Escola de Negócios EENI Business School

Comércio e Negócios na Venezuela, Caracas



Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC) - Comércio exterior e negócios na Venezuela - Caracas.

  1. Introdução à República Bolivariana da Venezuela;
  2. A economia venezuelana
    1. O perfil económico dos estados da Venezuela.
  3. O comércio exterior venezuelano;
  4. Fazendo negócios em Caracas - Distrito Capital;
  5. Caso de estudo: a Companhia Anónima Nacional de Telefones da Venezuela;
  6. Acesso ao mercado Venezuelano;
  7. Plano de negócios para à Venezuela.

Os objetivos da UC «Comércio exterior e negócios na República Bolivariana da Venezuela» são os seguintes:

  1. Analisar a economia e o comércio exterior (exportações, importações, investimentos IED) venezuelano;
  2. Avaliar as oportunidades de negócio em Venezuela;
  3. Analisar as relações comerciais da Venezuela com o país do estudante;
  4. Conhecer os acordos de livre-comércio da Venezuela;
  5. Analisar o perfil de empresas venezuelanas;
  6. Desenvolver um plano de negócios para o mercado venezuelano.

Viva Venezuela Livre

Pedro Nonell (Presidente da Escola Negócios EENI Business School) Pedro Nonell Torres, Diretor da EENI Global Business School.

A Venezuela e o MERCOSUL:
MERCOSUL VENEZUELA

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Negócios nos países Andinos

Estudante doutoramento / mestrado, negócios internacionais, comércio exterior

A UC «Comércio Exterior e Negócios na Venezuela» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):

Mestrados (MIB): Negócios Internacionais, Comércio Exterior.

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais - Formação online

Doutoramento (Doutorado DIB): Negócios Americanos, Comércio Mundial.

Doutorados (Doutoramentos) Profissionais em Negócios Internacionais - Formação online

Línguas: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramento) em Português, comércio exterior ou Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Venezuela Estudar em Inglês online, curso mestrado doutoramento, comércio exterior, negócios internacionais Venezuela Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Venezuela.

  1. Créditos da UC «Comércio exterior e negócios na Venezuela»: 1 ECTS;
  2. Duração: 1 semana.

Brasil (estudar mestrado, doutorado, Negócios Internacionais, Comércio Exterior) Mestrados e Doutoramento em Negócios Internacionais para os estudantes do Brasil.

Comércio exterior e negócios na Venezuela.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento): Acesso preferencial / Acordos comerciais

Exemplo:
União de Nações Sul-Americanas (UNASUL) Argentina, Brasil, Bolívia, Colômbia, Chile, Equador, Guiana, Paraguai...

Em 2006, Venezuela retirou-se da Comunidade Andina.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Facilitação do Comércio

  1. Organização Mundial do Comércio (OMC)
    1. Acordo Geral sobre o Comércio de Serviços (AGCS);
    2. Acordo de Facilitação do Comércio (AFC);
    3. Acordo de Aplicação de Medidas Sanitárias e Fitossanitárias (MSF);
    4. Acordo de Inspeção Pré-embarque (PSI);
    5. Acordo de Barreiras Técnicas ao Comércio (OTC);
    6. Acordo de Salvaguardas (SG).
  2. Organização Mundial das Alfândegas (OMA) 
    1. Convenção de Quioto Revisada (CQR).
  3. Oficina Internacional de Contentores e Transporte Intermodal (BIC);
  4. Organização da Aviação Civil Internacional (Convenção de Chicago, OACI);
  5. Organização Marítima Internacional (IMO)
    1. Convenção Internacional relativa à Seguridade dos contentores (CSC);
    2. Convenção relativa à Admissão Temporária (Convenção de Istambul) - Não membro.
  6. Convenção relativa ao Transporte Marítimo de Mercadorias (Regras de Hamburgo, NU).

Exemplo:
Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América (ALBA) Sistema Unitário de Compensação Regional de Pagamentos (SUCRE)

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Integração da América Latina

Organizações comerciais e económicas americanas.

