Escola de Negócios EENI Business School

Comércio e Negócios na Ásia Central


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC) - Comércio exterior e negócios na Ásia Central: Azerbaijão, Cazaquistão, Quirguistão.

  1. A região da Ásia Central: a população, a economia, o comércio, o Islão;
  2. A União da Ásia Central;
  3. A Organização para a Cooperação Económica (ECO);
  4. A Câmara de Comércio e Indústria e o Banco do comércio exterior e desenvolvimento da Organização para a Cooperação Económica;
  5. O perfil económico dos países da Ásia Central;
  6. Fazendo negócios:
    - Afeganistão
    - Azerbaijão
    - Cazaquistão
    - Quirguistão
    - Tajiquistão
    - Turquemenistão
    - Uzbequistão.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Negócios na Eurásia Central

Estudantes, Comércio Exterior Mestrado Doutoramento

A UC «Comércio Exterior e Negócios na Ásia Central» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):

Mestrados (MIB): Negócios Internacionais, Comércio Exterior, Ásia, Países Muçulmanos.

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais - Formação online

Doutoramento (Doutorado): Negócios Asiáticos, Negócios Islâmicos.

Estudante mestrado em comércio exterior e negócios internacionais

Línguas: Estudar em Inglês online, curso mestrado doutoramento, comércio exterior, negócios internacionais Central Ásia ou Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Asie centrale Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Asia Central.

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Organizações Asiáticas

Formação online (Curso, Mestrado, Doutoramento: Islão, Ética e Negócios. Espaços Económicos Islâmicos

Negócios na Ásia Central.

A Organização para a Cooperação Económica é uma organização intergovernamental regional estabelecida com o objetivo de promover a cooperação cultural, técnica e económica entre os Estados-membros.

Os Estados-membros da Organização para a Cooperação Económica são o Estado Islâmico do Afeganistão, a República do Azerbaijão, a República Islâmica do Irão, a República do Cazaquistão, o Quirguistão, a República Islâmica do Paquistão, a República do Tajiquistão, a República da Turquia, o Turquemenistão e a República do Uzbequistão.

A Organização para a Cooperação Económica é a sucessora da «Regional Cooperation for Development», criada em 1964. Em 1992, a Organização cresceu para incluir sete novos países: o Afeganistão, a República do Azerbaijão, a República do Cazaquistão, o Quirguistão, a República do Tajiquistão, o Turcomenistão e a República do Uzbequistão.

A região dos países da Organização para a Cooperação Económica apresenta importantes oportunidades, apesar da sua juventude a Organização para a Cooperação Económica estão-se consolidando como um ator regional.

Um dos principais objetivos da Organização para a Cooperação Económica como agrupamento regional é promover o comércio exterior dentro da região e o resto do mundo baseado no princípio do Livre-comércio, e resolver os desafios da globalização.

No prosseguimento deste objetivo, um número de projetos e de programas foram desenvolvidos nos últimos cinco anos. Estes projetos e os programas da Organização para a Cooperação Económica podem-se categorizar como:

  1. A liberalização comercial;
  2. A facilitação de projetos comerciais;
  3. A Cooperação com outras agências internacionais.

Os países da região continuaram a implementar uma série de reformas para criar as condições favoráveis para atrair o investimento estrangeiro direto (IED), que inclui melhorias na legislação dos investimentos, da privatização das empresas estatais e da liberalização dos fluxos de investimento estrangeiro direto.

Ásia.


(c) Escola de Negócios EENI Global Business School (1995-2022)
Não usamos cookies
Topo da página