União do Magrebe Árabe

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da unidade curricular - Magrebe: a União do Magrebe árabe (UMA): a Argélia, o Marrocos, a Tunísia, a Mauritânia.

  1. Introdução ao Magrebe
  2. O Islão no Magrebe
  3. Introdução à União do Magrebe Árabe (UMA)
  4. O Tratado de Marrakech
  5. As instituições da União do Magrebe Árabe
  6. A economia do Magrebe
  7. A competitividade nos países da União do Magrebe Árabe: a Argélia, a Líbia, o Marrocos, a Mauritânia e a Tunísia
  8. A União Económica Magrebina
  9. A integração económica na região da União do Magrebe Árabe (UMA)
  10. Os ganhos potenciais da integração comercial no Magrebe
  11. O comércio exterior do Magrebe
  12. O Banco do Magrebe para o investimento e o comércio internacional
  13. Os acordos comerciais com organizações similares

Os objetivos da unidade curricular «A União do Magrebe Árabe (UMA)» são os seguintes:

  1. Compreender os objetivos e as instituições da União do Magrebe Árabe (UMA)
  2. Avaliar os benefícios para os países-membros e as áreas da cooperação da União do Magrebe Árabe
  3. Analisar a competitividade dos países do Magrebe
  4. Analisar o processo de integração económica (livre circulação de pessoas, serviços, produtos, mercado comum...) e o comércio exterior entre os países-membros da União do Magrebe Árabe (UMA)
  5. Analisar o papel do Banco do Magrebe para o investimento e o comércio
A unidade curricular «A União do Magrebe Árabe (UMA)» estuda-se:
  1. Curso: Magrebe
  2. Mestrados profissionais: Negócios Internacionais, Países Muçulmanos, Mercados Fronteiriços, Relações Económicas
  3. Doutoramentos (educação à distância): África, Mercados Muçulmanos

Língua de estudo: Português ou Inglês AMU Maghreb Francês Union Maghreb Arabe Espanhol Magreb Arabe.

Créditos da unidade curricular «A União do Magrebe Árabe (UMA)»: 0,7 ECTS

اتحاد المغرب العرب.

Exemplo da unidade curricular - A União do Magrebe Árabe (UMA):
União do Magrebe Árabe (UMA)

Descrição da unidade curricular - A União do Magrebe Árabe (UMA)

A União do Magrebe Árabe (UMA) foi fundada em 1989 por cinco Chefes de Estado em Marrakech. Os países-membros são a Mauritânia, a Argélia, a Líbia, o Marrocos e a Tunísia.

  1. Como pode-se observar é uma organização exclusivamente muçulmana
  2. A União do Magrebe Árabe (UMA) é um tratado de comércio pan-árabe
  3. A União do Magrebe Árabe enfrenta-se ao problema das históricas relações entre o Marrocos e a Argélia

Na perspetiva de instituir ao longo prazo uma União Económica do Magrebe (UMA) entre os cinco Estados-membros, se fixaram os períodos seguintes:

  1. A instituição da uma área de livre comércio com o desmantelamento do conjunto dos obstáculos tarifários e não tarifários ao comércio exterior entre os países-membros
  2. A união aduaneira que tende a instituir um espaço alfandegário unificado com a adoção da uma tarifa exterior comum frente ao resto do mundo
  3. O mercado comum que deve consagrar a integração das economias do Magrebe com a supressão das restrições à circulação dos fatores de produção através das fronteiras nacionais dos países-membros

A Declaração dos Chefes de Estado relativa à fundação da União do Magrebe árabe (UMA), adotada na Cúpula de Marrakech, marca a vontade dos países-membros de traduzir em feitos o sonho das gerações magrebinas de construir uma união. O Tratado constitutivo da União do Magrebe Árabe fixou os seguintes objetivos:

  1. A consolidação da fraternidade entre os Estados-membros e os seus povos; a realização do progresso e o bem-estar das suas comunidades e a defesa dos seus direitos
  2. A realização progressiva da livre circulação de pessoas, de serviços, de mercadorias e de capitais entre os Estados-membros
  3. A adoção da uma política comum em todos os âmbitos. Em matéria económica, a política comum tem por objeto garantir o desenvolvimento industrial, agrícola, comercial e social dos Estados-membros

O Magrebe (al-Maghreb) é a região do norte da África, entre o Mar Mediterrâneo, o Saara e o Oceano Atlântico. As suas pessoas são chamadas os magrebinos. A população e de 83 milhões de pessoas. A região tem importantes recursos minerais (fosfato de ferro) e energia (gás natural e petróleo).

O comércio exterior e economia do Magrebe.

O produto interno bruto per capita está aumentando, mas a economia do Magrebe enfrenta-se a novos desafios. Hoje, ela enfrenta à globalização. Isso leva aos governos a privatizar grandes setores das suas economias. A crise afeta o crescimento do PIB, aumentando a dependência alimentar e promove rebeliões sociais.

A industrialização é um fenómeno relativamente recente na região. Os principais setores produtivos são o processamento de alimentos, os materiais de construção (cimento e aço), especialmente na Argélia, os têxteis e os produtos petroquímicos...

Transmagrebina. É uma estrada que atravessa a Mauritânia, o Marrocos, a Argélia, a Tunísia e a Líbia. É composto de um eixo atlântico (Rabat e Nouakchott) é uma rota do Mediterrâneo (a partir de Rabat a Trípoli através de Argel e Tunis).

Homens de negócios da região da União do Magrebe Árabe (UMA).

  1. Mohamed Ali Harrath
  2. Othman Benjelloun
  3. Anas Sefrioui
  4. Miloud Chaabi
  5. Mohamed Ali Harrath
  6. Mohamed Hassan Bensalah
  7. Aziz Akhannouch
  8. Ali Haddad
  9. Issad Rebrab

Principais portos:

  1. O Porto de Argel
  2. O Porto de Casablanca
  3. Os portos tunisianos

Os corredores transafricanos.

  1. A Rodovia Transafricana Argel-Lagos
  2. O Corredor Dakar-Lagos

Othman Benjelloun empresário marroquino

A União do Magrebe Árabe:
Magrebe árabe (em árabe)

Universidade U-EENIPaz, Não Terrorismo