EENI
Professores EENI

Alunos EENI europeus
Alunos EENI na Europa

Área de conhecimento: Europa.



Universidade U-EENI