Promoção internacional

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da unidade curricular - Promoção internacional. Políticas, imagem do país, feiras internacionais...

Esta unidade curricular de promoção internacional compõe-se dos seguintes temas:

1- Promoção internacional.

  1. Introdução a promoção internacional
  2. Políticas de promoção internacionais
  3. Estratégias de promoção globais, regionais e locais
  4. Estratégia de promoção e novos mercados de exportação
  5. Promoção internacional direta e indireta
  6. MIX de promoção internacional
  7. Advertising e publicidade
  8. Campanha de promoção internacional
  9. Brochuras e catálogos
  10. Relações públicas
  11. Casos de estudo:
      - Calçados Azaléia
      - Whirlpool América Latina
      - Claro
      - Lojas Renner
      - Galanz (China)
      - Huawei (China)

2- Feiras internacionais.

  1. A importância das feiras internacionais nos processos de internacionalização
  2. Objetivos da participação
  3. Preparação e organização das feiras internacionais
  4. Casos de estudo:
      - Moda Brasileira e as feiras internacionais.
      - Feira de Hanôver (Alemanha)

3- Marca País.

  1. Conceito da marca País
  2. Influência da imagem de marca país no marketing internacional
  3. A marca país como vantagem competitiva
  4. Estratégia de internacionalização e “marca-país"
  5. Rankings internacionais
  6. Agências de qualificação
  7. Casos de estudo:
      - Índice da imagem país.
      - Grupo Modelo (México).
      - A marca Espanha na China.
      - Crises económicas e marca país.
      - A marca país da Argentina, da Colômbia e do Peru

4- Viagens de promoção internacional.

  1. As viagens comerciais internacionais e o marketing internacional
  2. Organização da viagem
  3. Venda internacional
  4. Atividades pós-viagem

5- e-promoção.

  1. Conceitos da promoção digital
  2. Técnicas para posicionar nos buscadores
  3. Gerar interatividade e tráfico no nosso site
  4. Programas de co-branding e de afiliação
  5. Análise da informação básica do site: visitas, usuários, etc.

Redes sociais e promoção internacional.

(NOTA: Unidade optativa facultativa, só disponíveis em inglês ou espanhol).

  1. A Web 2.O em um mundo globalizado
  2. Conceitos-chave: folksonomy, mashup, computação em nuvem...
  3. Compartilhamento de conteúdos: Fotos (Flickr), documentos (Slideshare) e vídeos (YouTube)
  4. Usando o Facebook e Twitter para os negócios
  5. Redes sociais profissionais (LinkedIn, Xing...)
  6. Marcadores sociais
  7. Caso de estudo: Google +
  8. Sindicação de conteúdos: noticias RSS agregadores, Podcasting
  9. Usando os Blogs para os negócios
  10. Caso de estudo: estratégia de Redes Sociais
  11. Usando Wikis no negócio
  12. Modelos de negócio para a Empresa 2.0
A unidade curricular " Promoção internacional" estuda-se:
  1. Mestrado Profissional em Negócios Internacionais
  2. Mestrado à distancia em Comércio e Marketing Internacional
  3. Pós-Graduação em Marketing Internacional
  4. Curso de Global Marketing

Idioma de estudo: Pt ou Es Promoción En Promotion Fr Promotion.

Créditos da unidade curricular "Promoção internacional": 5 ECTS.

Área de conhecimento: Marketing internacional.

Objetivos da unidade curricular - Promoção internacional:

  1. Saber desenvolver as estratégias de promoção internacional mais adequada a cada mercado
  2. Entender a importância da marca "imagem do país" e saber como usá-la a favor de nossas estratégias de internacionalização
  3. Entender a importância das feiras internacionais em nossas estratégias de promoção internacional
  4. Saber planejar corretamente as viagens comerciais internacionais
  5. Entender os conceitos básicos de e-promoção e saber como aplicar ao marketing internacional
  6. Valorizar a importância das redes sociais no marketing internacional e saber desenhar uma estratégia de redes sociais

Exemplo da unidade curricular - promoção internacional:
Marca País

Descrição da unidade curricular - Promoção internacional:

A política de promoção internacional é outro fator chave em comércio exterior. Deixando de lado o dilema entre promoção global ou local, não resta dúvida que o tipo de promoção que deverá ser feita estará intimamente ligado aos processos de distribuição adotados nos diferentes mercados externos. Na distribuição direta, o exportador deverá assumir toda a promoção, enquanto na exportação indireta (agente, importador, etc.) ela será normalmente compartilhada ou mesmo projetada e controlada em sua totalidade pela rede distribuidora.

As promoções internacionais demonstraram sua capacidade para conseguir resultados em curto prazo, mas também deve servir para reforçar a marca. Quando falamos de promoção, falamos também de um potente veículo de comunicação das empresas e que, como tal, incide diretamente na formação do "Brand Experience" (experiência da marca) do consumidor.

Promoção internacional

Podemos exercer uma atuação promocional manejando os seguintes fatores:
- Produto
- Embalagem
- Ampliação da linha de produtos
- Preço
- Equipe de vendas
- Publicidade
- Serviço pós venda
- Serviço de entrega
- Distribuição
- Internet e Redes sociais.

