Escola de Negócios EENI Business School

Acordos de Livre-Comércio (ALC) do Panamá


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC) - As relações económicas internacionais e os Acordos de Livre-Comércio (ALC) do Panamá

  1. O Sistema de Integração Centro-Americana (SICA)
  2. O Mercado comum Centro-Americano (MCCA)
  3. O Sistema Económico Latino-Americano (SELA)
  4. A Associação dos Estados das Caraíbas (AEC)
  5. Mesoamérica
  6. Os Acordos de Livre-Comércio com a América Central (Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua), Chile, Singapura, Taiwan
  7. Os acordos de âmbito parcial: Colômbia, México, República Dominicana
  8. O Acordo de Associação União Europeia-América Central
  9. As relações Comunidade Andina-Panamá

Exemplo - As relações económicas internacionais do Panamá

Associação dos Estados das Caraíbas (Espaço Económico expandido das Caraíbas)

A UC «Os Acordos de Livre-Comércio (ALC) do Panamá» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School (Escola de Negócios):
  1. Mestrados: Negócios na América, Negócios Internacionais, Comércio Exterior
  2. Doutoramentos (Doutorados): Negócios Americanos, Comércio Mundial
  3. Curso: Negócios na América Central

Estudantes, Curso Mestrado Doutoramento, Negócios Internacionais, Comércio Exterior

Línguas: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramentos) em Português, comércio exterior ou Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Panamá Estudar em Inglês online, curso mestrado doutoramento, comércio exterior, negócios internacionais Panama Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Panama.

Mercado Comum Centro-Americano: a Guatemala, El Salvador, Honduras, a Nicarágua, a Costa Rica

Descrição - Os Acordos de Livre-Comércio (ALC) do Panamá:

Atualmente, para Panamá (América Central) estão em vigência quatro Acordos de Livre-Comércio:
- Acordo de Livre-Comércio América Central-Panamá-Protocolo Bilateral Panamá-El Salvador, que entrou em vigor em abril de 2003;
- Acordo de Livre-Comércio Panamá- República da China (Taiwan) que entrou em vigor em Janeiro de 2004;
- Acordo de Livre-Comércio Panamá-Singapura, que entrou em vigor em julho de 2006.
- Acordo de Livre-Comércio Panamá-Chile, que entrou em vigor em Março de 2008

Acordos de Livre-Comércio em negociação: o Canadá e os Estados Unidos.

Acordos de âmbito parcial
- Acordo Comercial Panamá-Colômbia
- Acordo Comercial Panamá-Cuba
- Acordo Comercial Panamá-México
- Acordo Sobre Cooperação Económica e Comercial Panamá-Israel
- Tratado Comercial Panamá-República Dominicana.

A Direção Nacional de negociações comerciais Internacionais do Ministério de comércio e indústria é a encarregada da negociação dos tratados comerciais bilaterais e multilaterais.

Acordos de Livre-Comércio do Panamá

  1. Acordo de Livre-Comércio Estados Unidos-Panamá
  2. Acordo de Livre-Comércio Panamá-Taiwan
  3. Acordo de Livre-Comércio Panamá-Singapura
  4. Acordo de Livre-Comércio Panamá-Chile
  5. América Central-Panamá
  6. União Europeia-Panamá
  7. Comunidade Andina-Panamá
  8. Acordo de Livre-Comércio Canadá-Panamá
  9. Panamá-Associação Europeia de Livre-Comércio (AELC)
  10. Acordo de Escopo Parcial Panamá-República Dominicana
  11. Acordo de Livre-Comércio México-Panamá
  12. Acordo de Livre-Comércio Panamá-Guatemala
  13. Acordo de Livre-Comércio Panamá-Honduras
  14. Acordo de Livre-Comércio Panamá-Nicarágua
  15. Acordo de Livre-Comércio Panamá-El Salvador
  16. Acordo de Livre-Comércio Panamá-Costa Rica
  17. Acordo de Livre-Comércio Estados Unidos-Panamá
  18. Acordo de Livre Comércio e Integração Económica Reino Unido-América Central
  19. Acordo de Livre-Comércio Coreia do Sul-América Central (Costa Rica, El Salvador, Honduras, Nicarágua, Panamá)
  20. Aliança do Pacífico (Candidato)

Integração Centro-Americana.

  1. Sistema de Integração Centro-Americana (SICA)
  2. Mercado Comum Centro-Americano - Integrado no SICA -

Organizações comerciais e económicas americanas

  1. Sistema Económico Latino-Americano (SELA)
  2. Associação dos Estados das Caraíbas (AEC)
  3. Projeto Mesoamérica
  4. Sistema de preferências generalizadas (SGP+)
  5. Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (CELAC)
  6. Cimeira União Europeia-CELAC
  7. Fórum de Cooperação América Latina-Ásia do Leste (FEALAC)
  8. Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)
  9. Comissão Económica para a América Latina e as Caraíbas (CEPAL)
  10. Organização dos Estados Americanos (OEA)
  11. Nações Unidas (NU)
    1. Conferência sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD)
    2. Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI)
    3. Centro de Comércio Internacional (INTRACEN)
  12. Banco Mundial (BM)
  13. Organização Mundial do Comércio (OMC)
  14. Fundo Monetário Internacional (FMI)
  15. Associação Latino-Americana de Integração (ALADI) (Observador)...
  16. União de Nações Sul-Americanas (UNASUL) (Observador)

Projeto Mesoamérica (México, Belize, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras)

Facilitação do comércio

  1. Organização Mundial do Comércio (OMC)
    1. Acordo Geral sobre o Comércio de Serviços (AGCS)
    2. Acordo de Facilitação do Comércio (AFC)
    3. Acordo de Aplicação de Medidas Sanitárias e Fitossanitárias (MSF)
    4. Acordo de Inspeção Pré-embarque (PSI)
    5. Acordo de Barreiras Técnicas ao Comércio (OTC)
    6. Acordo de Salvaguardas (SG)
  2. Organização Mundial das Alfândegas (OMA)
    1. Convenção de Quioto Revisada (CQR)
  3. Oficina Internacional de Contentores e Transporte Intermodal (BIC)
  4. Organização da Aviação Civil Internacional (Convenção de Chicago, OACI)
  5. Organização Marítima Internacional (IMO)
    1. Convenção Internacional relativa à Seguridade dos contentores (CSC)
  6. Convenção relativa ao Transporte Marítimo de Mercadorias (Regras de Hamburgo, NU)

Organização dos Estados Americanos (OEA) Área de livre-comércio das Américas. Brasil

Sistema Económico Latino-Americano (SELA) Argentina, Brasil, Chile, Uruguai...



(c) Escola de Negócios EENI Global Business School (1995-2021)
Não usamos cookies
Topo da página