Acordo México-Japão

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo Conteúdo programático da subunidade curricular - O Acordo de Associação Económica México-Japão

  1. Introdução ao Acordo para o fortalecimento da Associação Económica entre o México e o Japão
  2. O valor do conteúdo regional
  3. O certificado de origem
  4. O comércio exterior México-Japão

Créditos

A subunidade curricular «O Acordo de Associação México-Japão» estuda-se:
  1. Mestrados profissionais: América, Ásia, Negócios nos Países BRICS (México), Negócios Internacionais
  2. Doutoramentos à distancia: Ásia, América

Idioma de estudo: Português + Espanhol México Japón Inglês Japão Mexico Francês Japon.

Descrição Descrição do curso México-Japão (Acordo de Associação Económica):

O Acordo para o fortalecimento da Associação Económica entre o México e o Japão além dos elementos de um acordo (Acordo de Comércio Livre) incorpora as disposições em matéria de cooperação bilateral:

  1. O comércio exterior de bens
  2. As regras e o certificado de origem
  3. Os procedimentos alfandegários
  4. As salvaguardas
  5. O investimento
  6. Os serviços
  7. As compras governamentais
  8. A política da concorrência
  9. A solução de controvérsias

O Acordo de Associação Económica (AAE) com o Japão cobre quatro pontos:

  1. Exportação, para desenvolver a presença de produtos mexicanos em novos mercados.
  2. Importação, para facilitar a provedoria a menor custo de insumos, particularmente de alto conteúdo tecnológico, e reforçar a produção no México
  3. Atração de investimento, para a promoção da produção em setores de alto valor agregado no México
  4. Cooperação, para aproveitar de melhor maneira os benefícios da liberalização e abertura dos mercados de bens, dos serviços e dos capitais no quadro do acordo.

O México é para o Japão (entre os países da América Latina)

  1. O primeiro parceiro comercial
  2. O primeiro destino das suas exportações
  3. O terceiro provedor

O Japão é para o México

  1. O quarto parceiro comercial
  2. O sétimo destino das suas exportações
  3. O quarto provedor

Graças ao acordo, o comércio internacional entre o México e o Japão tem crescido 26%. O Acordo de Associação Económica tem permitido consolidar o México como o primeiro parceiro comercial do Japão na América Latina, e tem convertido ao Japão no seu quarto parceiro comercial (após os Estados Unidos, a União Europeia e a China), ao gerar um comércio internacional de 19,523 milhões de dólares. Há que destacar que ambos os países pertencem à Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC).

92% das exportações agroalimentares do México para o Japão entram livre das tarifas aduaneiras. O México é o primeiro provedor do Japão de abacate, limão e melão.

91% das exportações de produtos industriais têm acesso ao Japão livre das tarifas aduaneiras. Têm aumentado as exportações mexicanas de produtos industriais como: automóveis e auto peças, eletrónicos, equipe médica, os produtos químicos, o couro e calçado, entre outros.

O Acordo para o fortalecimento da Associação Económica entre o México e o Japão além dos elementos de um acordo de comércio livre entrou em vigor em 1 de abril de 2005.

Exemplo da subunidade curricular - México-Japão Acordo de Associação Económica:
México-Japão Acordo

Acordos de comércio livre do México.



Universidade U-EENI