Curso EAD: Religiões da Índia e Negócios

Escola de Negócios EENI & Universidade HA

Curso de Aperfeiçoamento à distância (EAD) - Religiões da Índia e Negócios: Hinduísmo, Zoroastrismo, Jainismo e Siquismo

O Curso de Aperfeiçoamento On-line «Religiões da Índia e Negócios: Hinduísmo, Zoroastrismo, Jainismo e Siquismo» (6 ECTS) ministrado pela EENI Business School & HA University é composto por seis módulos:

Curso: Religiões da Índia e Negócios, Hinduísmo

  1. Hinduísmo e Negócios
  2. Jainismo e Negócios
  3. Siquismo e Negócios
  4. Zoroastrismo e Negócios
  5. Outras religiões na Índia: islão, cristianismo e budismo
  6. Espaço Económico da Civilização Hindu

Doutoramentos e mestrados:

  1. Doutoramento em Ética Global, Religiões e Negócios Internacionais
  2. Mestrado em Religiões, Negócios e Relações Económicas Internacionais

Por que estudar este Curso de Aperfeiçoamento?. Publico-alvo

Este curso é voltado principalmente para executivos e empresas que desejam fazer negócios na Índia (país BRICS), um mercado onde a influência do hinduísmo (1.210 milhões de hinduistas, a terceira religião do mundo) é fundamental.

Mas também é necessário conhecer a influência do zoroastrismo (o grupo Tata tem marcas ocidentais como Jaguar, Land Rover ou a coreana Daewo), o jainismo (a saga Sahu Sain controla o maior grupo índio de comunicação), o siquismo (multinacionais como o Grupo Rotchild ou Mastercard contrataram gerentes siques (sikhs) por causa da sua retidão moral) e o Islão (o Doutor Hamied é o fundador da CIPLA, uma das maiores empresas farmacêuticas genéricas do mundo) na Índia.

Os conglomerados índios (Aditiya Birla, Infosys, Reliance, Hinduja, TATA...) tornaram-se atores muito importantes na economia mundial, estando presentes nos cinco continentes e controlando empresas importantes na Europa, nos Estados Unidos, na Ásia e na África. Para melhor entender as idiossincrasias empresariais desses conglomerados, analisa-se o perfil de mais de vinte empresários e diretores índios, onde será analisada a influência de cada religião na sua estratégia de negócios e nas políticas de responsabilidade social corporativa. Portanto, este curso também é recomendado para quem quer fazer negócios com empresas índias de qualquer lugar do mundo ou que queira trabalhar em uma empresa de origem hindu.

O curso também é destinado a todos aqueles que desejam fazer negócios nos mercados do espaço económico hindu (Maurício, Nepal, Butão, Bangladesh, Indonésia-Bali). em África, particularmente na África Oriental, a influência hindu está se tornando cada vez mais importante em competição clara com as empresas chinesas.

Educação continuada à distância (comércio exterior)

Informação EENI Se inscrever / Solicitação de informação

  1. Créditos do Curso de Aperfeiçoamento «Religiões da Índia»: 6 ECTS
  2. Duração estimada: 6 semanas
  3. Preço total do curso: 360 Euros (política de preços)
  4. Organização: EENI Business School & HA University
  5. Faça o download da estrutura curricular do Curso «Religiões da Índia e Negócios» (PDF)
    1. Espaço Económico Hindu (PDF)

Módulos do Curso de Aperfeiçoamento - Religiões da Índia e Negócios: Hinduísmo, Zoroastrismo, Jainismo e Siquismo

1- Hinduísmo (Vedanta), Ética e Negócios

Hinduísmo Ética e Negócios (Doutoramento Curso)

«A Verdade é só uma, os sábios a chamam com diferentes nomes.» (Rig Veda).

