Escola Negócios EENI Business School
Negócios no Barém



Conteúdo programático da unidade curricular - Comércio exterior e negócios no Barém

  1. Introdução ao Reino do Barém (Médio Oriente)
  2. Os negócios em Manama
  3. A política e as relações internacionais do Barém
  4. A economia do Barém
    1. Os principais setores da economia bareinita
    2. A diversificação da economia bareinita
  5. O comércio exterior bareinita.
    1. Exportações e importações do Barém
  6. As oportunidades de negócio.
    1. Os serviços financeiros e profissionais
    2. A logística
    3. A fabricação
    4. As tecnologias de informação e comunicações
    5. O setor imobiliário
  7. Por que Fazer Negócios no Barém?
  8. O investimento estrangeiro direto (IED) no Barém
  9. Caso de estudo:
    1. Yusuf Bin Ahmed Kanoo
    2. Grupo Mumtalakat
  10. Acesso ao mercado bareinita
  11. Plano de negócios para o Barém

Os objetivos da unidade curricular «Comércio exterior e negócios no Barém» são os seguintes:

  1. Analisar a economia e o comércio exterior (exportações, importações, investimentos IED) bareinita
  2. Avaliar as oportunidades de negócio no Barém
  3. Analisar as relações comerciais do Barém com o país do estudante
  4. Conhecer os acordos de livre-comércio (ALC) do Barém
  5. Desenvolver um plano de negócios para o mercado bareinita
  6. Analisar o perfil de empresas bareinitas
A unidade curricular «Negócios no Barém» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):
  1. Mestrados: Negócios Internacionais, Comércio Exterior, Países Muçulmanos
  2. Doutoramentos (Doutorados): Negócios Islâmicos, Comércio Mundial
  3. Curso Superior: negócios no Médio Oriente

Estudante mestrado em negócios internacionais EAD

Línguas de estudo: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramentos) em Português + Mestrado negócios comércio EAD em Espanhol Bahrein ou Estudar mestrado comércio exterior online em Inglês Bahrein Estudar mestrado negócios internacionais em Francês Bahrein.

  1. Créditos da unidade curricular «Comércio exterior e negócios no Barém»: 2 ECTS
  2. Duração estimada: 2 semanas

ماجستير في التجارة الخارجية و التسويق الدولي.

Descrição da unidade curricular - Comércio exterior e negócios no Barém:

O Barém: a economia mais livre na região MENA (Médio Oriente e Norte de África).

Transporte e logística no Barém

  1. Acesso ao Corredor Económico China-Paquistão
  2. Acesso ao Corredor de Transporte Quirguistão-Tajiquistão-Afeganistão-Irão (KTAI -ECO)

Acesso preferencial e acordos de livre-comércio do Barém

  1. O Barém e o Espaço Económico árabe
  2. Acordo de Livre-Comércio (ALC) Estados Unidos-Barém
  3. Conselho de Cooperação do Golfo (CCG)
    1. Acordo com a União Europeia
    2. Acordo com a Índia
    3. Os acordos de livre-comércio do CGG com a China, a Coreia do Sul, a Austrália, a Associação Europeia de Livre-Comércio (AELC), a Nova Zelândia, a Tailândia, o MERCOSUL.
  4. Grande Área de Livre Comércio Árabe (GAFTA)
  5. Sistema de Comércio Preferencial (TPS-OCI)

Facilitação do comércio exterior

  1. Organização Mundial do Comércio (OMC)
    1. Acordo Geral sobre o Comércio de Serviços (AGCS)
    2. Acordo de Facilitação do Comércio (AFC)
    3. Acordo de Aplicação de Medidas Sanitárias e Fitossanitárias (MSF)
    4. Acordo de Inspeção Pré-embarque (PSI)
    5. Acordo de Barreiras Técnicas ao Comércio (OTC)
    6. Acordo de Salvaguardas (SG)
  2. Organização Mundial das Alfândegas (OMA)
    1. Convenção de Quioto Revisada (CQR)
  3. Oficina Internacional de Contentores e Transporte Intermodal (BIC)
  4. Organização da Aviação Civil Internacional (Convenção de Chicago, OACI)
  5. Organização Marítima Internacional (IMO)
    1. Convenção Internacional relativa à Seguridade dos contentores (CSC)
    2. Convenção relativa à Admissão Temporária (Convenção de Istambul) - Não membro

Organizações islâmicas

  1. Liga dos Estados Árabes (LEA)
  2. Comissão Económica e Social para a Ásia Ocidental (CESPAO)
  3. Organização para a Cooperação Islâmica (OCI)
    1. Centro de Investigação Económica - Social e de Ensino para os Países Islâmicos
    2. Centro Islâmico para o Desenvolvimento do Comércio Exterior
    3. Câmara de Comércio e Indústria Islâmica
    4. Comité para a Cooperação Económica e Comercial da OCI
  4. Banco Islâmico de Desenvolvimento (BIsD)
  5. Fundos Árabes para o Desenvolvimento
  6. Cooperação África-Países árabes (ASA)
  7. Banco Árabe para o desenvolvimento económico de África (BADEA)
  8. Diálogo Ásia-Médio Oriente (AMED)
  9. Cúpula América do Sul (Brasil)-Países Árabes (ASPA)

Organizações económicas globais

  1. Nações Unidas (NU)
    1. Conferência sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD)
    2. Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI)
    3. Centro de Comércio Internacional (INTRACEN)
  2. Banco Mundial (BM)
  3. Organização Mundial do Comércio (OMC)
  4. Fundo Monetário Internacional (FMI)

O Reino do Barém.

