Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO)

EENI - Escola de Negócios

Conteúdo programático da unidade - À Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

  1. Introdução à Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO / ECOWAS).
  2. As Instituições da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental
       - A Comissão da CEDEAO.
       - O Parlamento da CEDEAO
       - O Tribunal de Justiça comunitário
  3. A Zona de Livre Comércio e União Aduaneira da CEDEAO
       - A Tarifa Externa Comum (TEC) da CEDEAO
       - O Plano de Liberalização do Comércio da CEDEAO (ETLS)
       - A Panorâmica geral da situação do sector industrial da região
       - O Protocolo relacionado com a definição do conceito de produtos originários dos estados membros da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental
       - O Protocolo sobre livre circulação de pessoas, direito de residência e estabelecimento (*)
       - O Protocolo para a re-exportação dentro da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental sobre as mercadorias importadas de terceiros países (*)
  4. O Contexto sócio-econômico da região da África Ocidental.
  5. Os desafios a que se enfrenta a região da África Ocidental. Projeto VISÃO 2020.
  6. A Política Industrial Comum da África Ocidental (WACIP)
  7. O Programa Regional de Investimento Agrícola (ECOWAP)
  8. O Projeto de Facilitação do Transporte
       - A Convenção sobre o transporte por estrada de mercadorias entre os estados da CEDEAO (*)
  9. O Programa de Desenvolvimento EPA
  10. O Sistema de troca de informações sobre as oportunidades de negócios (ECO-BIZ)
  11. O Instituto Monetário da África Ocidental (IMAO) - CEDEAO / UEMOA
  12. ECOBANK.
  13. O Banco de Desenvolvimento da África Ocidental (WADB / BOAD).
  14. Cauris Gerenciamento (gestor de fundos privados) (*)
  15. O Fundo de Garantia Regional para a África Ocidental - UEMOA / ECOWAS
  16. A Sociedade para o Gerenciamento de Ativos da África Ocidental (Soaga)
  17. O Banco de Investimento e Desenvolvimento da CEDEAO (EBID).
  18. Caso de estudo: (*)
       - ASKY.
       - A Empresa ABREC (Bicombustíveis e Energias Renováveis na África)
       - Power Pool da África Ocidental (WAPP)
  19. O Grupo de Ação Intergovernamental contra a Lavagem de Ativos e Financiamento do Terrorismo na África Ocidental (GIABA)
  20. O Acordo comercial com Mauritânia

(*) Disponível só em Inglês ou Francês.

Exemplo da unidade - A Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO):
Comunidade Econômica África Ocidental

A unidade de aprendizagem "A Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental" faz parte do:

Idioma de estudo: Pt ou En ECOWAS Fr CEDEAO Es CEDEAO

Resumo da unidade - A CEDEAO (Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental):

A CEDEAO - Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental é um grupo regional de 15 Países da África Ocidental criado em 1975. Sua missão é promover a integração econômica em todos os campos relacionados com a economia, o comércio exterior, as telecomunicações, a energia, a segurança, os mercados financeiros, a agricultura, o transporte, a indústria, etc.

Os membros da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO): Benim, Burkina Faso, Cabo Verde, Costa do Marfim, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Libéria, Mali, Níger, Nigéria, Senegal, Serra Leoa e Togo.

A Mauritânia retirou-se em 2001

Desde 2007, o Secretariado Executivo da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental tem sido transformado numa Comissão e os seus principais órgãos foram reestruturados para ajudar a aceleração de integração e desenvolvimento na sub-região da África Ocidental.

A Visão 2020 da CEDEAO prevê uma transição de uma CEDEAO dos Estados a uma CEDEAO das pessoas.

Os países da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental ocupam uma área de 1.500.000 km² (o 17% da área total da África). Os maiores países da África Ocidental são Níger (25% do total da região) e Mali (24%); o país menor é Cabo Verde.

A Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental é a comunidade econômica regional mais povoada da África. A população da África ocidental é de 262 milhões de pessoas. A Nigéria é o país mais povoado da região (52% da população total da CEDEAO), seguido do Gana (23 milhões de pessoas). O Cabo Verde tem a população menor (0,2%)

UEMOA ZMAO CEDEAO

As características essenciais da Zona de Livre Comércio da CEDEAO impulsionada pelo Plano de Liberalização do Comércio (ETLS) são a livre circulação de transporte, mercadorias e pessoas dentro da CEDEAO, incluída a eliminação de todas as barreiras tarifarias e não tarifarias ao comércio.

