Projeto Mesoamérica

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da unidade curricular - O Projeto Mesoamérica (ex Plano Puebla Panamá) América.

  1. Introdução ao Projeto Mesoamérica
  2. Antecedentes: o Plano Puebla Panamá
  3. Os países mesoamericanos: o Belize, a Colômbia, a Costa Rica, El Salvador, a Guatemala, Honduras, o México, a Nicarágua, o Panamá.
  4. Os transportes. A rede internacional de rodovias mesoamericanas
  5. As telecomunicações na região

Os objetivos da unidade curricular «O Projeto Mesoamérica» são os seguintes:

  1. Entender os objetivos do Projeto Mesoamérica
  2. Analisar a integração económica regional entre os países-membros do Projeto Mesoamérica
  3. Conhecer o programa da Rede Internacional de Estradas Mesoamericanas
A unidade curricular «O Projeto Mesoamérica» estuda-se:
  1. Mestrados profissionais: Negócios Internacionais, América
  2. Doutoramento em Negócios na América (EaD)

Materiais de estudo em Português ou Espanhol Mesoamérica Inglês Mesoamerica.

Créditos da unidade curricular «O Projeto Mesoamérica»: 0,1 ECTS

Exemplo da unidade curricular - O Projeto Mesoamérica:
Projeto Mesoamérica

Descrição da unidade curricular - O Projeto Mesoamérica:

O Projeto Mesoamérica (ex Plano Puebla Panamá) representa um espaço político de alto nível que articula esforços de cooperação, de desenvolvimento e da integração de dez países (Belize, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, PanamáRepública Dominicana), facilitando a gestão e a execução de projetos orientados a melhorar a qualidade de vida das pessoas da região.

A região mesoamericana tem 226 milhões de pessoas.

O Projeto Mesoamérica promove a integração e o desenvolvimento regional, coordenando os esforços e as ações dos sete países da América Central e dos nove estados que integram a região Sul - Sudeste do México, na perspetiva de promover o desenvolvimento integral, assim como a integração naqueles temas que façam possível que de maneira conjunta, se acham bens públicos regionais com o fim de elevar a qualidade de vida das pessoas.

A Rede Internacional de Estradas Mesoamericanas (RICAM).

A RICAM (Rede Internacional de Estradas Mesoamericanas) é o programa emblemático em matéria de transporte internacional, composta por 13,132 quilómetros; das estradas, distribuídas em cinco corredores, cujo avanço abre novas possibilidades para a integração de Mesoamérica, ao facilitar o comércio exterior e o fluxo de pessoas na região.

O Corredor Logístico Interoceânico entre a Guatemala e El Salvador é um projeto consistente na reabilitação e na modernização de 384 quilómetros de estrada que unirá ao Porto de Acajutla, no pacífico salvadorenho, com o Porto Bairros, na Guatemala, na litoral atlântica, para criar um «Canal Seco» que favoreça o transporte de mercadorias entre ambos países.

A Estrada Mesoamericana da Informação implica a construção -com a participação do investimento privado- da uma infraestrutura de telecomunicações de banda larga (fibra ótica) que interconecte aos países mesoamericanos.

O Projeto Mesoamérica é uma organização pertencente à Civilização Cristã Ocidental (Espaço Económico americano - Latino-Americano).

Mesoamérica Transportes



Universidade U-EENIPaz, Não Terrorismo