Escola de Negócios EENI Business School

Mulheres e homens de negócios muçulmanos


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC) - Empresárias e empresários muçulmanos.

Sua Alteza Real Príncipe Al Alwaleed bin Talal aumentou a sua riqueza um 20 por cento, demonstrando uma vez mais por que é o mais rico do mundo árabe. A empresa do Príncipe Alwaleed, a Kingdom Holding Companhia, é uma das empresas investidoras maiores e mais diversificadas do mundo.

Príncipe Alwaleed Bin Talal (Mestrado Honoris Causa EENI)
EENI outorga um Mestrado Honoris Causa a Sua Alteza Real Príncipe Alwaleed Bin Talal.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Islão, Ética e Negócios. Espaços Económicos Islâmicos

Em segundo lugar encontramos ao Xeque Maomé Bin Issa Al Jaber (Arábia Saudita / Reino Unido) fundador do Grupo MBI.

Ambos, além de ser dos melhores homens de negócios do mundo, são também uns dos maiores filantropos.

A família Olayan controla o Grupo Olayan (Arábia Saudita), analisaremos o caso da senhora Lubna Suliman Olayan considerada como uma das mulheres de negócios mais influentes do mundo.

Em quarto lugar aparece a figura do Xeque Maomé Hussein Al Amoudi (Arábia Saudita), considerado como um dos principais empresários e filantropos muçulmanos do mundo.

Veremos também o caso de Sulaiman Al-Rajhi um multimilionário que renunciou a todas as suas riquezas para converter-se em um homem pobre.

O nigeriano Alhaji Aliko Dangote é um homem de negócios feito a se mesmo, é considerado o homem mais rico de África.

Na Índia encontramos dois dos empresários muçulmanos mais carismáticos: Azim Premj (Fundador do gigante das tecnologias de informação: WIPRO), e ao Doutor Yusuf Hamied, dono dos Laboratórios CIPLA, que está reduzindo drasticamente o custo do tratamento da AIDS.

É importante assinalar que a mulher árabe desempenha uma função cada vez mais importante nos países muçulmanos, sobretudo nos países do Médio Oriente.

Exemplo:
Os empresários muçulmanos
Alhaji Muhammadu Indimi: homem de negócios nigeriano muçulmano, Nigéria

Estudante mestrado em negócios internacionais EAD

A UC «Empresários muçulmanos» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):

Mestrados (MIB): Negócios Internacionais, Comércio Exterior, Países Muçulmanos, Ásia, África, Religiões e Negócios

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais - Formação online

Doutoramento (Doutorado DIB): Ética, Religiões e Negócios, Negócios Islâmicos, Comércio Mundial

Doutorados (Doutoramentos) Profissionais em Negócios Internacionais - Formação online

Cursos: Islão, Ética e Negócios, Negócios no Médio Oriente

Línguas: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramento) em Português, comércio exterior + Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Empresarios Musulmanes Estudar em Inglês online, curso mestrado doutoramento, comércio exterior, negócios internacionais Muslim Businessmen Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Hommes d’affaires musulmans.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Religiões e Negócios Internacionais

Exemplo:
Alhaji Aliko Dangote, homem mais rico de África, atividades filantrópicas (Nigeria, Negócios)

Exemplo:
Adewale Tinubu, homem de negócios nigeriano muçulmano (Nigéria)

Exemplo:
Maomé Ibrahim, homem de negócios muçulmano sudanês (Sudão) Índice Ibrahim de governabilidade africana

Exemplo:
Maomé Mansour, homem de negócios muçulmano egípcio (Egito)

Exemplo:
Xeque Maomé Hussein Ali Al Amoudi, empresário e filantropo muçulmano saudita - etíope

Exemplo:
Tarek Talaat Mustafá, homem de negócios muçulmano egípcio (Egito)

Exemplo:
Tawakkol Karman, Prémio Nobel da Paz iemenita

Exemplo:
Minoush Abdel-Meguid, empresária muçulmana egípcia (Egito, Negócios)

Exemplo:
Hajia Bola Shagaya, mulher de negócios nigeriana muçulmana da Nigéria

Estudantes da EENI nos países muçulmanos
Estudantes muçulmanos (Curso Mestrado Doutoramento)

Religiões e negócios.


(c) Escola de Negócios EENI Global Business School (1995-2022)
Não usamos cookies
Topo da página