Escola de Negócios EENI Business School

Negócios na China, Xangai, Beijem


Compartilhar por Twitter

Comércio Exterior e Negócios na China (Guangzhou, Hong Kong, Shenzhen)

Negócios na China

Comércio Exterior e negócios na China, Xangai, Beijem, Guangzhou, Hong Kong, Shenzhen

O objetivo principal é oferecer uma visão global sobre a economia chinesa e as oportunidades de negócio no mercado chinês (Xangai, Beijem, Guangzhou, Hong Kong...), o maior mercado do mundo.

Os objetivos específicos são:

  1. Aprender a fazer negócios na China (Xangai, Grande Delta do Rio Pérola, Beijem, Guangzhou - Shenzhen, Hong Kong)
  2. Conhecer as oportunidades de negócio na China
  3. Aprender a cultura chinesa e as suas religiões (budismo, confucionismo e taoismo) bem como a sua influência na forma de fazer negócios (Guanxi, etc.)
  4. Conhecer a cultura empresarial das principais empresas chinesas (Hair, etc.)
  5. Conhecer as particularidades deste mercado a partir do ponto de vista do marketing (distribuição, etc.)
  6. Analisar as estratégias de empresas ocidentais na China
  7. Analisar o comércio exterior e os investimentos
  8. Conhecer os acordos comerciais e as organizações económicas regionais da China
  9. Desenhar um plano de negócios para a China

Estudantes, Comércio Exterior Mestrado Doutoramento

Doutoramento: Comércio Mundial.

Doutorados (Doutoramentos) Profissionais em Negócios Internacionais - Formação online

Mestrado: Negócios Internacionais.

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais - Formação online

Línguas.

  1. Curso bilíngue em Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramento) em Português, comércio exterior + Estudar comércio exterior em Inglês online China
  2. Também disponível em O estudante tem acesso livre aos materiais nestas línguas; pode realizar os seus exercícios, comunicar-se com os professores, etc. em português. O estudante pode estudar qualquer unidade em qualquer uma dessas quatro línguas. O estudante deve ter um nível suficiente para estudar as matérias nesses idiomas
    Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol China ou Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Chine

 

Confucionismo, Taoismo e Negócios

  1. Porque a China (país BRICS) é hoje o maior mercado do mundo com mais de 1 bilhão e trezentos milhões de consumidores e com um crescimento do PIB entre 7% a 8% ao ano e atualmente é a segunda maior potência mundial
  2. Analisaremos os casos de várias empresas chinesas, do Hong Kong, a análise da cultura chinesa e conheceremos os Acordos de Livre-Comércio e estudaremos as relações Sino-Brasileiras
  3. A China é o maior parceiro comercial do Brasil. O comércio bilateral superou os 78 bilhões de dólares e ainda a China tornou-se o maior investidor no Brasil

Zhang Ruimin, empresário confucionista, Haier, China


1- Introdução ao Espaço Económico sínico.

  1. Espaço Económico da Civilização Sínica

2- As religiões da China e a sua influência nos negócios (PDF).

Confucionismo e Negócios Princípios da ética confucionista. Analectos

Taoismo Ética e Negócios

  1. Confucionismo e taoismo
    1. Faça o download da estrutura curricular do módulo «Confucionismo, Taoismo e Negócios» (PDF)
  2. budismo (PDF) e o Espaço Económico Budista
  3. Cristianismo (milhões de habitantes) na China

3- Introdução à China. Perfil económico das províncias chinesas.

4- Economia e comércio exterior da China.

  1. Comércio exterior Brasil-China
  2. Relações comerciais Brasil-BRICS (China)
  3. Comunidade Andina-China
  4. África-China
  5. UE-China
  6. Zona Económica do Pan-Golfo de Beibu

5- Aduanas chinesas.

6- Transporte e logística na China.

Iniciativa Eurasiática de transporte terrestre (Rota da Seda China-Europa)

Rota da Seda.

  1. Corredor Bangladeche-Mianmar
  2. Corredor Almaty-Bisqueque
  3. Corredor China-Paquistão
  4. Corredor Nanning-Singapura
  5. Caminho de ferro Transiberiano (Rússia, Coreia do Norte)
  6. Corredor China-Ásia Central-Ocidental
  7. Corredor China-Rússia

7- Investir (IED) na China.

8- Empresas chinesas.

  1. As empresas e os valores confucianos
  2. O Grupo GALANZ
  3. Zhang Ruimin «O empresário confucionista»

9- Negociação na China.

10- Fazendo negócios em Pequim.

11- Fazendo negócios em Guangzhou - Shenzhen.

