Escola Negócios EENI Business School
União de Compensação Asiática



Conteúdo programático da unidade curricular - A União de Compensação Asiática

  1. Introdução à União de Compensação Asiática (ACU)
  2. Os objetivos da União de Compensação
  3. Os países-membros da ACU: o Bangladeche, o Butão, a Índia, a República Islâmica do Irão, Mianmar, o Nepal, as Maldivas, o Paquistão e o Sri Lanka
  4. Os benefícios da União de Compensação Asiática
  5. As Unidades monetárias asiáticas

Os objetivos da unidade curricular «A União Asiática de Compensação (ACU)» são os seguintes:

  1. Compreender os objetivos e as funções da União Asiática de Compensação
  2. Avaliar os benefícios para os países-membros da ACU
  3. Analisar o conceito de unidades monetárias asiáticas
A unidade curricular «A União de Compensação Asiática (ACU)» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):
  1. Doutoramentos (Doutorados): Negócios Asiáticos, Negócios Islâmicos, Comércio Mundial
  2. Mestrados: Negócios na Ásia, Negócios Internacionais, Mercados Muçulmanos, Relações Económicas

Línguas de estudo em Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramentos) em Português ou Estudar mestrado comércio exterior online em Inglês Asian Clearing Union Mestrado negócios comércio EAD em Espanhol Unión Asiática de compensación Estudar mestrado negócios internacionais em Francês Union asiatique de compensation.

Estudantes, Mestrado Negócios Internacionais, Comércio Exterior

Exemplo da unidade curricular - A União de Compensação Asiática (ACU):

União de Compensação Asiática (ACU): o Bangladeche, o Butão, a Índia, o Irão, Mianmar, o Nepal, as Maldivas, o Paquistão e o Sri Lanka





Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

Descrição da unidade curricular: a União de Compensação Asiática (ACU):

A União de Compensação Asiática (ACU) é um acordo para facilitar os pagamentos na região, através do qual os participantes podem liquidar os pagamentos para as transações intrarregionais entre os bancos centrais participantes.

O principal objetivo desta união de compensação é facilitar os pagamentos de comércio exterior entre os países-membros.

A União de Compensação Asiática estabeleceu-se pela iniciativa da Comissão Económica e Social para a Ásia e o Pacífico (ESCAP) das Nações Unidas.

Os membros da União de Compensação Asiática são o Bangladeche, o Butão, a Índia, o Irão, Mianmar, o Nepal, as Maldivas, o Paquistão e o Sri Lanka.

  1. Desde o início da União de Compensação Asiática, as operações experimentaram um notável crescimento
  2. O volume de transações ascendeu a 5.830,5 milhões de dólares, que representa um 31,4% de crescimento com respeito ao ano anterior
  3. Sobre uma base mensal, a média de transações foi de 1.319,2 milhões em comparação com 1.004,2 milhões no ano passado

O objetivo principal do Acordo de intercâmbio (SWAP) de divisas é estender o apoio em curto prazo em divisas, proporcionando aos participantes o acesso às reservas internacionais dos demais participantes em tempos com problemas temporários de liquidez.

A União de Compensação Asiática pertence ao Espaço Económico da Eurásia Central da Civilização Islâmica, da Civilização Budista e da Civilização Hindu.

Corredor Económico China-Ásia Central-Ásia Ocidental, Cazaquistão, Quirguistão, Uzbequistão, Tajiquistão, Turquemenistão, Irão e a Turquia

Corredor Económico Bangladeche-China-Índia-Mianmar rodovia (Curso, Mestrado)

Corredores económicos:
  1. Nova Rota da Seda (China-Europa)
  2. Corredor Económico China-Paquistão
  3. Corredor Económico Almaty-Bisqueque
  4. Corredor de Transporte Europa-Cáucaso-Ásia (TRACECA)
  5. Corredor Internacional de Transporte Norte-Sul (Índia-Rússia)
  6. Corredor Internacional de Transporte do Acordo de Asgabate
  7. Corredor de Transporte Quirguistão-Tajiquistão-Afeganistão-Irão (KTAI -ECO)
  8. Corredor ferroviário-rodoviário Islamabade-Teerão-Istambul (ITI-ECO)
  9. Corredor Económico Leste-Oeste (Mianmar-Tailândia-Laos-Vietname)
  10. Corredor Económico Bangladeche-China-Índia-Mianmar
  11. Corredor Económico Nanning (China)-Singapura
  12. Corredor Económico China-Ásia Central-Ásia Ocidental
  13. Corredor Índia-Chabahar (Irão)-Afeganistão
  14. Corredor de Crescimento Ásia-África

Corredor ferroviário-rodoviário Islamabade-Teerão-Istambul: Turquia, Irão e Paquistão

Corredor Económico China-Paquistão, Tajiquistão, Quirguistão (Rota da Seda)

Corredor Económico Nanning (China)-Singapura, ASEAN Área de Livre-Comércio

Corredor de Transporte Europa-Cáucaso-Ásia TRACECA Azerbaijão, Arménia, Geórgia, Irão, Cazaquistão, Quirguistão, Moldávia, Roménia, Tajiquistão, Turquia, Ucrânia e o Uzbequistão

Acordos de Livre-Comércio (ALC) da Índia: União Europeia, MERCOSUL, África-Índia, Brasil-BRICS, Indonésia, Conselho de Cooperação do Golfo, SAARC, BIMSTEC, IORA, APTA, ASEAN, União Aduaneira da África Austral, Maurícia, Canadá, Nova Zelândia, Coreia do Sul, Singapura, Tailândia, Chile, Comunidade Andina

Corredor Índia-Chabahar (Irão)-Afeganistão. Caminho de ferro Mashhad-Herat-Mazar-el-Sharif

Corredor de Transporte, Acordo de Asgabate: Índia, Irão, Cazaquistão, Omã, Paquistão, Turquemenistão, Uzbequistão



(c) EENI Global Business School (Escola de Negócios, 1995-2021)
Devido à pandemia COVID, a EENI implementou o teletrabalho. Favor entrar em contato somente por e-mail, WhatsApp ou pelo formulário de solicitação de informações.
Não usamos cookies.
Voltar ao topo da página