Negócios nas Bahamas

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da unidade curricular: o comércio exterior e os negócios nas Bahamas - Nassau:

  1. Introdução à as Bahamas (Caraíbas)
  2. A economia baamiana
  3. O comércio exterior das Bahamas
  4. O investimento direto estrangeiro (IDE) nas Bahamas
  5. As oportunidades de negócios nas Bahamas
  6. Criação de uma empresa nas Bahamas
  7. Freeport Grand Bahamas
  8. Caso de estudo: serviços financeiros nas Bahamas
  9. O acesso ao mercado baamiano
  10. Plano de negócios para as Bahamas

Os objetivos da unidade curricular «Comércio exterior e fazendo negócios nas Bahamas» são os seguintes:

  1. Analisar a economia e o comércio exterior baamiano
  2. Avaliar as oportunidades de negócio nas Bahamas
  3. Analisar as relações comerciais das Bahamas com o país do estudante
  4. Conhecer os acordos de comércio livre (ACL) das Bahamas
  5. Desenvolver um plano de negócios para o mercado baamiano
A unidade curricular «Fazendo negócios nas Bahamas» estuda-se:
  1. Mestrado Profissional em Negócios Internacionais
  2. Doutoramento Negócios na América (educação à distância)

Línguas: Português + Inglês Bahamas Espanhol Bahamas.

Créditos da unidade curricular «Comércio exterior e fazendo negócios nas Bahamas»: 0,5 ECTS

Exemplo da unidade curricular - Fazendo negócios nas Bahamas
Fazendo negócios nas Bahamas

Descrição da unidade curricular: comércio exterior e negócios nas Bahamas.

A Comunidade das Bahamas.

  1. A capital: Nassau (254.132)
  2. A língua oficial baamiana: o inglês
  3. A população baamiana: 306.000 pessoas
  4. 83% da população baamiana é Afro-baamiana
  5. A área: 13,878 quilómetros quadrados
  6. Democracia parlamentar
  7. A taxa de alfabetização: 95%
  8. Os países próximos: os Estados Unidos (Florida), o Haiti.
  9. Mais de 700 ilhas
  10. A independência: 1973 (Reino Unido)
  11. A religião principal nas Bahamas: o cristianismo (35,4% de Batistas)
  12. As Bahamas pertencem a Civilização Cristã Ocidental - área Caribenha

A economia baamiana.

  1. Uma economia aberta
  2. As Bahamas é um país em desenvolvimento
  3. Os principais setores económicos da Bahamas: os serviços financeiros e o turismo
  4. Os serviços financeiros: 15% do PIB baamiano
  5. Clima do investimento estável
  6. Porto Nassau: permite o acesso dos maiores navios de passageiros do mundo
  7. Oportunidades de negócios na agricultura, os recursos marinhos, os centros médicos offshore, as segundas residências...
  8. Ambiente de baixa tributação
  9. Uma moeda estável: o dólar das Bahamas (BSD)
  10. Membro da Comunidade Britânica (Commonwealth)
  11. Freeport Grand Bahamas (Área de livre comércio)
  12. O crescimento de registos de embarcações (1.500 barcos)

As Bahamas tem acesso preferencial e os acordos de comércio livre (ACL) com...

  1. Associação dos Estados do Caribe (a Bahamas)
  2. CARICOM
  3. O Acordo de Comércio Livre (ACL) Colômbia-Bahamas (CARICOM)
  4. Acordo Costa Rica-CARICOM (as Bahamas)
  5. Acordo de Parceria Económica CARIFORUM-União Europeia
  6. A Iniciativa da Bacia das Caraíbas (CBI)
  7. O Acordo Lomé IV
  8. O Acordo Comercial Caraíbas-Canadá (CARIBCAN)

Acordo de Comércio Livre CARIFORUM-União Europeia

As Bahamas é membro:

  1. A Organização dos Estados Americanos (OEA)
  2. A Comissão Económica para a América Latina e o Caribe (CEPAL)
  3. O Sistema Económico Latino-Americano e das Caraíbas (SELA)
  4. O Banco Interamericano de desenvolvimento (BID)
  5. O Banco de desenvolvimento das Caraíbas
  6. A Organização Mundial das Aduanas (OMD)
  7. O Banco Mundial (BM)
  8. O Fundo Monetário Internacional (FMI)
  9. A Organização Mundial do Comércio (OMC)
  10. A Commonwealth
  11. As Nações Unidas...

Exemplos

Comunidade das Caraíbas CARICOM

Sistema Económico Latino-Americano SELA

Associação dos Estados do Caribe (AEC)

Banco de desenvolvimento das Caraíbas

Acordo de Comércio Livre Costa Rica-CARICOM

Acordo de Comércio Livre Colômbia-CARICOM

Universidade U-EENICatalunña es España