Escola de Negócios EENI Business School

Acordo de Livre-Comércio Panamá-Taiwan


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC) - Acordo de Livre-Comércio (ALC) Panamá-Taiwan.

  1. Introdução ao Acordo de Livre-Comércio Panamá-Taiwan
  2. As vantagens do acordo
  3. O valor de conteúdo regional
  4. O comércio exterior Panamá-Taiwan

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento): Acesso preferencial / Acordos comerciais

Estudante doutoramento / mestrado, negócios internacionais, comércio exterior

A UC «Acordo de Livre-Comércio (ALC) Panamá-Taiwan» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):

Doutoramento (Doutorado DIB): Negócios Asiáticos, Negócios Americanos, Comércio Mundial

Doutorados (Doutoramentos) Profissionais em Negócios Internacionais - Formação online

Mestrados (MIB): Negócios na América, Ásia, Negócios Internacionais, Comércio Exterior

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais - Formação online

Curso: Negócios na América Central

Línguas: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramento) em Português, comércio exterior + Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Panamá-Taiwan Estudar em Inglês online, curso mestrado doutoramento, comércio exterior, negócios internacionais Panama-Taiwan Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Taiwan.

Curso Mestrado: Negócios na América Central

Acordo de Livre-Comércio (ALC) Panamá-Taiwan

O Acordo de Livre-Comércio Panamá-Taiwan entrou em vigor em Janeiro de 2004.

O Acordo de Livre-Comércio (ALC) Panamá-Taiwan tem como objetivo principal o estabelecimento de uma área de livre-comércio entre os dois países, através a eliminação de barreiras técnicas ao comércio exterior, a facilitação da circulação de bens e de serviços, e o aumento dos investimentos no território das partes.

O comércio exterior Panamá-Taiwan.

  1. A importação panamenha de produtos de Taiwan ascendeu a $43 milhões (*). Esta concentrou-se na compra de mercadorias para automóveis como os pneumáticos, os acessórios de veículos e de carroceiras. A economia nacional do Panamá também ascendeu $36 milhões em comparação com o ano anterior.

    (* Excetuando o comércio exterior realizado pela Zona Livre de Colón com os outros países)
  2. O comércio exterior (exportações, importações) entre a Zona Livre de Colón e Taiwan mostra que as reexportações de dito recinto para Taiwan ascendem à $931,506, tendência descendente que manteve-se desde o ano 2007.
  3. As importações da Zona Livre de Colón desde Taiwan foram $.380,9 milhões
  4. As principais exportações panamenhas para Taiwan: peixes e crustáceos, moluscos e invertebrado da água, carne e despojos de carne, fundição de ferro e aço, alumínio e as suas manufaturas, cobre e as suas manufaturas, massa de madeira ou das demais matérias fibrosas
  5. As principais importações de Taiwan: o plástico e as suas manufaturas, preparações alimentarem, sal, enxofre, gesso, cales e cimentos, os produtos químicos orgânicos produtos diversos das indústrias químicas, borracha e manufaturas, filamentos sintéticos ou artificiais, as manufaturas e fundição de ferro ou aço, os veículos automóveis, os instrumentos e aparelhos de ótica entre outros

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento): Medidas não-tarifárias no comércio exterior

Estrutura do Acordo de Livre-Comércio Panamá-Taiwan

SEGUNDA PARTE: comércio de MERCADORIAS
Tratamento Nacional e acesso ao mercado de mercadorias
Regras e o certificado de origem
Procedimentos Alfandegários
Medidas de salvaguarda
Práticas desleais de comércio

TERCEIRA PARTE: barreiras técnicas ao comércio
Medidas sanitárias e fitossanitárias (SPS)
Medidas de Normalização, Metrologia e Procedimentos de Autorização

QUARTA PARTE: INVESTIMENTO, serviços e ASSUNTOS RELACIONADOS
Investimento
comércio transfronteiriço de serviços
Serviços financeiros
Telecomunicações
Entrada Temporária de pessoas de negócios.

QUINTA PARTE: Política de concorrência
Política em matéria da concorrência, Monopólios e empresas do Estado

SEXTA PARTE: Os direitos de propriedade intelectual

SÉTIMA PARTE: as disposições ADMINISTRATIVAS E INSTITUCIONAIS
Transparência
Administração do tratado
Solução de controvérsias
Exceções
Disposições finais.

Acordos de Livre-Comércio - Panamá.


(c) Escola de Negócios EENI Global Business School (1995-2022)
Não usamos cookies
Topo da página