  1. Introdução ao hinduísmo «Sanatana Dharma» Vedanta: a terceira religião do mundo
  2. Textos hinduístas. Análise do Bagavadguitá de acordo com Gandhi
  3. Os quatro caminhos para Deus. Caminho do Ioga
  4. Principais tradições hinduístas (Sampradaya): Shivaism, Shaktismo, Vaisnavismo e Smartismo.
  5. Os pilares do hinduísmo: tolerância inter-religiosa, corpo e Atman, Samsara, onipresença de Bhagavan (Deus, Parabrahma...)
  6. Princípios éticos hinduístas:
    1. Não-Violência (Ahimsa)
    2. Desprendimento dos resultados das ações
    3. Veracidade
    4. Não roubar
    5. Moderação sexual
  7. Renovação do hinduísmo: Sri Ramakrishna (Harmonia entre as religiões), Swami Vivekananda e Mahatma Gandhi
  8. O hinduísmo no Nepal, Butão, Ilhas Maurício, Bangladesh (15 milhões), Indonésia (Bali 3,3 milhões), Guiana e Fiji
  9. A expansão do hinduísmo em África
  10. Influência do hinduísmo nos negócios

Empresários hinduístas

  1. Kumar Birla: Presidente do grupo Aditya Birla (a primeira corporação multinacional na Índia)
  2. Senapathy Gopalakrishnan: copresidente de Infosys (uma das maiores empresas de tecnologia do mundo)
  3. Shri Mukesh Ambani: Diretor de Industrias Reliance (3% do PIB índio) e a nona pessoa mais rica do mundo
  4. Srichand P Hinduja: diretor do grupo Hinduja (um dos maiores grupos diversificados do mundo); O grupo Hinduja é caracterizado pela aplicação dos princípios védicos nos negócios.
  5. Kiran Mazumdar: fundadora de BIOCOM, a maior empresa de biotecnologia da Índia, aplica uma política de preços acessíveis para todos nos seus medicamentos anticâncer

2- Jainismo, Ética e Negócios

Jainismo e Negócios, Curso Mestrado

Não-Violência (Ahimsa) - «Qualquer organismo vivente merece respeito

  1. Introdução ao Jaina Dharma (jainismo)
  2. SHANTINATHA CHARITHRA (escrituras jainistas)
  3. A importância de Mahavira no jainismo
  4. Escolas jainistas: Digambaras e Svetambaras
  5. Fundamentos da doutrina e da filosofia jainista (Tattvas)
  6. Princípios da ética jainista
    1. Os doze votos jainistas
    2. Os cinco pilares jainistas
    3. Não-violência (Ahimsa)
    4. Respeito pela vida dos jainistas
  7. Relação do jainismo com o hinduísmo
  8. Jainismo e negócios

Empresários jainistas

  1. Sahu Jain: o Grupo Times, da família Jain Sahu Jain, é a maior empresa de comunicação da Índia.
  2. Ajit Gulabchand: presidente de uma das maiores empresas índias de construção civil (HCC Hindustão)
  3. Gautam Adani: presidente do Grupo Adani, um dos maiores conglomerados índios.
  4. Bhavarlal Hiralal Jain: fundador de Jain Sistemas de Irrigação e do Fundo de Beneficência Jainista
  5. Outros empreendedores jainistas

3- Siquismo, Ética e Negócios

Siquismo e Negócios, Curso Mestrado

Presença de gerentes siques (sikhs) em multinacionais devido a sua retidão moral e honestidade

  1. Introdução ao Sikh Dharam (Siquismo): 26 milhões de siques (sikhs) em todo o mundo
  2. A importância do Guru Nanak
  3. Relacionamento do siquismo com o hinduísmo e o islão
  4. Princípios éticos dos siques (sikhs)
    1. Retidão moral e honestidade
    2. Os cinco artigos de fé (cinco K) do siquismo
  5. Caso de estudo:
    1. Manmohan Singh (ex-primeiro ministro índio)
    2. Narinder Singh (inventor da fibra ótica)

Empresários siques (sikhs)

  1. Ajaypal Singh Banga: diretor de MasterCard
  2. Hardeep Singh: fundador de Tulip Telecom
  3. Malvinder e Shivinder Singh: fundadores de Fortis Healthcare, um dos maiores provedores de saúde na Ásia-Pacífico
  4. Jogishwar Singh: diretor-gerente do Grupo Rothschild (Suíça)

4- Zoroastrismo, Ética e Negócios

Zoroastrismo e Negócios, Curso Mestrado

«Bons pensamentos, palavras e ações».

