Acordo Colômbia-El Salvador, a Guatemala, Honduras (Curso)

Escola de Negócios EENI & Universidade HA

Conteúdo programático da unidade curricular (EAD): o Acordo de Livre-Comércio Colômbia-Triângulo do Norte

  1. Introdução ao Acordo de Livre-Comércio (ALC) Colômbia-Triângulo do norte (El Salvador, Guatemala, Honduras)
  2. Os benefícios do acordo
  3. A certificação e a declaração de origem
  4. O comércio exterior da Colômbia com El Salvador, a Guatemala e Honduras

A unidade curricular «O Acordo de Livre-Comércio (ALC) Colômbia-Triângulo do norte» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior à distância (EAD) da Escola de Negócios EENI & Universidade HA:
  1. Cursos: Países andinos, América Central
  2. Doutoramentos: Comércio Mundial, Negócios na América
  3. Mestrados: América, Negócios Internacionais, Comércio Exterior

Língua de estudo: Ensino superior à distância em Português + Mestrado negócios comércio EAD em Espanhol Colombia Triangulo norte. Estudar mestrado comércio exterior em Inglês Colombia Estudar mestrado negócios internacionais em Francês Colombie.

Henry Acuña Barrantes, Colômbia (Professor, Escola de Negócios EENI & Universidade HA) Henry Acuña Barrantes, professor da Escola de Negócios EENI & Universidade HA na Colômbia.

Exemplo da unidade curricular online - O Acordo de Livre-Comércio (ALC) Colômbia-Triângulo do norte:
Curso: Acordo de Livre-Comércio Colômbia-Triângulo do Norte





Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

Descrição da unidade curricular (EAD) - O Acordo de Livre-Comércio Colômbia-Triângulo do norte:

A Colômbia e os países do Triângulo do norte (El Salvador, Guatemala, Honduras) iniciaram negociações conducentes à assinatura de um Acordo de Livre-Comércio em junho de 2006.

Os objetivos do Acordo de Livre-Comércio Colômbia-Triângulo do Norte são:

  1. Promover a expansão e a diversificação do Comércio exterior de mercadorias e serviços entre as partes
  2. Eliminar as barreiras técnicas ao comércio internacional e facilitar a circulação transfronteiriça de mercadorias e serviços dentro da área de livre-comércio
  3. Promover as condições de concorrência leal entre as partes
  4. Promover, proteger e aumentar substancialmente os investimentos
  5. Criar os procedimentos eficazes para a execução e o cumprimento deste tratado, pela sua administração conjunta, e para a solução de controvérsias
  6. Estabelecer os alinhamentos para a cooperação bilateral para expandir e para melhorar os benefícios deste tratado

As negociações do Acordo de Livre-Comércio incluíram assuntos como: o tratamento nacional e o acesso ao mercado de mercadorias, o investimento estrangeiro direto (IED), os serviços, o comércio transfronteiriço de serviços, o comércio eletrónico, a cooperação, a solução de diferenças, a contratação pública, a facilitação do comércio, as medidas sanitárias e fitossanitárias (SPS), as normas técnicas, as normas de origem e as medidas de defesa comercial.

A partir da data da vigência do acordo com os países do Triângulo Norte, 55% dos bens industriais negociados ficaram livres das tarifas aduaneiras; e em cinco anos, a percentagem libertada chegará a 68%. Outros grupos de mercadorias ficarão livres das tarifas aduaneiras em 10, quinze e vinte anos.

Espaço Económico latino-americano da Civilização Cristã-Ocidental.



(c) Escola de Negócios EENI & Universidade HA (1995-2019). Não usamos cookies.