Hinduísmo e negócios (Índia)

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da unidade curricular - Hinduísmo (Sanatana Dharma): ética e negócios. Empresários hinduístas

Hinduísmo Ética Negócios

"A Verdade é só uma, os sábios a chamam com diferentes nomes." (Rig Veda).

O módulo sobre o hinduísmo compõe-se de três partes:

  1. Introdução ao hinduísmo
  2. Homens e mulheres de negócios hinduístas

1- Hinduísmo.

  1. Introdução ao hinduísmo "Sanatana Dharma" (Religião Eterna). Vedanta.
  2. Textos sagrados hinduístas (Shruti e Smriti)
  3. Bagavadguitá
  4. O caminho do ioga.
  5. Os quatro caminhos para Deus
  6. Conceitos fundamentais do hinduísmo:
    1. Tolerância Inter-religiosa.
    2. Corpo e Atman.
    3. Samsara.
    4. Deus (Svayam Bhagavan, Parabrahma...) impregna todas as coisas
  7. Princípios éticos do hinduísmo:
    1. Não-Violência (Ahimsa)
    2. Veracidade (satya)
    3. Não roubar (asteya)
    4. Moderação sexual (brahmacarya)
    5. Desapego pelos resultados das ações
    6. Possuir o necessário
  8. Principais tradições do hinduísmo (Sampradaya)
    1. Vaishnavism
    2. Shaivism
    3. Shaktism
    4. Smartism
  9. Renovação do hinduísmo:
    1. Sri Ramakrishna
    2. Swami Vivekananda
    3. Mahatma Gandhi
  10. O hinduísmo hoje em dia
  11. Hinduísmo no Nepal, no Butão e nas Ilhas Maurícia
  12. O hinduísmo e a civilização hindu

2- Casos de estudo de empresários hinduístas:

  1. Kumar Birla
  2. Senapathy Gopalakrishnan
  3. Shri Mukesh Ambani
  4. S P Hinduja
  5. Kiran Mazumdar
  6. Jet Airways Índia. Naresh Goyal

"Quando a bondade desfalece, Quando a maldade aumenta, Quando se esquece o propósito da vida... Me manifestarei, voltarei para restabelecer o caminho dos princípios...". Bagavadguitá

Objetivos da unidade "Hinduísmo":

  1. Conhecer os fundamentos do hinduísmo
  2. Entender os princípios éticos dos hinduístas
  3. Analisar as figuras de empresários hinduístas
  4. Entender a influência do hinduísmo na civilização hindu
  5. Analisar as relações económicas da civilização hindu com outras civilizações
  6. Conhecer os países de influência da civilização hindu
A unidade curricular "Hinduísmo: ética e negócios" estuda-se:
  1. Mestrados profissionais à distancia: Ásia, Países BRICS, Negócios Internacionais
  2. Doutoramentos profissionais: Ética, Religiões e Negócios, Ásia
  3. Curso: Índia

Idioma de estudo: Es Hinduismo En Hinduism Fr Hindouisme.

  1. Créditos da unidade curricular "Religiões da Índia (hinduísmo) ": 4 ECTS
  2. Duração estimada: 4 semanas

Hinduísmo

Harmonia Religiões Ahimsa

मास्टर में इंटरनेशनल बिजनेस.

Descrição da unidade curricular - Hinduísmo (Sanatana dharma): ética e negócios:

Tentar definir o hinduísmo é uma tarefa bastante complexa, o termo correto para o hinduísmo deveria ser "Sanatana dharma", a Lei eterna. Segundo o Maestro Swami Vivekanda, herdeiro espiritual de Sri Ramakrishna:

"O Hinduísmo baseia-se no tesouro acumulado formado por leis espirituais descobertas por diferentes pessoas em diferentes tempos.".

Existem muitos livros sagrados hinduístas (Mahabharata, Ramayana, Vedas, Upanishads, Puranas...), este estudo se baseará no estudo do Bagavadguitá, em concreto sobre a versão que preparou o Mahatma Gandhi.

Os princípios éticos do hinduísmo: Ahimsa (Não-Violência), o desapego pelo fruto das ações, a veracidade, não roubar, o autocontrole, a disciplina, os pensamentos e as palavras adequadas, e a motivação por conseguir o objetivo.

Exemplo da unidade curricular - Princípios da ética hinduísta
Ética hinduísta e negócios

Patanjali no século II EC, o criador da filosofia do ioga, sugere a prática de cinco exercícios éticos: Ahimsa, veracidade, não roubar, avida pura e a não cobiça. Tudo isso é longamente recolhido no Bagavadguitá.

Os hinduístas devem cumprir as cinco abstenções (Yamas) e ademais tem que respeitar cinco preceitos ou Niyamas:

Yamas (abstenções)
- Não-Violência (Ahimsa)
- Veracidade (satya)
- Não roubar (asteya)
- Moderação sexual (brahmacarya)
- Possuir o necessário (aparigraha)

Niyamas (Observância)
- Pureza (shauca)
- Satisfação (santosa)
- Austeridade / autodisciplina (tampas)
- Auto conhecimento (svadhyaya)
- Entrega a Deus (Îshvarapranidhâna).

O princípio de Ahimsa (Não-Violência), deveria fazer parte de uma ética global, é partilhado especialmente também pelos jainistas e os budistas.

Uma das doutrinas centrais do hinduísmo é a do Carma, uma lei eterna moral de causa e efeito, o que fazemos em nossa vida, condiciona nossa próxima vida, a cada pensamento ou ação terá consequências.

Para a grande maioria dos hinduístas a realidade absoluta é Bramam. Creem na reencarnação e na lei do Carma. No hinduísmo não existe uma figura fundadora, um profeta de sua religião; não existe uma autoridade central. Hoje em dia é comum identificar quatro tipos diferentes de Hinduísmo: Vaishnavismo, Shaivismo, Shaktismo e Smartism. A grande maioria de hinduístas afirma que sua religião é monoteísta.

Estima-se que ao redor de 950 milhões de pessoas praticam o hinduísmo, principalmente na Índia, sendo a terceira religião do mundo por número de crentes, por trás do Islão e o cristianismo. O Hinduísmo é majoritário na Índia e Nepal.

Exemplo da unidade curricular - Hinduísmo: ética e negócios
Hinduísmo ioga

Sobre as castas.

Tanto o Mahatma Gandhi como o budismo, os Sikhs ou o jainismo negaram o sistema de castas:

"O movimento dos harijans (os intocáveis) é demasiado grande para tão só esforço intelectual. No mundo não há nada pior. E no entanto, não posso abandonar a religião, e portanto o Hinduísmo. A vida me seria uma carga sem minha religião. Amo ao cristianismo, o Islão e muitas outras fés mediante o hinduísmo. Mas ao mesmo tempo não posso tolerar com a intocabilidade" (The Essential Gandhi)

A Constituição da Índia proíbe o sistema de castas. Kocheril Raman Narayanan, o X presidente da Índia (1997 - 2002), foi o primeiro Presidente "Dalit", um intocável.

No entanto há hinduístas, como Ananda Coomaraswamy, que argumentam que as castas contribuíram algumas vantagens à sociedade hindu. Por exemplo, ao criar aos "descastados" evitaram implantar a escravatura.

Exemplos - hinduísmo

Sri-Ramakrishna Hinduísmo

Kiran Mazumdar Biocon

Grupo hinduja Índia

Birla Índia

Gopalakrishnan Índia

Shri Mukesh D. Ambani

Religiões do mundo - Religiões da Índia: Zoroastrismo, Siquismo, Jainismo, Budismo.



EENI Escola de Negócios