Escola Negócios EENI Business School Universidade
Muhammad Yunus, Bangladesh (Islão

Conteúdo programático da unidade curricular: Muhammad Yunus (Prémio Nobel da Paz, Curso)

  1. O economista, banqueiro e Prémio Nobel da Paz: Muhammad Yunus
  2. O Banco Comunal Grameen
  3. O conceito de microcréditos desenvolvido pelo professor Muhammad Yunus
  4. Os projetos de Muhammad Yunus com Carlos Slim (México), Luís Sarmiento (Colômbia) e com a Doutora Shaikha Al Maskari (Emirados)

Cursos Mestrados Doutoramentos Escola Negócios EENI

A unidade curricular «Muhammad Yunus - Bangladesh (Islão)» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):
  1. Curso: Islão, Ética e Negócios
  2. Mestrados: Negócios na Ásia, Países Muçulmanos, Negócios Internacionais, Religiões e Negócios
  3. Doutoramentos (Doutorados): Negócios Islâmicos, Negócios Asiáticos, Ética, Religiões e Negócios

Línguas de estudo: Ensino superior à distância online em Português + Mestrado negócios comércio EAD em Espanhol Muhammad Yunus Estudar mestrado comércio exterior online em Inglês Muhammad Yunus Estudar mestrado negócios internacionais em Francês Muhammad Yunus.

Estudante doutoramento / mestrado EAD comércio exterior

Exemplo da unidade curricular - Muhammad Yunus (Bangladesh)

Muhammad Yunus (banqueiro, Bangladesh)





Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

 

Descrição da unidade curricular: Muhammad Yunus - Bangladesh.

O economista, banqueiro e Prémio Nobel da Paz, Muhammad Yunus, nasceu em 1940 no Bangladesh. É ademais um muçulmano muito devoto.

Como professor de economia, desenvolveu o conceito de microcrédito e de microfinanciamento. Estes empréstimos concedem-se aos empresários pobres para aceder aos empréstimos bancários tradicionais.

Em 1983, Muhammad Yunus formou o Banco Grameen, que significa «banco comunal», fundado nos princípios da confiança e da solidariedade. Ao princípio Yunus e os seus colegas chocaram com os grupos de esquerdistas radicais violentos e com os clérigos conservadores quem chegaram inclusive a afirmar que às mulheres que pedissem dinheiro prestado a Grameen, lhes seria negado o enterro muçulmano.

«Quando uma mulher consegue benefícios pela sua atividade, os que beneficiam-se em primeiro lugar são os seus próprios filhos.»

«O crescimento económico e a democracia política não podem atingir tudo o seu potencial a não ser que a metade feminina da humanidade participe em igualdade com o varão». Muhammad Yunus

Hoje em dia o Banco Grameen tem 2.564 sucursais, com 19.800 pessoal de serviço, 8.290.000 mutuários em 81.367 aldeias. Em um dia qualquer de trabalho, Grameen recolhe uma média de 1,5 milhões de dólares em quotas semanais. Dos mutuários, 97% são mulheres e mais de 97% dos empréstimos devolvem-se, uma taxa da recuperação mais alta que qualquer outro sistema bancário.

Os métodos Grameen aplicam-se em projetos em cinquenta e oito países, incluindo os Estados Unidos, o Canadá, a França, os Países Baixos e a Noruega.

Em 2006, Yunus e o Banco Grameen criado por ele, receberam o Prémio Nobel da Paz «pelos seus esforços através dos microcréditos para criar um desenvolvimento económico e social desde abaixo». Yunus doou os 1.100.000 dólares do Prémio a obras de caridade.

A visão em longo prazo de Yunus é eliminar a pobreza no mundo.

Harmonia entre as religiões (Doutoramento Curso) Mestrado Curso: negócios Ahimsa (Não-Violência)

  1. Em 2009, Muhammad Yunus (Bangladesh) e Carlos Slim apresentam o projeto Grameen-Carsos
  2. O engenheiro Sarmiento investiu três milhões de dólares para pôr em marcha o «Grameen Aval Colômbia»
  3. A Doutora Shaikha Al Maskari (Emirados Árabes Unidos) cofundou o Projeto de microcrédito Diyarbakir, com Muhamad Yunus, na Turquia

Muhammad Yunus pertence ao Espaço Económico da Eurásia Central da Civilização Islâmica.

Religiões, Ética e negócios - Islão na Ásia.



(c) EENI Global Business School (Escola de Negócios, 1995-2020)
Ensino superior para todos a preços acessíveis
Não usamos cookies.
Voltar ao topo da página