Corredor Africano do Norte

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da subunidade curricular: O Corredor Africano Multimodal do Norte

  1. Introdução ao Corredor do Norte (África)
  2. A rede de transporte do Corredor do Norte
  3. O marco institucional (*)
  4. As áreas programáticas (*)

(*) Só disponíveis em inglês ou francês.

Exemplo da subunidade curricular - O Corredor Africano do Norte:
Corredor Africano do norte

A subunidade curricular «O Corredor Africano Multimodal do Norte» estuda-se:
  1. Curso Transporte na África
  2. Doutoramento em Negócios na África (EaD)
  3. Mestrados à distância: Negócios Internacionais, África Subsariana

Materiais de estudo em Português + Inglês Northern Corridor ou Francês Corredor Nord Espanhol Corredor do Norte África.

Descrição da subunidade curricular (Corredor Africano Multimodal do Norte).

O corredor do Norte é o corredor de transporte que une três países sem litoral africanos: o Uganda, o Ruanda e o Burundi com o porto marítimo de Mombaça, no Quénia.

Do mesmo modo, o Corredor do Norte enlaça a parte oriental da República Democrática do Congo (Kisangani), o Sudão do Sul (Juba) e o norte da Tanzânia. Portanto, a infraestrutura do Corredor do Norte conecta os cinco países da Comunidade da África Oriental (EAC) com o resto da região.

A Conferência Internacional sobre a região dos Grandes Lagos é também uma das promotoras deste projeto.

  1. Na Tanzânia enlaça com o Corredor Central
  2. No Uganda enlaça com o Corredor Lagos-Mombaça
  3. O Porto de Dar es Salaam (Tanzânia)

A região do Corredor: África do Leste e África Central.

  1. O Burundi, a República Democrática do Congo, o Quénia, o Ruanda e a Uganda pertencem também a COMESA (Mercado Comum da África Oriental e Austral)
  2. O Quénia, o Sudão do Sul e a Uganda fazem parte da Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento (IGAD)
  3. O Burundi, a República Democrática do Congo e a República do Ruanda pertencem ademais a Comunidade Económica dos Países dos Grandes Lagos (CEPGL)

Devido a forte dependência do Corredor do Norte para o seu comércio exterior, bem como o comércio entre eles, o Burundi, a República Democrática do Congo, o Quénia, o Ruanda e o Uganda são parte contratantes do acordo do Corredor do Norte.

O Acordo estabelece o enquadramento jurídico para a colaboração entre estes países, no relativo ao transporte de trânsito; controlo alfandegário; documentação e procedimentos; bem como o desenvolvimento das infraestruturas e as instalações relacionadas com os portos marítimos, os portos interiores e as vias navegáveis, estradas, ferrovias, oleodutos e os postos fronteiriços.

O Corredor Africano Multimodal do Norte pertence à Civilização Africana.

  1. O Espaço Económico da África Oriental
  2. O Espaço Económico da África Austral


Universidade U-EENIPaz, Não Terrorismo