Licitações internacionais

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da unidade curricular - Introdução as licitações internacionais:

  1. 1,1 Introdução e tipos de licitações internacionais
    1. Os mercados das licitações internacionais
    2. Tipos de concursos das licitações e as subvenções internacionais
    3. As oportunidades de licitações ao longo do ciclo de gerenciamento de projetos (PCM)
    4. Os contratos e os concorrentes
    5. Principais organismos internacionais que lançam concursos
  2. A União Europeia e o Banco Europeu de Investimento (BEI)
  3. Bancos Multilaterais
    1. Grupo do Banco Mundial
    2. Bancos de desenvolvimento regionais: o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o Banco Asiático de Desenvolvimento, o Banco Africano de Desenvolvimento, o Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento, o Banco Islâmico de Desenvolvimento
    3. Bancos de desenvolvimento sub-regionais (Corporação Andina de Fomento, BCIE, CDB)
  4. Agências das Nações Unidas
  5. Agências de Cooperação bilateral
  6. Navegação das páginas site, bancos de dados e alerta.

Objetivos da unidade:

  1. Classificar e entender os diferentes tipos de licitações internacionais e suas características
  2. Conhecer os organismos internacionais principais que licitam obras, serviços e fornecimentos de bens
  3. Aprender a navegar pelos sites dos organismos para identificar as convocações (tender ou procurement notices), os portais de alerta e bancos de dados de fornecedores
  4. Entender o mercado das licitações nacionais no estrangeiro (Estados Unidos, América Latina, etc.) e como se começa a registar a empresa nos portais de compra e fornecedores

Pós-Graduação em Negócios com Instituições Multilaterais: Preparações prévias - Ciclo de projetos - Pré-qualificações - Administração - Direção de projetos.

Idioma de estudo: Es Instituciones Multilaterales En Multilateral Institutions Fr Institutions Multilatérales.

Exemplo da unidade curricular - Introdução as licitações internacionais
Licitações internacionais

Descrição da unidade curricular: Introdução as licitações internacionais.

Nesta parte estudaremos que são os organismos internacionais, em particular conheceremos e analisaremos:

  1. As vantagens e inconvenientes que comporta trabalharem com eles
  2. Oportunidades de negócio que estes organismos oferecem
  3. Os portais de navegação dos diferentes organismos internacionais
  4. A ajuda bilateral a terceiras países

Os Organismos Internacionais apareceram nas últimas décadas na comunidade internacional, com finalidades que podem variar entre uns e outros, mas que em linhas gerais perseguem promover o desenvolvimento económico e social e lutar contra a pobreza.

Estes organismos podem ser de diferentes tipos quanto a sua natureza. É corrente referir-se a eles como as "instituições financeiras multilaterais", mas há alguns organismos que não têm caráter financeiro e sua atividade pode ser relevante como fonte de oportunidades para as empresas.

É também corrente a expressão os "Bancos multilaterais de desenvolvimento", neste caso nos estariam referindo ao conjunto de bancos (o Banco Mundial, o Banco Asiático de Desenvolvimento, etc.) de caráter multilateral, isto é, que pertencem a uma série de países que são os que denotam seu capital, que atuam de diversos modos com o fim de promover os objetivos anteriormente citados.

As oportunidades de negócio com os organismos internacionais supõem aproximadamente 60 bilhões de dólares anuais.

Os fundos que os governos dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) distribuem-se como doações e empréstimos ou créditos aos países emergentes e em vias de desenvolvimento destinam-se a financiar projetos que contribuam ao desenvolvimento e melhora de vida dos países beneficiários.

Os setores aos que se dirigem os organismos internacionais são:

  1. Desenvolvimento Rural e Agricultura
  2. Transporte
  3. Meio ambiente
  4. Saúde e equipamento médico
  5. Energia
  6. Educação e Formação
  7. Competitividade, o comércio exterior e pequenas e médias empresas
  8. Infraestruturas
  9. Água e saneamentos
  10. Finanças
  11. Modernização do Estado
  12. Macroeconomia
  13. Desenvolvimento urbano
  14. Turismo
1. Grupo do Banco MUNDIAL
  1. Banco Internacional para a Reconstrução e Desenvolvimento
  2. Associação Internacional de Desenvolvimento
  3. Cooperação Financeira Internacional
  4. Centro Internacional de Arbitragem de Disputas Internacionais

2. BANCO AFRICANO DE DESENVOLVIMENTO: atua nos países africanos sendo os mais ativos, quanto a volume de empréstimos recebidos: o Marrocos, Tunísia, o Egito e a Argélia. Pode conceder empréstimos sobretudo a mutuários públicos e também a empresas privadas.

3. BANCO ASIÁTICO DE DESENVOLVIMENTO: atua nos países da Ásia-Pacífico (isto é, não atua nos países do Médio Oriente, que geograficamente pertencem ao continente asiático). Entre seus clientes mais ativos estão (por volume de empréstimos recebidos) à China, as Filipinas, Indonésia, Tailândia e a Índia.

4. BANCO EUROPEU DE RECONSTRUÇÃO E DESENVOLVIMENTO: Foi criado nos anos noventa, para apoiar a transição económica para uma economia de mercado dos países da Europa Oriental e da antiga União Soviética. Tem sua sede em Londres. Especial orientação para trabalhar no setor privado, e empresta uma grande atenção às reformas de sistemas económicos orientados a promover uma economia de mercado.

5. BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO (BID): É o principal canal de financiamento multilateral na América Latina. A principal atividade do Banco Interamericano de Desenvolvimento é a concessão de empréstimos para a realização de projetos. Os empréstimos que concedem têm que cumprir uma série de requisitos.

Instituições de Desenvolvimento

PROGRAMAS DA UNIÃO A EUROPA:

A União Europeia tem uma série de programas de cooperação com terceiras países que oferecem importantes oportunidades de negócio em consultoria, abastecimento de bens e realização de obras e projetos:


EENI Escola de Negócios