  1. O Barém é um emirado independente, com uma monarquia tradicional
  2. O árabe é a língua oficial bareinita
  3. O inglês é amplamente utilizado no mundo dos negócios
  4. A capital bareinita: Manama
  5. Al Muharraq é a segunda maior cidade do Barém
  6. O Barém tem uma população de 1.106.509 pessoas, com um 90% da população urbana, 50% dos seus residentes são estrangeiros
  7. O Barém é o país com populações menores do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG)
  8. As fronteiras do Barém: o Catar e a Arábia Saudita.
    1. O Irão, junto ao Mar
  9. A abolição da escravatura no Barém: 1910

A religião no Barém.

  1. O Islão é a religião oficial do Barém (15% sunitas)
  2. A jurisprudência islâmica (Xaria) é uma das principais fontes do direito
  3. A Escola Fiqh (Jurisprudência islâmica): Maliquismo

O Barém pertence ao Espaço Económico árabe da civilização islâmica.

A economia do Barém.

A economia do Barém é uma economia muito aberta. De acordo com o Índice de Liberdade Económica publicado pela Fundação Heritage e o Wall Street Journal, o Barém tem a economia mais livre do Médio Oriente e do Norte de África (de dezassete países). Ocupa o 13 º no mundo.

  1. Para evitar a forte dependência de petróleo e de gás (14% do PIB, 80% das exportações e 75% da receita total), o Governo tem tomado medidas importantes para diversificar a sua economia, a promoção dos setores estratégicos (as indústrias de transformação avançadas, os serviços financeiros, o turismo)
  2. A indústria do alumínio também é muito importante (13% das exportações totais). A empresa ALBA -Alumínio do Barém- (77% da propriedade pública, 20% Fundo de investimento da Arábia Saudita), é a primeira indústria de alumínio no mundo
  3. O setor financeiro é cada vez mais importante (27% do PIB, 80% da população ativa é empregada neste setor)

Corredor de Transporte Quirguistão-Tajiquistão-Afeganistão-Irão

De acordo com o Conselho de Desenvolvimento Económico do Barém:

«Algumas das melhores empresas do mundo, como American Express, BNP Paribas, o Barém DHL e a Kraft foram selecionados como uma base ideal para as suas operações regionais a partir da qual o acesso ao mercado do Médio Oriente, especialmente dos mercados emergentes do Golfo.».

Manama é a capital do Barém e o centro da economia e das empresas. A principal atividade económica de Manama é os serviços financeiros com mais de duas centenas de instituições financeiras e bancos. Várias multinacionais estão presentes em Manama.

O comércio exterior do Barém.

  1. Estima-se que as exportações do Barém foram 11,838 milhões de dólares
  2. Os principais destinos das exportações bareinitas: a Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos, a Coreia do Sul, o Japão, a Alemanha e os Estados Unidos

O investimento estrangeiro direto recebido pelo Barém foi de 1,794 milhões de dólares. Isso representa um ligeiro aumento (2,2%) face ao ano anterior, que atingiu 1,756 milhões de dólares.

  1. O governo permite a participação de 100% de capital estrangeiro em vários setores como alumínio, ferro, o aço, petroquímica, o turismo (hotelaria e educação), os produtos de armazenamento, a saúde, ensino profissional e altamente especializada, laboratórios científicos
  2. Um total de 101 empresas estrangeiras têm filiais no Barém e trinta e dois empresas do Barém estão presentes em outros países




Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

Exemplos negócios no Barém

Yusuf Bin Ahmed Kanoo, empresário muçulmano (negócios Barém)

Conselho de Cooperação do Golfo (CGG) Arábia Saudita, Barém, Emirados Árabes Unidos, Qatar, Omã, Kuwait...

Grande Área de Livre Comércio Árabe (GAFTA): Barém, Egito, Iraque, Kuwait, Líbano, Líbia, Marrocos, Omã, Qatar, Arábia Saudita, Sudão, Síria, Tunísia e Emirados Árabes Unidos

Barém Comércio Exterior (Mestrado Curso)



(c) EENI Global Business School (Escola de Negócios, 1995-2021)
Devido à pandemia COVID, a EENI implementou o teletrabalho. Favor entrar em contato somente por e-mail, WhatsApp ou pelo formulário de solicitação de informações.
Não usamos cookies.
Voltar ao topo da página