Escola de Negócios EENI Business School

Acordo Comunidade Andina-UE


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC): o Acordo comercial global Comunidade Andina-União Europeia

  1. As relações comerciais entre a Comunidade Andina e a União Europeia (Portugal)
  2. O Acordo de Associação entre a Comunidade Andina e a União Europeia
  3. O Acordo comercial global entre a Colômbia, o Peru e a União Europeia (UE)
  4. O Acordo de comércio aplicado previsionalmente com o Equador

Exemplo - O Acordo comercial global Colômbia Peru-União Europeia (UE):
Acordo comercial Colômbia-Peru-União Europeia

Portugal, estudar, Doutoramento, Mestrado, Negócios Internacionais, Comércio Exterior Mestrado em Comércio Exterior para os estudantes de Portugal

Descrição - O Acordo comercial global entre a Comunidade Andina e a União Europeia (UE):

A União Europeia é o maior investidor na região Andina e o segundo parceiro comercial da América Latina.

A União Europeia (UE), a Colômbia e o Peru anunciaram a conclusão das negociações para um acordo comercial em maio de 2010 durante a cimeira União Europeia-América Latina. O presente acordo estima-se que possa poupar um valor médio de 1.000 milhões de euros em direitos e impostos e espera-se que impulsione as economias da Colômbia e do Peru quase 1% do produto interno bruto.

  1. A União Europeia é o segundo parceiro comercial na região andina depois dos Estados Unidos.
  2. A Comunidade Andina (a Bolívia, a Colômbia, o Equador e o Peru) representara 0,7% do comércio internacional da União Europeia (UE), enquanto a União Europeia representa 14% do comércio exterior da Comunidade Andina
  3. As importações da União Europeia dos países andinos foram na sua maioria produtos de exportação primários: os produtos agrícolas (41,1%), os combustíveis e os produtos mineiros (44,7%)
  4. As exportações da União Europeia consistem sobretudo em produtos manufaturados (81,5%), a maquinaria e o equipe de transporte (46,5%) e os produtos de exportação químicos (13,8%)
  5. O comércio exterior entre a Comunidade Andina e a União Europeia atingiu 23.536 milhões de dólares, o que representa um aumento do 19% com respeito ao comércio do ano anterior (19.811 milhões de dólares)
  6. O principal exportador andino na União Europeia é o Peru. As exportações deste país para à União Europeia atingiram 5.480 milhões de dólares, quantidade que representou o 44% das exportações andinas para dito bloco de integração. Segue-lhe a Colômbia, o Equador e finalmente a Bolívia com 38%, 16% e 2% respetivamente.
  7. A ajuda da União Europeia ascendeu a uns 3.000 milhões de euros, e o Banco Europeu de Investimento foi autorizado a prestar até 2. 800 milhões de euros

Acordos de Livre-Comércio (ALC) da Comunidade Andina: MERCOSUL, México, Panamá, Chile, Índia, China, Rússia...

Acordos de Livre-Comércio (ALC) do Peru: Comunidade Andina, MERCOSUL, APEC, Acordo Abrangente e Progressivo para a Parceria Transpacífica, AELC, Aliança do Pacífico, ALADI, UNASUL, Sistema Económico Latino-Americano, China, Singapura, Chile, Estados Unidos, Canadá, Coreia do Sul...

Acordos de Livre-Comércio (ALC) da União Europeia: Parceria Estratégica UE-África, Acordo de Agadir, África do Sul, MERCOSUL, México, Estados Unidos, Canadá, China, Índia, Coreia do Sul, AELC, Geórgia, Moldávia, Rússia, Turquia, Ucrânia, ASEAN, Conselho de Cooperação do Golfo, Jordânia, Líbano, Sistema de preferências generalizadas (SPG), Parceria Euro-Mediterrânica...

Países membros da União Europeia: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Dinamarca, França, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Polónia, Portugal, República Checa, Roménia, Suécia.

O Reino Unido não é membro da UE (BREXIT).



(c) Escola de Negócios EENI Global Business School (1995-2021)
Não usamos cookies
Topo da página