  1. Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID);
  2. Comissão Económica para a América Latina (CEPAL);
  3. Organização dos Estados Americanos (OEA);
  4. Cúpula América do Sul-África (ASA);
  5. Cúpula América do Sul (Brasil)-Países Árabes (ASPA);
  6. Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (CELAC);
  7. Cimeira União Europeia-CELAC;
  8. Fórum de Cooperação América Latina-Ásia do Leste (FOCALAL).

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Globalização e organizações

Organizações económicas globais.

  1. Nações Unidas (NU)
    1. Conferência sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD);
    2. Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI);
    3. Centro de Comércio Internacional (INTRACEN);
    4. Comissão para o Direito Comercial Internacional (CNUDCI).
  2. Banco Mundial (BM);
  3. Organização Mundial do Comércio (OMC);
  4. Fundo Monetário Internacional (FMI);
  5. Fundo OPEP para o Desenvolvimento Internacional (OFID).

Exemplo:
Associação dos Estados das Caraíbas (Espaço Económico expandido das Caraíbas)

A República Bolivariana da Venezuela.

  1. A Venezuela compõe-se de vinte e três estados federais e um Distrito Capital (Caracas);
  2. As fronteiras da Venezuela: o Brasil, a Guiana e a Colômbia;
  3. A língua oficial da Venezuela: o espanhol;
  4. A população venezuelana: 27,3 milhões de habitantes;
  5. A área venezuelana: 16.445 quilómetros quadrados;
  6. Independência da Venezuela: 1810 (da Espanha);
  7. A abolição da escravatura na Venezuela: 1854;
  8. A população afro-americana na Venezuela: 2,8 % da população venezuelana;
  9. A moeda venezuelana: o Bolívar (VEF).

A religião na Venezuela: cristianismo (27 milhões de católicos).

A Venezuela pertence ao Espaço Económico Latino-americano da Civilização Cristã-Ocidental.

A cidade de Caracas (2.000.000 de pessoas) é a capital constitucional da Venezuela.

  1. Caracas concentra as funções básicas dos poderes executivo, legislativo e judicial da Venezuela. Além disso, ficam importantes atividades educativas, financeiras, comerciais, industriais e de todo tipo de serviços;
  2. Uma elevada parte da sua população ativa trabalha em atividades relacionadas ao setor público. A atividade industrial é também muito importante em Caracas.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Cristianismo e Negócios (catolicismo, protestantismo)

Exemplo:
Associação Latino-Americana de Integração (ALADI) Convénio de Pagamentos e Créditos Recíprocos, Brasil

A economia venezuelana.

Caracas é considerada como o sétimo centro financeiro mais influente da América Latina (atrás de cidades como São Paulo (Brasil), Bogotá, Santiago do Chile, Buenos Aires, a Cidade do México ou Rio de Janeiro).

  1. Estima-se que Caracas pode gerar 19% do PIB venezuelano;
  2. Caracas é classificada com a 21ª cidade mais cara do mundo;
  3. Importantes empresas venezuelanas como Petróleos da Venezuela ou CANTV (Companhia Anónima Nacional Telefones da Venezuela), têm as suas sedes centrais em Caracas.

O Estado Carabobo é um dos mais prósperos da Venezuela.

  1. A sua indústria e a sua produção agrícola encontram-se entre as mais importantes do país;
  2. A principal atividade económica do Estado Carabobo são as manufaturas industriais (indústria automobilísticas, metal mecânicas, os produtos químicos, agronegócios, produtos alimentícios e bens de consumo).

A cidade de Valência (1.500.000 pessoas) é considerada como a cidade industrial da Venezuela por excelência, concentra, além disso, as atividades comerciais, bancárias, financeiras, culturais e de serviços públicos e privados.

As exportações da Venezuela concentram-se no petróleo e nos recursos mineiros. A indústria é o responsável por 2/3 do produto interno bruto da Venezuela, e a economia venezuelana é muito exposta às flutuações dos preços mundiais do petróleo.

Venezuela setor de petróleo

Curso Mestrado: Economia venezuelana

Venezuela economia dos Estados


(c) Escola de Negócios EENI Global Business School (1995-2022)
Não usamos cookies
Topo da página