Tratado de Livre Comércio UE-Índia

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da subunidade curricular: relações comerciais Índia-União Europeia

  1. Comércio exterior entre a Índia e a União Europeia (UE)
  2. Associação estratégica União Europeia-Índia
  3. Tratado de Livre Comércio (TLC) União Europeia-Índia
A subunidade curricular "Tratado de Livre Comércio (TLC) União Europeia-Índia" estuda-se:
  1. Mestrados profissionais à distancia (EaD): Negócios Internacionais, Europa, Ásia
  2. Doutoramento (Doutorado) Negócios na Ásia

Idioma de estudo: Pt - En India Es India Fr UE Inde.

Descrição da subunidade curricular - Relações comerciais Índia - União Europeia:

A Índia é um importante parceiro comercial da União Europeia (UE) e um crescente poder económico global. A Índia combina um mercado importante e crescente de mais de 1.000 milhões de pessoas com uma taxa de crescimento dentre o 8 e o 10%. É uma das economias o mais rápido crescimento no mundo.

Comércio exterior de produtos
- Exportações de produtos da União Europeia para Índia: 27.000 milhões de euros
- Importações de produtos de exportação da União Europeia da Índia: 25,400 milhões de euros.

A União Europeia é o maior parceiro comercial da Índia.

O comércio exterior União Europeia-Índia tem crescido de maneira impressionante nos últimos anos. O comércio bilateral de produtos de exportação e serviços é quase de 80.000 milhões Euros (mais de 500.000 milhões de rupias).

A União Europeia (UE) representa o 21% das exportações totais da Índia e o 16% do total das importações da Índia.

A União Europeia é a fonte maior de investimento direto estrangeiro (IDE) na Índia. Ainda há um imenso potencial para o desenvolvimento do comércio e do investimento entre a União Europeia e a Índia.

Exemplo da subunidade curricular - relações entre a Índia e a União Europeia:
Índia União Europeia

Associação estratégica União Europeia-Índia

A Comissão propõe uma nova estratégia inspirada nos seguintes objetivos:
- A cooperação internacional através do multilateralismo, que incluí a promoção da paz, a luta contra o terrorismo, a não-proliferação de armas de destruição em massa e os direitos humanos;
- A fortificação da interação comercial e económica, através em particular dos diálogos setoriais em relação com a política de regulamentação e industrial;
- A cooperação em favor do desenvolvimento sustentável, a proteção do médio ambiente, a luta contra a mudança climática e a redução da pobreza;
- A melhora contínua do entendimento mútuo e dos contactos entre as sociedades civis.

A União Europeia é o primeiro parceiro comercial da Índia e a maior fonte de investimentos estrangeiros diretos, enquanto a Índia só ocupa a 14 posição entre os parceiros comerciais da União Europeia (UE). Uma maior abertura dos mercados e uma aceleração das reformas económicas na Índia contribuirão a desenvolver o potencial comercial da Índia. Em particular, a Índia deverá abordar a questão das Tarifas Aduaneiras e os numerosos obstáculos não alfandegários e melhorar substancialmente suas Infraestruturas.

Deverão ser fomentados os diálogos setoriais estratégicos nos seguintes setores:
- Sociedade da informação;
- Transportes;
- Energia;
- Biotecnologia;
- Programa Galileu (sistema europeu de radio navegação por satélite);
- Associação para o espaço.

A União Europeia e a Índia têm celebrado um acordo destinado a simplificar as medidas alfandegárias e a compartilhar suas experiências e informação no setor.

A Associação estratégica União Europeia-Índia pertence ao espaço económico da civilização hindu e ao espaço económico europeu da civilização ocidental.



EENI Escola de Negócios