Mestrado à distância (EAD): Espaço Económico da África Central

Escola de Negócios EENI & Universidade HA


Início EENI

Conteúdo programático do curso EAD (unidade curricular): o Espaço Económico da África Central

  1. Introdução ao Espaço Económico da África Central da Civilização Africana
  2. O cristianismo e as religiões tradicionais africanas no Espaço Económico da África Central
  3. O perfil económico dos países da África Central
  4. Mulheres e homens de negócios do Espaço Económico da África Central
  5. As interações do Espaço Económico da África Central com o resto dos espaços económicos africanos (África Ocidental, África Austral, África Oriental e magrebino)
  6. As interações do Espaço Económico da África Central com os espaços económicos das outras civilizações
  7. A logística na África Central
  8. As instituições económicas relacionadas com o Espaço Económico da África Central

Os objetivos do curso (unidade curricular) «O Espaço Económico da África Central»:

  1. Definir as características económicas do Espaço Económico da África Central
  2. Conhecer o perfil económico dos países da África Central
  3. Entender a influência do cristianismo e das religiões tradicionais africanas no Espaço Económico da África Central
  4. Entender os processos de integração económica no Espaço Económico da África Central
  5. Analisar os perfis dos principais homens e mulheres de negócios
  6. Conhecer as relações económicas com os outros espaços económicos das diferentes civilizações
  7. Analisar as principais instituições económicas relacionadas com o Espaço Económico da África Central
O curso online (unidade curricular) «O Espaço Económico da África Central» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior à distância (EAD) da EENI Business School & HA University:
  1. Doutoramentos: religiões e negócios, África, Comércio Exterior e Marketing Internacional
  2. Bachelors of Science: Negócios Interafricanos, Comércio Internacional
  3. Mestrados: África Subsariana, Mercados Fronteiriços, Relações Económicas, Negócios Internacionais, Comércio Exterior

Estudante mestrado em comércio exterior EAD

Materiais de estudo: Ensino superior à distância em Português ou Estudar mestrado comércio exterior em Inglês Central African Economic Area Mestrado negócios comércio EAD em Espanhol Espacio Económico del África Central Estudar mestrado negócios internacionais em Francês Espace économique centrafricain.

  1. Créditos do curso (unidade curricular) «O Espaço Económico da África Central»: 1 ECTS
  2. Duração estimada: 1 semana

Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC) Mestrado






Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

Portal Africano da EENI Business School & HA University
Portal África, Escola de Negócios EENI & Universidade HA

Descrição do curso (unidade curricular, Ensino superior EAD) - O Espaço Económico da África Central:

O Espaço Económico da África Central é formado por onze países: Angola, Burundi, os Camarões, a República Centro-Africana, o Chade, a Guiné Equatorial, o Gabão, a República do Congo, a República Democrática do Congo, o Ruanda e São Tomé e Príncipe.

Curso: Fazendo negócios na África Central

  1. O francês é a principal língua da região. O português fala-se em Angola e São Tomé e o espanhol na Guiné Equatorial. Além disso, há que ter em conta os centos da línguas locais
  2. Desde o ponto de vista da integração económica, o Burundi e o Ruanda pertencem também ao Espaço Económico da África Oriental.
  3. A principal religião na África Central é o cristianismo. O Chade tem um 44% da população muçulmana
  4. A maior economia região é Angola. A República Democrática do Congo e os Camarões são também dois importantes atores regionais
  5. Os principais Portos da África Central são o Porto de Duala, o Porto de Libreville, o Porto de Luanda e de Lobito, o Porto de Pointe Noire, o Porto de Malabo
  6. Os corredores transafricanos que atravessam a África Central são o Corredor do Lobito, o Corredor Beira-Lobito, o Corredor do norte, o Corredor Trípoli-Windhoek, o Corredor Central, o Corredor do Norte-Sul, o Corredor Jamena-Jibuti, a Rodovia Transaheliana, o Corredor Lagos-Mombaça

Personalidades e mulheres de negócios da África Central: Théophile Obenga, Elikia M'Bokolo, Isabel dos Santos, Amini Kajunju.

Existem três importantes processos de integração na África Central:

Curso EAD: Integração económica na África Central

  1. Os Camarões, a República do Congo, o Gabão, a Guiné Equatorial, a República Centro-Africana e o Chade são membros da Comunidade económica e Monetária da África Central (CEMAC) (totalmente operativa)
  2. Angola, o Burundi, os Camarões, o Chade, a República Centro-Africana, o Congo, a República Democrática do Congo, o Gabão, a Guiné Equatorial e São Tomé e Príncipe são membros da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC)
  3. O Burundi, a República Democrática do Congo e o Ruanda são membros do Mercado Comum do Leste e Sul da África (COMESA) e portanto do Acordo de Comércio Livre Tripartido COMESA-EAC-SADC
  4. Angola e a República Democrática do Congo são membros da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC)
  5. O Ruanda e o Burundi são membros da Comunidade da África Oriental (EAC)
  6. Os Camarões, a República do Congo, o Chade, o Gabão, a Guiné Equatorial, a República Centro-Africana e a República Democrática do Congo são membros da Organização para a Harmonização do Direito dos negócios na África (OHADA)

Membros do Acordo Tripartido COMESA-EAC-SADC

Outros acordos e instituições na África Central.

  1. O Burundi, a República Democrática do Congo e o Ruanda fazem parte da Comunidade económica da região dos Grandes Lagos (CEPGL)
  2. Angola, o Burundi, a República Centro-Africana, a República do Congo, a República Democrática do Congo e o Ruanda são membros da Conferencia Internacional sobre a região dos Grandes Lagos
  3. O Burundi, a República Democrática do Congo e o Ruanda são membros da Iniciativa da Bacia do Nilo
  4. A República Centro-Africana e o Chade fazem parte da Comunidade dos Estados Sahelo-Saarianos (CEN-SAD)
  5. Os Camarões e o Chade são membros da Autoridade da Bacia do Níger

Interações do Espaço Económico da África Central com as outras civilizações.

Angola, o Chade, a República Democrática do Congo, o Ruanda, a Guiné Equatorial, São Tomé e Príncipe, o Burundi e a República Centro-Africana são beneficiários do Sistema de preferências generalizadas (SPG) da UE e do Acordo de Cotonou da União Europeia (UE).

Todos os países da África Central são beneficiários da Lei de Crescimento e Oportunidades para a África (AGOA) dos Estados Unidos.

Sistema de Comércio Preferencial entre os Estados-membros da Organização da Cooperação Islâmica (OCI-TPS)
  1. Nenhum país da África Central assinou o Acordo Marco + PRETAS (Protocolo sobre o regime tarifário preferencial) + Regras de origem
  2. O Chade e o Gabão unicamente assinaram o Acordo Marco

Todos os países da África Central são membros do Banco Africano de Desenvolvimento, da Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD), da União Africana (UA) e da Comissão Económica para a África (CEA).

Exemplos

Isabel dos Santos (mulher mais rica da África)

Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC, Mestrado)

Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA)

Amini Kajunju: empresária congolesa, curso



(c) EENI Business School & HA University / Escola de Negócios EENI & Universidade HA (1995-2018)