Acordo América Central-UE

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo Conteúdo programático da subunidade curricular: o Acordo de Associação América Central-União Europeia

  1. O comércio exterior entre a União Europeia e os países centro-americanos
  2. Acordo de Associação entre a América Central e a União Europeia (UE)
  3. Acordo de Comércio Livre (ACL) da União Europeia com a América Central

Créditos

A subunidade curricular «O Acordo de Associação América Central-União Europeia» estuda-se:
  1. Mestrados profissionais: Negócios Internacionais, América, Europa
  2. Doutoramento Negócios na América à distancia)

Idioma de estudo: Português + Espanhol América Central UE. Inglês EU Central America Francês UE.

Exemplo da subunidade curricular - O Acordo de Associação entre a América Central e a União Europeia (UE):
Acordo de Comércio Livre América Central-União Europeia

Descrição Descrição da subunidade curricular - O Acordo América Central-União Europeia:

A União Europeia e a América Central, têm concluído as negociações para um Acordo de Associação em maio de 2010 durante a Cúpula União Europeia-América Latina. Após sua revisão legal, o texto foi rubricado em Bruxelas o 22 de março de 2011.

O Acordo de Associação entre a União Europeia e a América Central (Guatemala, El Salvador, Nicarágua, Honduras, Costa Rica, Panamá) marca um importante passo adiante na relação entre as duas regiões. O Acordo de Associação compõe-se de três pilares: o diálogo político, a cooperação e o comércio exterior.

O objetivo central da Política externa da União Europeia para a América Central é reforçar o processo de integração regional entre os países da região. Em termos práticos, isto significa a criação de uma União Aduaneira e da integração económica na América Central (Sistema de Integração Centro-Americana), a União Europeia tem fomentado este processo através da sua relação com a sua assistência técnica ao comércio exterior na região.

Comércio exterior entre a União Europeia e os países centro-americanos

Durante a última década a participação comercial da União Europeia com a América Central manteve-se praticamente estável em torno do 10% (8,5% em 2009). Historicamente, a maioria do comércio internacional dos países da América Central é com os Estados Unidos e a América Latina, e só recentemente que a região se esforçou por melhorar seu comércio exterior com a Europa.

  1. As importações da União Europeia procedentes da América Central são fundamentalmente os equipamentos de escritório e as telecomunicações (53,9%) e os produtos agrícolas (34,8%).
  2. As exportações mais importantes da União Europeia para a América Central são maquinaria e equipe de transporte (48,2%) e os produtos químicos (12,3%).


Universidade U-EENI