Todos os pontos de contacto do consumidor com a marca fazem parte do Brand Experience ou Experiência de marca do consumidor.
- Preço
- Package
- Promoção
- A maneira de contestar o telefone
- Escritórios
- Marketing direto
- Comunicação corporativa
- Memória coletiva da empresa
- Boca-orelha
- Publicidade
- Desenho e cor
- Eventos
- Relacionamento com empregados
- Experiência no serviço.

MIX DE PROMOÇÃO: ADVERTISING & PUBLICITY

O título acima é apresentado em inglês por incorporar conceitos amplamente difundidos nos meios profissionais. A tradução desses dois termos é usualmente: Publicidade (Advertising) por meio de anúncios de vendas, pagos e Propaganda, Relações Públicas ou a comunicação institucional (Publicity), sem o propósito declarado de vendas.

O termo "Promoção" tem um sentido inovador, ao fazer uma divisão entre campanhas de formulação ou implantação de imagem, feitas por uma empresa ou instituição não lucrativa, por meio de anúncios, folhetos, Internet, vídeos e as relações públicas, porém agora já como integrantes da política de vendas da própria empresa.

As relações públicas são: "o esforço deliberado, planejado e sustentado, para estabelecer um mútuo entendimento com os clientes, jornalistas e o público". Citam-se alguns instrumentos usados nesse esforço: publicação de noticias, realização de eventos especiais, conferências de imprensa, inaugurações, desfiles, apresentações, audiovisuais, etc.

Publicidade Internacional

Marca país.

Todo país tem uma imagem institucional, que é a síntese de todas as informações geradas pelas características particulares do país, do seu povo, de suas atividades culturais, políticas, comerciais e socioeconómicas, ao longo de sua história.

Por exemplo, aquela imagem tradicional do Brasil de país do café, do carnaval e do futebol, hoje em dia, pouco a pouco está sendo enriquecida pelos reflexos do seu desenvolvimento industrial (País BRICS). A influência dessa imagem, que chamaríamos imagem de marca do país, nas suas exportações é um elemento que pode ou não agregar valor aos seus produtos nos mercados externos.

Uma imagem de marca país forte é capaz não só de dar suporte às exportações de bens e serviços, senão também à atração de investimento direto estrangeiro e ao turismo; ademais, projeta a identidade nacional em um mercado globalizado.

Azaléia Promoção internacional

O exportador tem pouco a contribuir para modificar a imagem do país no exterior. No entanto, cabe-lhe conhecer a presença dessa imagem e procurar capitalizar a favor do seu produto os aspetos positivos mais evidentes que possa encontrar, introduzindo-os de uma forma ou de outra no seu planejamento mercadológico.

Se o importador ainda é influenciado por um outro ponto desfavorável, o mix do marketing internacional deve ser trabalhado de forma a encaminhar as atenções para os aspetos favoráveis da imagem do país.

O Índice de Marca País de Future Brand e a BBC mostram o papel fundamentais da liberdade dos meios de comunicação. A sexta edição do CBI incorpora um estudo global de investigação quantitativa com 3.400 viajantes internacionais por negócios e prazer de catorze países nos cinco continentes qualificados por focus Grupos em profundidade com experientes que se realizaram em catorze áreas metropolitanas importantes do mundo.

Canadá é marca país número um do mundo no Índice. No inquérito, os países escandinavos ingressam no top vinte pela primeira vez, enquanto a crise económica "bateu" aos Estados Unidos e o Reino Unido para abaixo no ranking deste ano. Por outro lado, a demanda da China ajudou a Austrália e a Nova Zelândia a subir no ranking.

As feiras internacionais, sem dúvida nenhuma, são um elemento chave no marketing internacional. Os exportadores usam-nas tanto para abrir mercados, como para apresentar produtos novos ou apoiar o trabalho dos distribuidores. A participação em feiras deve constar no plano do marketing internacional que foi estabelecido, o qual indicará as feiras que deverão ser atendidas e os orçamentos para cada uma. A participação em feiras no exterior é bastante custosa, por isso, a empresa deverá estabelecer exatamente quais são os objetivos visados com a presença em cada feira.

Feiras Internacionais

A viagem de negócios, que tanto pode ser para prospecção, como para visitar a rede de distribuidores, é um fator chave no comércio exterior. Hoje em dia, é a única forma de conhecer a realidade de cada mercado e, sobretudo, conhecer pessoalmente no campo a nossa rede de distribuição. A organização das viagens deve ser feita com o máximo de cuidado, pois viajar implica, antes de tudo, um importante custo. Além disso, as viagens fazem parte das atividades definidas no nosso plano do marketing. As viagens para o exterior devem ter um objetivo claro e definido.

Internet é um meio a mais que devemos incorporar em nossa política de promoção. Sempre devemos ter presente que a Internet não é um meio de massa. Entretanto, como temos visto, muitos internautas estão usando a Internet em substituição à TV. Inclusive estes consumidores digitais, começam a exigir noticias personalizadas e online. Devemos levar em conta tudo isso em nossos estudos dos meios. Durante bastante tempo, a rede coexistirá com os meios tradicionais de comunicação.



EENI Escola de Negócios