Escola de Negócios EENI Business School

Taoismo, Lao Zi, Negócios, Ética Taoista


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC) da EENI

Princípios éticos taoistas: Não Atuar Empresas e Taoismo

«Quantas mais leis e regulações, mais ladrões» Tao Te Ching.

Confucionismo, Taoismo e Negócios

  1. Introdução ao taoismo
  2. A figura de Lao Zi
  3. Os princípios taoistas: o Tao Te Ching
  4. O Tao (Sentido) e o Te (Virtude)
  5. Yin - Yang
  6. O princípio de Não agir (Wu Wei)
  7. A Não-violência
  8. Os princípios éticos taoistas
  9. O Taoismo hoje em dia
  10. Taoistas famosos
  11. Governo e Taoismo
  12. Casos de empresas com influência taoista. Chang Yung-fa (I-Kuan Tao)

Os objetivos da UC «Taoismo, Ética e Negócios» são:

  1. Conhecer os fundamentos do taoismo
  2. Compreender os princípios «éticos» dos taoistas
  3. Estudar a influência do taoismo nos negócios e na área económica da Civilização Sínica
  4. Analisar casos de empresas taoistas

Estudantes, Comércio Exterior Mestrado Doutoramento

A UC «Taoismo, Ética e Negócios» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School:

Curso: Confucionismo, Taoismo e Negócios.

Taoismo Ética e Negócios

Mestrado em Negócios Internacionais, Religiões e Negócios.

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais - Formação online

Doutoramento: Ética Global, Religiões e Negócios, Negócios Asiáticos.

Doutorados (Doutoramentos) Profissionais em Negócios Internacionais - Formação online

Por que estudar Religiões e Negócios?

Línguas: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramento) em Português, comércio exterior + Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Taoismo Estudar comércio exterior em Inglês online Taoism Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Taoisme.

  1. Créditos da UC «Religiões da China (Taoismo)»: 5 ECTS
  2. Duração: 5 semanas

Faça o download da estrutura curricular do módulo «Confucionismo, Taoismo e Negócios» (PDF).

Negócios na China

«O sábio obra sem agir, ensina sem falar.
Todos os seres apresentam-se ante ele, e a nenhum diz não.
Cria, mas não possui. Realiza mas não retém.
Quando termina a sua obra, não aferra-se a ela.
E precisamente por não aferrasse, nada nem ninguém a abandona.» Tao II

Taoismo, Ética e Negócios - Tao Te King

Apesar da dificuldade de obter dados fiáveis sobre o Taoismo na China, estima-se que ao redor de 50 milhões de habitantes, a maioria chineses, praticam o taoismo, uma religião (ou filosofia) criada por Lao Zi (O Velho Maestro), nascido talvez o 604 a.C e ao que se lhe atribui a obra fundamental Taoista: o «Tao Te Ching», um dos livros mais breves de todas as religiões com só 5.000 palavras.

O Tao Te Ching é um livro de muita difícil interpretação. De todas as religiões asiáticas, esta seja quiçá a mais difícil de explicar e de compreender para um ocidental:

«O Tao Te Ching pode ser lido em uma tarde ou em toda uma vida.» Houston Smith

Ao igual que Jesus, Buda ou Confúcio, Lao Zi não quis fundar nenhuma religião, apesar de que com o tempo foi reverenciado como um Deus ou surja uma igreja Taoista.

Para os taoistas, a ordem e a harmonia do universo são manifestações do Tao. Para Lao Zi não existem palavras que o ser humano conheça capazes de definir o Tao.

O Tao é a causa de tudo, a sua origem e o seu fim. Se as pessoas seguem o Tao, a harmonia reina; se não o seguem vem o caos. Para Lao Zi nada é fruto da casualidade.

Se Confúcio assimilou o Céu a Deus, Lao Zi deu um passo mais. A diferença do conceito cristão de Deus como criador do Universo, o Tao nunca foi criado, sempre existiu. O Tao fala da «total ausência do desejo» como caminho a seguir.

O homem não deve tentar modificar o Tao, deve o deixar fluir.

O conceito de «Não fazer / Não agir» (Wu Wei) é um princípio fundamental Taoista, é um conceito muito difícil de compreender para um Ocidental. Wu Wei diz-nos que a forma mais correta de agir é precisamente não agir, não forçando a situação; justo o contrário que o confucionismo. Às vezes tem-se-lhe chamado «A quietude criativa».

O Yin e o Yang, um dos princípios taoistas, manifesta-se em qualquer ser ou objeto, inclusive no pensamento. No Tao encontraremos contínuas referências ao conceito dual do Yin e o Yang.

Confucionismo e o taoismo, Yin e Yang, classicismo e romantismo, a responsabilidade e a liberdade, os dois polos da sociedade chinesa, sem um quiçá seria impossível a existência do outro. Estas duas tradições de sabedoria, junto ao budismo e ao Xamanismo fazem parte do acervo espiritual da Civilização Sínica de toda a sua área de influência: a China, a Coreia do Sul (e da Coreia do Norte historicamente), o Japão, o Vietname, Singapura, Hong Kong, Taiwan...

Harmonia entre as religiões e negócios internacionais (Sri Ramakrishna) Negócios Internacionais Ahimsa (Não-Violência) Jainismo

Religiões e negócios: Pársis, Jainismo, Siquismo, hinduísmo, Budismo, Confucionismo.

Instituto Gita-Ramakrishna.



(c) EENI Global Business School (1995-2023)
Não usamos cookies
Topo da página

EENI: O Conhecimento leva à unidade, assim como a ignorância à diversidade