O Plano de Liberalização do Comércio da CEDEAO é a principal ferramenta da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental para promover a região da África ocidental como uma Zona de Livre Comércio.

A CEDEAO prevê progredir de uma zona de livre comércio a uma união alfandegária plena e finalmente um mercado comum para facilitar o comércio na região.

obstáculos importantes para o comércio dentro da CEDEAO nas áreas de transporte e a livre circulação de mercadorias.

Tarifa Externa Comum (TEC) da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental: em vigor a partir de 1 de Janeiro de 2015

O estabelecimento do mercado comum da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental:

  1. A liberalização do comércio pela supressão, entre os Estados membros, dos direitos de alfândega aplicados às importações e  às exportações, e a abolição dos Estados membros, das barreiras não tarifarias a fim de estabelecer uma zona de livre comércio a nível comunitário;
  2. A adoção de uma tarifa externa comum e uma política comercial comum em frente a terceiros países;
  3. A supressão, entre os Estados membros, dos obstáculos à livre circulação de pessoas, mercadorias, os serviços e capitais e ao direito de residência e estabelecimento;

O estabelecimento de uma união econômica da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental através da adoção de políticas comuns nos setores econômicos sociais e culturais, financeiros, e a criação de uma união monetária.

O Tribunal de Justiça comunitário foi criado de conformidade com o disposto nos artigos 6 e 15 do Tratado Revisado da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

Os cinco pilares da Visão 2020 são:
- A Agricultura
- A Mulher, Infância e Juventude
- A Comunidade empresarial (agentes econômicos)
- As Infraestruturas
- O Governo

Os Organismos especializados da CEDEAO
- A Organização da Saúde da África Ocidental
- A Agência Monetária da África Ocidental
- O Instituto Monetário da África Ocidental (IMAO)
- O Centro de Desenvolvimento de Desportos e da Juventude da CEDEAO
- O Centro de Desenvolvimento de Gênero
- Unidade de Coordenação de Recursos Hídricos
- Cartão marrom da CEDEAO
- Power Pool da África Ocidental
- O Grupo de Ação Intergovernamental contra a Lavagem de Ativos e Financiamento do Terrorismo na África Ocidental
- O Programa Regional de Saúde da África Ocidental
- O Centro Regional da CEDEAO para a Energia Renovável e Eficiência Energética
- A Autoridade Regional da CEDEAO para a Regulação da Eletricidade

Na Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental co-existe outro bloco econômico: a União Econômica e Monetária da África Ocidental formada por Benim, Burkina Faso, Costa do Marfim, Guiné Bissau, Mali, Níger, Senegal e Togo.

O Plano de Liberalização do Comércio da CEDEAO (ETLS):
Liberalização do Comércio da CEDEAO

A Zona de Livre Comércio e União Aduaneira da CEDEAO:
Zona de Livre Comércio CEDEAO

Os Corredores Transafricanos

Mestrado em Comércio Exterior Universidade Ouaga II (Burkina Faso) e EENI
Mestrado Comércio Exterior África

  1. A União Econômica e Monetária do Oeste Africano (UEMOA)
  2. A Zona Monetária do Oeste Africano (WAMZ)
  3. A Autoridade da Bacia do Níger

Diversidade religiosa na região CEDEAO: Islã e Cristianismo:
Diversidade religiosa região CEDEAO

Instituto Monetário da África Ocidental (IMAO):
Instituto Monetário África Ocidental

O Instituto Monetário da África Ocidental (WAMI) criou-se em Acra, Gana, em janeiro de 2001 e iniciou suas operações em março de 2001. A missão do Instituto é levar a cabo os preparativos técnicos para o estabelecimento de um banco central comum da África Ocidental e o lançamento de uma moeda única para a Zona Monetária da África Ocidental (WAMZ).

O Banco de Desenvolvimento da África Ocidental (BOAD) é a instituição financeira comum para os Estados membros o desenvolvimento da União Monetária da África Ocidental (UMOA), mais tarde transformou-se na União Econômica e Monetária da África Ocidental (UEMOA) pelo tratado de 10 de janeiro 1994.

O Banco de Desenvolvimento da África Ocidental (BOAD):
Banco Desenvolvimento África Ocidental

Autoridade Bacia Níger

WEB site Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental


(c) EENI- Escola de Negócios (1995-2015)
EENI Escola de Negócios