Escola de Negócios EENI Business School

História de África (XVI ao XVIII)


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC): a África do século XVI ao XVIII EC (volume V da história de África).

  1. O fim dos impérios africanos;
  2. Os contactos com a Civilização Europeia;
  3. O tráfico negreiro e a escravatura (400 anos);
  4. O novo sistema de comércio triangular: Europa - África-América;
  5. As rotas transaarianas de comércio de escravos e de ouro (Sudão Ocidental - Saara - Magrebe - África do norte);
  6. O crescimento económico europeu obtido pelo tráfico negreiro;
  7. A conquista do Egito pelos Otomanos;
  8. A expansão portuguesa em África (Elmina, Sofala, Mombasa...);
  9. A função dos franceses, ingleses e holandeses.

Exemplo:
a África do XVI ao XVIII EC (história General de África da UNESCO)
Mestrado Doutoramento: África século XVI ao XVIII
Fonte: UNESCO (história General de África).

Doutoramento e Mestrados (Exportar, Comércio Exterior)

A UC «África do VII ao XI século EC (UNESCO)» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):

Mestrado: Negócios na África Subsariana.

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais - Formação online

Doutoramento (Doutorado DIB): Negócios Africanos, Negócios Islâmicos, Comércio Mundial.

Doutorados (Doutoramentos) Profissionais em Negócios Internacionais - Formação online

Línguas: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramento) em Português, comércio exterior Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Histoire Afrique XVI XVIII Estudar em Inglês online, curso mestrado doutoramento, comércio exterior, negócios internacionais African History XVI-XVIII Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Historia África XVI-XVIII.

Civilização Africana.

Portal Negócios em África da EENI.

Mestrados e Doutoramento em Negócios Internacionais adaptados para os estudantes de Angola, do Brasil, de Cabo Verde, da Guiné-Bissau, de Moçambique, de Portugal e de São Tomé e Príncipe.

Confiamos em áfrica. Ensino superior a preços acessíveis para os africanos. Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé

A África do século XVI ao XVIII EC.

Diretor do volume V (África do século XVI ao XVIII EC): Bethwell Allan Ogot (Quénia).

Temas analisados (África do século XVI ao XVIII EC).

  1. As implicações para a África da luta das potências pelo Comércio Exterior;
  2. As estruturas sociais, económicas e políticas africanas durante este período;
  3. Os movimentos da população;
  4. O tráfico de escravos;
  5. O novo ordem económico no Atlântico;
  6. A diáspora africana;
  7. O Egito e o Império otomano;
  8. O Magrebe: a Argélia, a Líbia, o Marrocos e a Tunísia;
  9. O Sudão;
  10. A Sene-Gâmbia: os Tukuloor, os wólof;
  11. O colapso do Império Songai;
  12. Do Níger ao Volta;
  13. A Costa da Alta-Guiné;
  14. A Costa inferior da Guiné;
  15. Os Estados Hauçá;
  16. Os Fon;
  17. Os Ioruba;
  18. O Kanem-Borno;
  19. O Reino de Kongo;
  20. O sistema Luba e Lunda;
  21. O Zambeze do norte;
  22. Análise regional;
  23. ...

Autores do volume V da história General de África da UNESCO (África do XVI ao XVIII EC): M. MALOWIST, B. BARRY, Théophile Obenga, J. E. INIKORI, M. H. CHERIF, M. IZARD, Joseph Ki-Zerbo, J. VANSINA, Albert Adu Boahen Kwadwo, Christophe Wondji, M. ABITBOL, R. VESELY, Pathé Diagne, D. LAYA, J. E. HARRIS, E. J. ALAGOA, D. DENOON, H. H. K. BHILA, O. J. M. KALINGA, Y. F. HASAN, M. EL FASI, B. BARKINDO, Elikia M'Bokolo...

Estados-membros da União Africana: a África do Sul, a Argélia, Angola, o Benim, o Botsuana, o Burquina Faso, Burúndi, os Camarões, Cabo Verde, a República Centro-Africana, o Chade, as Comores, o Congo, a Costa do Marfim, a República Democrática do Congo, Jibuti, Egito, a Eritreia, a Etiópia, a Guiné Equatorial, o Gabão, a Gâmbia, o Gana, a Guiné, a Guiné-Bissau, o Quénia, o Lesoto, a Libéria, a Líbia, Madagáscar, o Maláui, o Mali, a Mauritânia, Maurícia, Moçambique, a Namíbia, o Níger, a Nigéria, Ruanda, a República Árabe Saaraui Democrática, São Tomé e Príncipe, o Senegal, as Seicheles, a Serra Leoa, a Somália, o Sudão, o Sudão do Sul, o Essuatíni (Suazilândia), a Tanzânia, o Togo, a Tunísia, o Uganda, a Zâmbia e o Zimbábue.


(c) Escola de Negócios EENI Global Business School (1995-2022)
Não usamos cookies
Topo da página