Rodovia Transafricana Trípoli-Windhoek

EENI- Universidade Hispano-Africana - Escola de Negócios


Início EENI

Conteúdo programático da unidade curricular: O Corredor Transafricano Trípoli-Windhoek

  1. Introdução à Rodovia Transafricana Trípoli-Windhoek
  2. As principais características do Corredor Trípoli-Windhoek
  3. O acesso a oito mercados da África Central, Austral e do norte da África: Angola, Chade, Camarões, República Centro-Africana, Congo, República Democrática do Congo, Namíbia, Líbia
A unidade curricular «A Rodovia Transafricana Trípoli-Windhoek» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior (Doutoramentos, Mestrados, Licenciaturas) à distância da EENI (Escola de Negócios) e da Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais:
  1. Licenciatura em Negócios Interafricanos à distância
  2. Mestrados à distância: Negócios Internacionais, Comércio Exterior, África Subsariana
  3. Doutoramento em Negócios na África (EaD)
  4. Curso Logística na África

Estudante Doutoramento em negócios, EENI (Escola de Negócios) e Universidade HA

Materiais de estudo em Ensino superior em Português + Educação superior em Inglês Tripoli-Windhoek Corridor Cursos à distância EaD em Francês Corridor Tripoli-Windhoek Educação superior em Espanhol Corredor Tripoli-Windhoek.

Confiamos na África

Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais na África
Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais

Descrição da unidade curricular (Ensino superior) - O Corredor Trípoli-Windhoek

A Rodovia Transafricana Trípoli-Windhoek, 10.808 quilómetros, enlaça:

  1. A África do norte: Líbia (1.598 quilómetros)
  2. A África Central: Chade (1.930 quilómetros), Camarões (1. 517 quilómetros), República Centro-Africana (482 quilómetros), Congo (1.036 quilómetros), República Democrática do Congo (362 quilómetros), Angola (2.001 quilómetros)
  3. A África Austral: Namíbia (1.519 quilómetros)

As principais características do Corredor Transafricano Trípoli-Windhoek:

  1. Os países: a Líbia, o Chade, os Camarões, a República Centro-Africana, o Congo, a República Democrática do Congo, Angola, a Namíbia
  2. As principais línguas: árabe, francês, português e inglês
  3. A principal religião na região: Islão e Cristianismo
  4. As principais cidades enlaçadas: Trípoli, Abugrin, Al Katrun, Zouar, Moussoro, Massaguet, Jamena, Garoua, Ngaoundere, Bertoua, Salo, Bomassa, Gamboma, Brazavile, Kinshasa, Matadi, Mepala, M'banza Congo, Cacula, Lubango, Ondangwa, Oshivelo, Otjiwarongo, Windhoek, Noordoewer, Cidade do Cabo
  5. Quilómetros Asfaltados: 5.941 quilómetros
  6. O tramo Windhoek-Cidade do Cabo (África do Sul) é considerado um alimentador da Rodovia Transafricana Trípoli-Windhoek

Exemplo da unidade curricular - A Rodovia Transafricana Trípoli-Windhoek:
Corredor Trípoli-Windhoek (Rodovia Transafricana)

Esta rodovia enlaça com os outros corredores africanos:

  1. Em Argel (Argélia) com Cairo-Dakar Rodovia Transafricana
  2. Em Kano (Nigéria) com o Corredor Dakar-Jamena
  3. Em Lagos (Nigéria) com o Corredor Dakar-Lagos e com o Corredor Lagos-Mombaça
  4. A ligação Tunísia - Argélia (Gabes - Hazoua - Ghardaia) (800 quilómetros) é considerada como um alimentador da Rodovia Transafricana Argel-Lagos
  5. Na Argélia (Tamanrasset) - Mali (Gao - Bamaco) -2.226 quilómetros- também é considerado parte da Rodovia Transafricana Argel-Lagos
  6. Os primeiros 320 quilómetros da Rodovia Transafricana Trípoli-Windhoek são partilhados com o Corredor Cairo-Dakar
  7. Em Angola (Alto Hama) enlaça com o Corredor Beira-Lobito
  8. Os principais portos: o Porto de Duala, o Porto de Durban, o Porto do Lobito, o Porto de Luanda, o Porto de Pointe Noire, o Porto de Walvis Bay

A Rodovia Transafricana Trípoli-Windhoek pertence da Civilização Africana.

  1. O Espaço Económico magrebino
  2. O Espaço Económico da África Central
  3. O Espaço Económico da África Austral

As comunidades económicas regionais envolvidas:

  1. A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO)
  2. O Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA)
  3. A Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC)
  4. O Acordo COMESA-EAC-SADC Tripartido
  5. A Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC)
  6. A Comunidade Económica dos Estados da África Central (ECCAS)
  7. A Comunidade dos Estados Sahel-Saarianos (CEN-SAD)


(c) EENI- Escola de Negócios & Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais (1995-2018)