Cláusula anticorrupção (CCI)

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da subunidade curricular: Cláusula anticorrupção da Câmara de Comércio Internacional (CCI)

  1. Introdução a Câmara de Comércio Internacional
  2. Cláusula anticorrupção da Câmara de Comércio Internacional
  3. Como usar a cláusula
  4. Esquema da cláusula anticorrupção
A subunidade curricular "Cláusula anticorrupção" faz parte do curso Não à corrupção nos negócios internacionais, do Doutoramento em Negócios Internacionais e do Mestrado em Comércio Exterior

Idioma de estudo: Pt (ou Es Clausula anticorrupção En Anticorruption Clause ICC Fr Clause Anticorruption).

Área de conhecimento: comércio exterior.

Exemplo da subunidade curricular - Cláusula anticorrupção da Câmara de Comércio Internacional
Cláusula anticorrupção

Não à corrupção

Descrição da subunidade curricular - Cláusula anticorrupção da Câmara de Comércio Internacional:

Em 1919 em Paris (França) foi criada uma das maiores organizações empresariais do mundo: a Câmara de Comércio Internacional (CCI).

Um dos objetivos da Câmara de Comércio Internacional é promover um comércio internacional e uns investimentos abertos, criando instrumentos facilitadores para as empresas como os Incoterms, os Usos e Regras Uniformes Relativas aos Créditos Documentários (URU), os contratos tipo, os códigos de boas práticas, a cláusula anticorrupção, o Carne ATA. Também criou a Corte Internacional de Arbitragem...

  1. A Câmara de Comércio Internacional é composta principalmente por empresas e organizações de mais de 130 países.
  2. A Câmara de Comércio Internacional desenvolveu uma cláusula anticorrupção que pode ser incluída em qualquer tipo de contrato de comércio exterior. Esta cláusula é uma base contratual pela que as partes comprometem-se a cumprir o estabelecido nas Regras Voluntárias para o Combate da corrupção da Câmara de Comércio Internacional. Serve tanto para as pequenas e médias empresas como para as grandes multinacionais.

Uma empresa exportadora que deseje incluir a cláusula anticorrupção nos seus contratos de compra venda internacional não precisa nenhum tipo de permissão por parte da Câmara de Comércio Internacional.

  1. Esta cláusula baseia-se no princípio de auto-regulação.
  2. A aceitação da cláusula anticorrupção é voluntária por parte das empresas envolvidas.
  3. A única restrição é que a interpretação desta cláusula corresponde à Câmara de Comércio Internacional.

Ética, negócios e religião.



EENI Escola de Negócios