  1. Introdução ao zoroastrismo
  2. O Profeta do zoroastrismo: Zaratustra
  3. Princípios da ética zoroastriana
  4. Não-violência
  5. Respeito aos animais e ao meio ambiente
  6. Os três H (bons pensamentos, palavras e ações) e a estratégia de negócios
  7. Zoroastrismo e negócios

Empresários zoroastrianos

  1. Grupo TATA: uma das maiores empresas do mundo (3,2% do PIB índio, 450.000 trabalhadores em todo o mundo)
  2. Cyrus S. Poonawalla: fundador de uma das maiores empresas farmacêuticas do mundo, a sua visão é Saúde para todos com vacinas a preços acessíveis: a metade das crianças do mundo são vacinadas com uma das suas vacinas
  3. Ardeshir Godrej: presidente do Grupo Godrej (um dos principais conglomerados índios) e um dos índios mais ricos (património de 9 bilhões de dólares)
  4. Nusli Wadia: presidente do Grupo Wadia, um dos mais antigos conglomerados da Índia (fundado em 1736)

5- Outras religiões na Índia: islão, cristianismo e budismo

1- Islão na Índia (a segunda religião na Índia)

  1. Influência do islão na civilização hindu
  2. Empresários muçulmanos índios:
    1. Azim Premji: diretor de Wipro (uma empresa global de tecnologia da informação), de acordo com o Financial Times, é uma das vinte e cinco pessoas que «mudaram drasticamente o modo como vivem, trabalham ou pensam».
    2. Yusuf Khwaja Hamied: fundador de Cipla, uma das maiores empresas farmacêuticas genéricas do mundo. O doutor Hamied está liderando a luta global contra a AIDS, com uma política de preços acessíveis para todos.

2- Cristianismo e Budismo na Índia

6- Espaço Económico Hindu

  1. As religiões da Índia e sua relação com a Civilização Hindu
  2. O espaço económico hindu
    1. A Índia como o estado central da civilização hindu
    2. Países da área de influência da civilização hindu
      1. Maurícia (54% da população é hinduista), um enclave estratégico para os negócios entre a Índia e a África.
        1. Acordo económico Índia-Maurícia
      2. Nepal (81% da população é hinduista)
        1. Acordo comercial Índia-Nepal
      3. Butão (25% da população é hinduista)
        1. Acordo comercial Índia-Butão
      4. A expansão na África Oriental
        1. Empresários quenianos de origem hindu: Naushad N. Merali e Bhimji Depar Shah
      5. A diáspora da civilização hindu
  3. Empresários hindus
  4. Integração económica do espaço económico hindu (organizações económicas, acordos de livre-comércio...)
    1. Associação para a Cooperação Regional do Sul da Ásia (SAARC): Índia, Afeganistão, Bangladesh, Maldivas, Paquistão e Sri Lanka
    2. Iniciativa da Baía de Bengala (BIMSTEC): Índia, Myanmar, Bangladesh, Sri Lanka e Tailândia
    3. União Asiática de Compensação (ACU): Índia, Bangladesh, Irã, Mianmar, Maldivas, Paquistão e Sri Lanka
    4. Cooperação económica Sub-regional da Ásia do Sul (SASEC): Índia, Bangladesh, Maldivas e Sri Lanka
    5. Acordo Comercial Ásia-Pacífico (APTA): Índia, Bangladesh, China, Coreia, Laos, Sri Lanka e Mongólia
    6. Acordo para a cooperação África-Índia
    7. Cooperação África-Países BRICS
      1. A Índia é um dos países BRICS
    8. Acordos de Livre-Comércio (ALC) da Índia: Chile, MERCOSUL, Comunidade Andina, União Europeia (UE), Sri Lanka, Tailândia, Cingapura, Coreia do Sul, Nova Zelândia, Indonésia, Conselho de Cooperação do Golfo, Canadá, Austrália, Associação Europeia de Livre-Comércio, ASEAN, União Aduaneira da África Austral (SACU)
  5. Interações político-económicas com outras civilizações

Titulação:

O Curso de Aperfeiçoamento online tem os seus exercícios de modo evolutivo, assim ao terminar os exercícios e a ser aprovados o estudante recebe o Certificado de conclusão de «Curso de Aperfeiçoamento: Religiões da Índia e Negócios (Hinduísmo, Zoroastrismo, Jainismo e Siquismo)» emitido pela EENI Business School & HA Independent University da Espanha (União Europeia)

Estudantes de África (mestrado negócios)

Por que estudar Religiões e Negócios Internacionais?

