Fazendo negócios no Panamá

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da unidade curricular - comércio exterior e negócios no Panamá. Canal do Panamá.

  1. Introdução a República do Panamá (América Central)
  2. Economia panamenha
  3. Comércio exterior panamenho
  4. Canal do Panamá
  5. Clusters de investimento:
    1. Serviços
    2. Turismo
    3. Logística
    4. Tecnologias da informação (TI)
    5. Energia
    6. Agronegócios
  6. Investir no Panamá
  7. Quadro Legal do investimento estrangeiro no Panamá
  8. Plano Quinquenal 2014-2019 indicativo de investimento Público no Panamá
  9. Empresas estrangeiras no Panamá
  10. Introdução ao espanhol
  11. Acesso ao mercado panamenho
  12. Plano de negócios para o Panamá

Objetivos da unidade curricular "Fazendo negócios na República do Panamá":

  1. Analisar a economia e o comércio exterior panamenho
  2. Avaliar as oportunidades de negócio no Panamá
  3. Analisar as relações comerciais do Panamá com o país do aluno
  4. Conhecer os tratados de livre comércio (TLC) do Panamá
  5. Entender o importante papel do Canal do Panamá e da Zona Livre de Colón
  6. Desenvolver um plano de negócios para o mercado panamenho
A unidade curricular "Negócios no Panamá" estuda-se:
  1. Mestrados profissionais: Negócios Internacionais, América
  2. Doutoramento Profissional Negócios na América (EaD)

Idioma de estudo: Pt + Es Panamá US Panama.

  1. Créditos da unidade curricular "Fazendo negócios na no Panamá": 1 ECTS
  2. Duração estimada: 1 semana

Exemplo da unidade curricular - Comércio e negócios no Panamá
Economia Panama

Descrição da unidade curricular - Fazendo negócios no Panamá:

O Panamá tem uma posição estratégica que lhe permitiu ser um dos centros logísticos e do comércio exterior mais importante de Hemisfério Ocidental.

A República do Panamá (América).

  1. População panamenha é de 4 milhões de pessoas
  2. A superfície é de 78.569 quilómetros quadrados
  3. A capital é a Cidade do Panamá (Panamá City)
  4. Fronteiras panamenhas; Costa Rica e Colômbia
  5. O idioma oficial do Panamá é o espanhol
  6. Principal religião de em o Panamá é o cristianismo Católico (2,7 milhões).
  7. Independência: 1821 (Espanha)
  8. Abolição da escravatura no Panamá: 1824
  9. População afro-americana no Panamá: 400.000 pessoas (14 % da população panamenha).
  10. A República do Panamá ao espaço económico latino-americano da civilização cristã ocidental

Economia panamenha.

  1. Com o Canal do Panamá como eixo principal, transportando mais de 190 milhões de toneladas métricas de carga (contentor, Granel...), servindo hoje dia a mais de 120 rotas marítimas a oitenta países do mundo e complementado com o sistema de terminais de contentores no Pacífico e no Caribe, que servem como o centro de transbordo e redistribuição de carga, que registaram um movimento anual de carga de 2,3 milhões de TEU, somado à ferrovia interoceânico que movimenta quase 100.000 contentores ao ano de um litoral à outro.
  2. Navios de todo o mundo transitam diariamente através do Canal do Panamá. Entre 13 mil e 14 mil navios utilizam, cada ano o Canal.
  3. De fato, as atividades de transporte comercial através do Canal representam ao redor de 5% de comércio mundial.
  4. O aumento do comércio internacional, especialmente entre a Ásia e os Estados Unidos, continua tendo efeitos significativos na demanda pelos serviços do Canal com o aumento tanto do número de trânsitos Panamax (de alto calado) como no de tonelagem CEP/SUAB (Sistema de Arqueio de Navios do Canal).
  5. O Panamá conta com a Zona Livre de Colon, a mais importante do Hemisfério Ocidental, com um comércio internacional anual de mais de 12 bilhões de dólares. O desenvolvimento a área Económica Especial Panamá Pacífico, servirá como um espaço destinado à produção de bens e serviços de alta tecnologia.
  6. A Cidade do Saber é um complexo internacional para a educação, a investigação e a inovação, organizado para a promoção e facilitar a sinergia entre universidades, centros de pesquisa científica, empresas da nova economia e organismos internacionais.
  7. O Panamá foi escolhido por importantes empresas multinacionais como Samsung Eletrónica, Inc., DHL, DELL (Centro de chamadas), Hutchinson Port Grupo, HSBC, BICSA, SCOTIABANK, Assicurazioni Generali, American Seguros de vida Companhia e muitas mais, como sede para suas operações regionais.
  8. Também alguns dos mais reconhecidos organismos internacionais como UNICEF, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, a Organização dos Estados Americanos (OEA), a Agência Espanhola de Cooperação Internacional, e o BLADEX entre outros, selecionaram Panamá para estabelecer suas operações.
  9. Não existe nenhuma limitação para mobilizar capitais. O Panamá usa o dólar dos Estados Unidos como moeda a livre circulação, não tendo uns Bancos Central, não tendo risco de desvalorizações e tendo liberdade total para a transferência de capitais.
  10. O Centro Bancário Internacional, com mais de setenta bancos de renome internacional, se rege pelos princípios da Convenção de Basileia.
  11. No Panamá se realizou a instalação de cinco cabos submarinos de fibra ótica que convergem no Istmo do Panamá e comunicam Norte e a América do Sul com o Caribe e o resto do mundo (MAYA, ARCOS, SAC, PAC e Pan-americano), convertendo-se no lugar ideal para companhias de telecomunicações e centros de dados já que têm a vantagem de oferecer grande conectividade. Vantagens que souberam aproveitar empresas como MCI, Cable & Wireless e Movistar que oferecem serviços de telefonia celular e internet de primeira qualidade ao mercado local e internacional.
  12. O Balboa e o Dólar (USD) são as moedas oficiais do Panamá.

SICA Sistema da Integração Centro-Americana

Tratados de livre comércio (TLC) do Panamá:

  1. Sistema da Integração Centro-Americana (SICA)
  2. Mercado Comum Centro-Americano (MCCA) - Integrado no SICA -
  3. Acordo de Associação União Europeia-América Central
  4. Sistema Económico Latino-Americano (SELA)
  5. Associação dos Estados do Caribe (AEC)
  6. Projeto Mesoamérica

Panamá City Negócios

Projeto Mesoamérica

Associação dos Estados do Caribe

Zona Livre de Colon

Acordo América Central-União Europeia

Sistema Integração Centro-Americana


EENI Escola de Negócios