Escola de Negócios EENI Business School

Acordo de Livre-Comércio MERCOSUL-Egito


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC): o Acordo de Livre-Comércio MERCOSUL-Egito (Argentina, Brasil)

  1. Introdução ao Acordo de Livre-Comércio (ALC) entre o MERCOSUL e a República Árabe do Egito
  2. O comércio exterior (exportações, importações) de mercadorias
  3. As regras de origem e as salvaguardas
  4. O certificado de origem

Exemplo - O Acordo de Livre-Comércio MERCOSUL-Egito:
Acordo de Livre-Comércio MERCOSUL (Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai)-Egito

Portal Africano da EENI
Portal África (Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe), Escola de Negócios EENI

Brasil (estudar mestrado, doutorado, Negócios Internacionais, Comércio Exterior) Mestrados e Doutoramentos em Negócios Internacionais para os estudantes do Brasil

Descrição - O Acordo de Livre-Comércio MERCOSUL-Egito.

O Acordo de Livre-Comércio MERCOSUL (Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela - suspendida)-Egito trata-se de um acordo de abertura de mercados para os produtos de exportação, com uma cláusula evolutiva sobre a possibilidade de que no futuro alargue-se ao acesso ao mercado, aos serviços e aos investimentos.

O Acordo de Livre-Comércio (ALC) MERCOSUL-Egito tem os seguintes capítulos:

  1. O comércio internacional de mercadorias
  2. As regras e o certificado de origem
  3. As salvaguardas preferenciais
  4. A solução de controvérsias

O Acordo de Livre-Comércio MERCOSUL-Egito prevê a negociação de uma área de livre-comércio com uma etapa inicial consistente na negociação de um acordo de preferências fixas.

O Acordo de Livre-Comércio (ALC) MERCOSUL-Egito contribuirá a aumentar o fluxo comercial entre o Egito e o MERCOSUL, no lapso de dez anos, através a concessão de preferências alfandegárias para um universo de 9.800 produtos de exportação. Cabe destacar, não obstante que 26% dos itens alfandegários terão um acesso imediato, isto é, 1.708 produtos gozarão das preferências outorgadas pelo Acordo de Livre-Comércio MERCOSUL-Egito, a partir da sua entrada em vigência.

O tratado assinado com o Egito é o segundo Acordo de Livre-Comércio do MERCOSUL com um país extra regional.

O comércio exterior MERCOSUL-Egito

  1. As exportações do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) para o Egito incrementaram-se 58,7%, passando de 1.232 milhões de dólares a 2.097 milhões de dólares
  2. As exportações da Argentina para o Egito registraram 592 milhões de dólares e as importações de 53 milhões de dólares, registrando-se um superavit comercial de 538 milhões de dólares
  3. As maiores exportações argentinas para o mercado do Egito correspondem a produtos do setor agropecuário, siderúrgico, bens de capital e computação, químicos e petroquímicos

Acordos de Livre-Comércio (ALC) do MERCOSUL: ALADI, Chile, Comunidade Andina, México, Peru, União Europeia, Índia, Israel...

Acordos de Livre-Comércio do Egito: União Europeia (EUROMED), Acordo de Agadir, Turquia, Mercado Comum da África Oriental e Austral, Acordo Tripartido COMESA-EAC-SADC, COMESA-Estados Unidos, AELC, CEN-SAD...



(c) Escola de Negócios EENI Global Business School (1995-2021)
Não usamos cookies
Topo da página