O Curso de Aperfeiçoamento «Religiões da Índia e Negócios: Hinduísmo, Zoroastrismo, Jainismo e Siquismo» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior à distância (EAD) da Escola de Negócios EENI & Universidade HA:
  1. Doutoramentos: Ética, Religiões é Negócios, Ásia, Comércio Global
  2. Mestrados: Negócios Internacionais, Comércio Exterior, Ásia, Ética, Religiões é Negócios
  3. Curso: Negócios na Índia, Religiões da Índia e Negócios

Língua de estudo (treinamento multilíngue gratuito): Ensino superior à distância em Português + Mestrado negócios comércio EAD em Espanhol Religiones de India Estudar mestrado comércio exterior em Inglês Indian Religions Estudar mestrado negócios internacionais em Francês Religions de l’Inde

Procedimento de inscrição em linha continuo:

Procedimento de inscrição Curso Online EENI

Vantagens do ensino à distância, EENI & Universidade HA

Os objetivos do Curso de Aperfeiçoamento «Religiões da Índia e Negócios: Hinduísmo, Zoroastrismo, Jainismo e Siquismo » são os seguintes:

  1. Conhecer os pilares do hinduísmo, do jainismo, do siquismo e do zoroastrismo
  2. Entender os princípios éticos dessas religiões
  3. Estudar a sua influência nos negócios e no espaço económico hindu
  4. Analisar os perfis de empresários hinduistas, jainistas, siques e zoroastristas
  5. Definir as características do espaço económico hindu
  6. Analisar as relações económicas e políticas da civilização hindu com as outras civilizações (ocidental, sínica, budista, islâmica e africana)
  7. Compreender os processos de integração económica e as principais organizações relacionadas ao espaço económico hindu
  8. Conhecer o perfil económico dos países de influência da civilização hindu

Exemplo do Curso de Aperfeiçoamento:

Curso Mestrado: Comércio exterior Índia-África

Hinduismo Islão (Doutoramento Curso)

Sobre as religiões da Índia: hinduísmo, zoroastrismo, jainismo e siquismo. Tolerância inter-religiosa

A Índia é e foi, um dos países com mais tolerância religiosa. O hinduísmo é seguramente a religião mais tolerante com as demais, como pode ser observado na história da Índia dos últimos 2.500 anos. Conviveu com o zoroastrismo, os siques (sikhs), o Islão, os cristãos, os budistas, os jainistas, a Fé bahá'í...

O capítulo IV do Bagavadguitá inicia-se com um dos versos mais bonitos e transcendentais do Bagavadguitá, no que apreciamos a tolerância do hinduísmo com as outras religiões.

«Quando a bondade desfalece, Quando a maldade aumenta, Me converto em corpo.
Volta em todas as épocas para pronunciar o sagrado
Para destruir o pecado do pecador, para estabelecer o justo.» Bagavadguitá IV 7-8

O mais universal destes versos é a implícita aceitação dos outros profetas e das outras religiões. Muitos hinduístas creem na santidade de Jesus, Rama, Krishna, Buda, Guru Nanak, Zaratustra...

Este princípio de tolerância universal é uma das maiores contribuições que a ética hinduísta pode contribuir ao conceito da ética global além dos princípios da veracidade, desapego e Não-Violência.

Harmonia entre as religiões (Doutoramento Curso) Mestrado Curso: negócios Ahimsa (Não-Violência)

Exemplos do Curso

Sri-Ramakrishna Hinduísmo

Ajit Gulabchand Empresário jainista da Índia

Cyrus Poonawalla (empresário zoroastriano índio)

Curso: negócios África-Índia

Ética hinduísta e Negócios, Curso Mestrado

Iniciativa da Baía de Bengala (Mestrado Ásia)

Siquismo sikhs Negócios e Ética (Doutoramento Curso)

Associação da Bacia do Oceano Índico (Mestrado)

Índia Brasil África do Sul (Mestrado EAD, Negócios)

Kiran Mazumdar, empresária hinduísta (Doutoramento Curso)

Indu Jain Índia

Bhavarlal Hiralal Jain Empresário jainista (Índia, Mestrado EAD)

Grupo TATA (Índia, Zoroastrismo)





Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

O Hinduísmo é uma religião fundamental na Índia, o hinduísmo e praticado por 80,5% da população de 1.210 milhões de habitantes.

Percentagem da população por religiões na Índia
- Hinduístas 80.46%
- Muçulmanos 13.43%
- Cristãos 2.34%
- Siques (sikhs) 1.87%
- Budistas 0.77%
- Outros 0.72%
- Jainistas 0.41%

Protestantes: a Índia tem 7,5 milhões de metodistas e 2,4 milhões de Batistas.

Cristianismo: 25 milhões de habitantes.