12- Fazendo negócios em Xangai.

13- Grande Delta do Rio das Pérolas.

  1. Zona Económica do Pan-Golfo de Beibu

14- Fazendo negócios em Hong Kong.

15- Fazendo negócios em Macau.

16- Acordos da China.

  1. Acordo Chile-China
  2. Acordo Peru-China
  3. Acordo China-Costa Rica
  4. Acordo China-ASEAN
  5. Acordo Paquistão-China
  6. Acordo China-Nova Zelândia
  7. Acordo China-Singapura
  8. Acordo China-Hong Kong
  9. Acordo China continental e Macau (Acordo de Parceria Económica mais Estreita)
  10. Acordos da China: Austrália, Geórgia, Suíça, Coreia do Sul
  11. Acordos Macau-Hong Kong

17- Acordos comerciais regionais da China.

  1. APEC
  2. Organização para a Cooperação de Xangai
  3. Parceria Regional Económica Abrangente
  4. Acordo Comercial Ásia-Pacífico
  5. Cooperação Económica da Ásia Central
  6. Sub-região do Grande Mekong
  7. Associação para a Cooperação Regional da Ásia do Sul - país observador
  8. ALADI - país observador
  9. Comissão do Oceano Índico - país observador
  10. Comissão do Rio Mekong (interlocutor)
  11. IORA - Parceiro de diálogo
  12. Acordo Transpacífico - país candidato

18- Relações económicas internacionais da China.

  1. Relações comerciais Brasil-BRICS
  2. Relações económicas África-China
  3. Comunidade Andina-China
  4. UE-China
  5. África-Países BRICS (a China é um país BRICS)

Exemplo:
Corredor Económico Nanning (China)-Singapura, ASEAN Área de Livre-Comércio

Organizações Asiáticas

Organizações económicas e comerciais asiáticas da China.

  1. FEALAC
  2. Fórum para a Ásia
  3. Diálogo Ásia-Médio Oriente
  4. Diálogo Ásia-Europa
  5. Banco Asiático de Desenvolvimento
  6. ESCAP
  7. Diálogo de Cooperação para a Ásia
  8. ...

Globalização e organizações

  1. NU
    1. UNCTAD
    2. OMPI
    3. Centro de Comércio Internacional
    4. CNUDCI
  2. BM
  3. OMC
  4. FMI
  5. PEEC
  6. Banco Africano de Desenvolvimento
  7. OCDE - parceiro da OCDE

Comércio China

A China é hoje o maior mercado do mundo, com mais de 1.300 milhões de potenciais consumidores (25% deles vivem nas cidades) e com crescimento do PIB entre 7% e 8%. Em termos do PIB, é a segunda potência mundial.

Segundo o BM, prevê-se que para o ano 2020 seja a primeira potência económica mundial, representando quase 40% da produção mundial.

A China produz mais da metade das câmaras fotográficas do mundo, 30% dos aparatos de ar acondicionado e televisores, 25% das lavadoras, quase 20% dos refrigeradores e 70% dos brinquedos. A «Galanz» fabrica 40% dos fornos micro-ondas vendidos hoje na Europa. A marca «Haeir» é reconhecida em todo o mundo.

Existem aspectos culturais e sociológicos muito diferentes: a influência do confucionismo, as costumes, a cultura milenária e a dificuldade da língua. As relações pessoais (GUANXI, em chinês), serão fundamentais, já que sob a ética confucionista o negociador chinês procurará assegurar-se de que somos honrados, e que, portanto, cumpriremos com nossos compromissos.

Exemplo:
Corredor Económico China-Mongólia-Rússia, Nova Rota da Seda

Se não somos capazes de desenvolver o «Guanxi», será difícil fazer negócios na China. Isso implica que as negociações podem ser muito lentas e, portanto, custosas.

Analisaremos o caso de várias empresas chinesas (Haier, Galanz, Cosco, etc.) que nos permitirão compreender melhor o funcionamento e a cultura empresarial das empresas chinesas bem como a influência dos valores confucianos no gerenciamento destas corporações consideradas já como transnacionais.

Hong Kong tem uma posição geográfica e económica privilegiada no centro da Ásia. Esta posição é uma das principais razões pela que muitas empresas instalam os seus centros regionais operativos em Hong Kong e as suas fábricas na área do Grande Rio da Pérola (o maior investidor na China continental).

China Marketing internacional



(c) EENI Global Business School (1995-2023)
Não usamos cookies
Topo da página

EENI: O Conhecimento leva à unidade, assim como a ignorância à diversidade