A Igreja Católica Siro-Malabar tem quase 4,6 milhões de crentes. É uma Igreja de próprio direito.

O Hinduísmo é a religião mais numerosa em vinte e sete Estados da Índia, exceto em Manipur, Arunachal Pradesh, Mizoram, Lakshadweep, Nagaland, Meghalaya, Jammu e Cachemira e Punjab.

Após a Índia, o hinduísmo é importante no Nepal (23 milhões de habitantes), no Bangladesh (15 milhões), na ilha indonésia de Bali (3,3 milhões), nas Ilhas Maurícia, na Guiana, no Fiji, no Butão.

Um exemplo claríssimo da tolerância hinduísta é que o ex-presidente da Índia, Manmohan Singh, não é hinduísta senão Sikh.

A seguir mostramos os ministros do seu governo, no que podemos encontrar índios -logicamente a grande maioria-, siques (sikhs), muçulmanos, cristãos, budistas, ateus...
- Shri A. K. Antony. Ministro de Defesa. Nasceu em uma família católica síria, agora declara-se ateu e sempre assumiu as suas funções pela afirmação do cargo e não pelo juramento religioso. Declara-se também devoto de Mata Amritanandamayi
- Shri Sharad Pawar. Ministro de Agricultura. Hinduísta.
- Shri P. Chidambaram. Ministro de Fazenda. Hinduísta.
- Shri Ghulam Nabi Azad. Ministro de Saúde e Bem-estar Familiar. Muçulmano.
- Shri Sushil Kumar Shinde. Ministro do Interior. Secularismo (Nehru)
- Shri M. Veerappa Moily. Ministro de petróleo e gás natural.
- Doutor Farooq Abdullah. Ministro de Energias novas e Renováveis. Muçulmano.
- Shri Séc. Jaipal Reddy. Ministro de Ciência e Tecnologia. Ministro de Ciências da Terra. Hinduísta.
- Shri Sis Ram Onda. Ministro de Trabalho e Emprego
- Shri Kamal Nath. Ministro de Desenvolvimento Urbano. Ministro de Assuntos Parlamentares. Hinduísta.
- Shri Ajit Singh. Ministro de Aviação Civil. Siquismo
- Shri Ravi Vayalar. Ministro de Assuntos Indígenas no estrangeiro. Hinduísta.
- Shri Mallikarjun Kharge. Ministro de Ferrovias. Budista.
- Shri Óscar Fernandes. Ministro de Transportes pela rodovia e rodovias. Cristão Católico.
- Shri Kapil Sibal. Ministro de Comunicações e tecnologias de informação (TI). Hinduísta.
- Shri Anand Sharma. Ministro de comércio e indústria. Hinduísta.
- Kumari Selja. Ministra de Justiça Social. Hinduísta.
- Doutor Girija Vyas. Ministra de Morada e Alívio da Pobreza Urbana. Hinduísta.
- Shri K. G. Vasan. Ministro de transporte marítimo
- Shri Praful Patel. Ministro de Indústrias Pesadas e empresas Públicas. Hinduísta.
- Shri Shriprakash Jaiswal. Ministro do Carvão
- Shri Salman Khursheed. Ministro de Assuntos Exteriores. Muçulmano.
- Shri V. Kishore Chandra Deo. Ministro de Assuntos Tribais. Ministro de Panchayati Raj. Hinduísta.
- Shri Beni Prasad Verma. Ministro do aço. Hinduísta.
- Shri Jairam Ramesh. Ministro de Desenvolvimento Rural. Hinduísta.
- Shri K. Rahman Khan. Ministro de Assuntos das Minorias. Muçulmano.
- Shri Dinsha J. Patel. Ministro de Minas. Hinduísta.
- Shri M. M. Pallam Raju. Ministro de Desenvolvimento de recursos Humanos. Hinduísta.
- Shri Harish Rawat. Ministro de recursos Hídricos. Hinduísta.
- Smt. Chandresh Kumari Katoch. Ministra de Cultura. Hinduísta.
- Doutor Kavuru Sambasiva Rao. Ministro de Têxteis
(Nota: se não indica-se nenhuma religião, é que este Ministro não declarou publicamente sua religião).

A escola Fiqh (Jurisprudência islâmica): Hanafi.

Religiões e negócios.

मास्टर में इंटरनेशनल बिजनेस.



(c) Escola de Negócios EENI & Universidade HA (1995-2019). Não usamos cookies.